Como Iniciar E Triunfar Em Uma Dieta Low-Carb

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Recentemente, escrevemos sobre os benefícios de uma dieta low-carb, e explicamos as principais modalidades de dieta low-carb – aquelas seguidas por grande quantidade de pessoas por ajudá-las a atingir os seus objetivos.

Todos esses tópicos foram abordados aqui (clique para ler).

Hoje, vamos nos aprofundar em outros assuntos referentes ao mundo low-carb.

Lendo o artigo, você vai aprender:

  • Como iniciar corretamente a sua dieta low-carb;
  • Como integrar a low-carb no seu dia a dia, para que você não desista;
  • O que comer a cada refeição na dieta low-carb;
  • As respostas certas para as principais dúvidas que surgem por quem segue um estilo de alimentação low-carb.

Mas, antes de ter qualquer dúvida sobre o dia a dia da dieta low-carb, é preciso começar a seguir uma. Saiba como.

Como Iniciar a Sua Dieta Low-Carb

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Como pessoas que já passaram por essa transição de uma dieta rica em carboidratos e restrita em gorduras para uma dieta low-carb, sabemos que pode ser muito difícil iniciar – principalmente se você for além e iniciar uma dieta ainda mais low-carb, como a dieta cetogênica, por exemplo.

Você não sabe o que comer, fica em dúvida se está fazendo certo, se alimentando corretamente – afinal você está indo contra tudo que sempre escutou durante sua vida toda: o mito de que comer colesterol e gorduras vai entupir suas veias e aumentar sua barriga!

Para piorar, seus amigos e familiares ficarão colocando na sua cabeça que o que você está fazendo está errado e falando coisas agradáveis e simpáticas – como, por exemplo, que você vai ficar doente e morrer.

Além disso, vão ficar te oferecendo alimentos péssimos para sua saúde – sempre com frases como:

  • “uma vez só não tem problema”;
  • “para de ser fresco com comida”;
  • “você merece”.

(e eu lá sou cachorro para merecer recompensa em forma de comida?).

Ou, pior de todas,

  • “essa sua dieta maluca vai te matar!”

Pois é, sabemos como é difícil enfrentar tudo isso, ainda mais num momento tão delicado de transição entre estilos de vida.

Bom, você sempre tem a opção de escutar toda essa “empolgação e positividade”, desistir da low-carb e voltar para sua alimentação padrão, comendo pouquinho, passando fome e não emagrecendo, ou emagrecendo e voltando a engordar…

Ou pode ficar do lado da ciência e dos estudos científicos que provam, dia após dia, que low-carb é a alternativa mais saudável e que mais traz benefícios de emagrecimento e para saúde de forma geral – conforme queremos elucidar neste artigo.

Sendo assim, caso opte por seguir conosco, vamos te dar as ferramentas necessárias para iniciar low-carb com sucesso e nunca mais querer abandoná-la.

Como Integrar a Dieta Low-Carb em Seu Dia a Dia

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Como gostamos de dizer, “a dieta começa no mercado”.

Para se iniciar, e manter, com sucesso uma alimentação low-carb, uma dica muito valiosa e simples é a de que para se ter sucesso na dieta você deve apenas comprar os alimentos corretos no mercado.

Isso porque muitas vezes, por mais auto controle que você tenha (ou acredite ter), se os alimentos “errados” estiverem na sua casa, ao alcance das suas mãos, existem grandes chances você comê-los.

E o que isso fará com você?

Em termos físicos, pode ficar tranquilo: porque você não vai perder todo o progresso de semanas ou meses apenas com uma barra de chocolate.

No entanto, psicologicamente, provavelmente você sentirá primeiro prazer (afinal chocolate é muito bom!), depois culpa (porque “não devia estar comendo isso”), e depois um forte abalo em sua autoestima (“eu sou a pior pessoa do mundo, não consigo nem resistir a um chocolate”), e autoconfiança (“não sou capaz de seguir nenhuma mudança na minha vida”).

Entretanto, não precisa ser assim.

Porque nós sabemos que pode ser bem difícil chegar em casa e, após um dia estressante no trabalho e nos relacionamentos, ainda ter de resistir a uma guloseima…

Em vez disso, é mais fácil e prazeroso simplesmente chegar em casa e comer até a saciedade todos os alimentos deliciosos que são permitidos numa dieta low-carb.

Por isso, se na hora de fazer mercado você já evitar adquirir “porcarias”, vai ser muito mais fácil resistir às tentações – porque assim você só terá alimentos saudáveis e permitidos na despensa (e poderá comê-los até dizer chega).

Essa dica é especialmente válida para quem está iniciando a dieta – que são justamente aquelas pessoas com maior risco de ceder a uma compulsão a doces  (muitas vezes com componentes físicos e também emocionais).

Relacionado: 3 Dicas Para Lidar Com A Vontade De Doces Na Dieta Low-Carb

Para tanto, o ideal é que você tenha uma lista de compras de alimentos “corretos” antes mesmo de sair rumo ao mercado.

E, para te ajudar, preparamos uma pequena lista (não-exaustiva) com alguns alimentos permitidos nas dietas. Você pode baixá-las clicando aqui.

De posse da lista de alimentos permitidos e proibidos, fica fácil não só elaborar uma lista de compras para a semana (ou para o mês), mas também preparar seus cardápios.

E, por fim, uma dica adicional: se você estiver seguindo uma dieta com dias de “folga” ocasionais, como no conceito de dia do lixo da dieta Slow Carb de Tim Ferriss, recomendamos que apenas compre os “alimentos lixo” no dia em for comê-los. Pois assim fica muito mais fácil evitá-los no decorrer dos outros seis dias da semana!

Dicas para Refeições e Cardápio Low-Carb

Dica Para Refeições e Cardápio Low-Carb #1 – Faça Você Mesmo

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Se alimentar low-carb é realmente mais fácil do que parece: tudo o que você precisa fazer é selecionar quais os seus favoritos dentre os alimentos permitidos, e comê-los à vontade.

À vontade mesmo: sem se preocupar com a quantidade!

Como assim? Eu explico.

Conforme você pode ver na foto reduzida da tabela de alimentos abaixo (uma tabela exemplo da dieta low-carb, que você encontra aqui), podemos ver que carne bovina, manteiga e aspargos são alguns alimentos permitidos e low-carb.

2017-02-09_11-01-35Dessa forma, para elaborar uma refeição, você pode simplesmente misturar esses alimentos.

Por exemplo: fritando a carne e os a abobrinha na manteiga e adicionando os temperos desejados. E, antes mesmo que você me pergunte, o Doutor Souto já diz: você não precisa ter medo de temperar com sal.

(E, claro, pode acrescentar salada à vontade!)

Muito simples, não é mesmo?

Claro que existem algumas nuances a serem consideradas em função da sua individualidade: por exemplo, de forma simplificada, se você tem bastante gordura a eliminar do seu organismo, você pode desejar ingerir uma quantidade menor de carboidratos líquidos por dia.

Assim, você mesmo tem a capacidade de ajustar e ir fazendo suas escolhas alimentares e montando seu próprio cardápio ao se basear nos resultados que observa em você mesmo.

Mas, se você quiser tudo “de mão beijada”… é possível também.

Dica Para Refeições e Cardápio Low-Carb #2 – Siga um Cardápio Fixo

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Como forma de facilitar o início da dieta e a escolha dos alimentos, nós preparamos para você um cardápio completo e gratuito para 7 dias – que você encontra aqui.

Nele, colocamos 4 sugestões de refeições em cada um dos 7 dias, e até mesmo algumas sugestões de receitas para facilitar ao máximo sua entrada no mundo low-carb.

Na verdade, você não precisa seguir à risca cada uma das sugestões: porque o cardápio foi pensado muito mais como uma sugestão de como se alimentar.

Trata-se de uma “espinha dorsal” da dieta, passível de trocas entre refeições e até mesmo troca dos alimentos das refeições – desde que por outro equivalente (uma fonte de proteína por outra, um legume por outro, etc..).

Porém, caso queira algo mais completo e com uma maior duração, também preparamos um cardápio completo e para 147 dias de dieta low-carb.

Esse cardápio ainda acompanha mais de 90 receitas low-carb para nunca te deixar cair na mesmice.

Clique aqui para conhecer o Guia Cardápio Low-Carb.

Dica Para Refeições e Cardápio Low-Carb #3 – Inove no Café da Manhã

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!Uma pergunta muito frequente dentre praticantes de uma alimentação restrita em carboidratos, principalmente aqueles que a estão iniciando, é a seguinte:

“Senhor Tanquinho, com tantas restrições à farinha e açúcar, o que eu como no café da manhã? Eu não quero comer ovos todo santo dia…”

Bom, uma resposta simples é: nada –  se você não tem fome de manhã, ou simplesmente quer remover o trabalho de preparar essa refeição, sinta-se livre para experimentar alguma forma de jejum ou mesmo tomar apenas um café preto.

(E nenhum efeito negativo deve aparecer por causa disso.)

Porém, se você não gosta dessa ideia, ou não se acostumou com essa forma de jejum, ou simplesmente gosta de comer algo pela manhã, então existe outra resposta para fugir dos ovos fritos.

E essa outra resposta, que nos parece aplicável a mais pessoas, é investir em deliciosas receitas low-carb para o café da manhã que você pode encontrar conforme for se familiarizando e se informando a respeito do seu novo estilo de vida.

Dessa forma, sempre que possível gravamos e publicamos vídeos com receitas fáceis e deliciosas para incentivar e ajudar a todos que estão precisando de mais variedade no café da manhã.

Dica Para Refeições e Cardápio Low-Carb #4 – Respeite a SUA Vontade Em Termos de Lanches e Intervalos Entre as Refeições

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Além do café da manhã, muitas pessoas têm dificuldade com os lanches. E, falando neles, uma pergunta interessante poderia ser: por que precisamos / fazemos tantos lanches?

Claro que eles são mais do que válidos caso você sinta fome…

Nós mesmos costumamos fazer um lanche na parte da tarde ocasionalmente, inclusive seguindo as “dicas práticas de lanches para todas as horas” do nossa Coletânea de Receitas de Café da Manhã Para Emagrecer Feliz.

E, caso você também queira lanchar, algumas opções bem fáceis e que você pode levar em sua bolsa/mochila são: nozes, castanhas, abacate, pedaços de coco, enroladinho de presunto e queijo, e por aí vai…

Porém o ponto é que muita gente apenas segue a rotina de fazer lanches porque ouviu desde pequeno que elas tinham de comer a cada 3 horas para emagrecer – porque isso supostamente aceleraria o metabolismo, ou impediria que ele diminuísse.

E até mesmo é possível que tenham escutado isso diretamente de profissionais da saúde… e sabemos o quanto é difícil ir contra esse tipo de conceitos enraizados.

Felizmente, cada vez mais pessoas estão estudando, e grande parte dos profissionais de hoje em dia estão atualizados em relação a este mito.

E comer de 3 em 3 horas para emagrecer nada mais é do que exatamente isso: um mito (conforme mostramos, com embasamento científico, nesse outro texto).

Por isso, você só precisa comer quando tiver fome. Simples assim – seja em termos de lanches ou de refeições “principais”.

E, complementando o tópico dos lanches, muitas pessoas costumam pensar que uma opção prática seria se alimentar com saladas de frutas…

Eu sei que as frutas são alimentos naturais, ”totalmente paleo”, mas se você está iniciando low-carb – e ainda mais se tem muito peso a perder – você vai querer ficar longe delas.

(Explicação: Ao longo dos séculos, o ser humano foi selecionando as frutas mais doces e mais cheias de açúcares, sendo que atualmente, além dos agrotóxicos, elas possuem muito mais frutose do que possuíam milhares anos atrás.)

Dessa forma, o conselho é que você as evite no início da dieta.

E, se um dia quiser comer frutas, como regra geral, prefira as frutas vermelhas como morango, amora, mirtillo e framboesa. Porque elas apresentam uma menor quantidade de açúcares se comparadas a bananas, mangas e outras.

(Vale lembrar que outras frutas quase sem açúcar são o tomate, o abacate, o limão e o coco – todas elas adições muito interessantes para refeições e até mesmo receitas.)

Sobre Dieta Low-Carb e “Jacadas”

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Sabemos que, para que você goste e se adapte ao estilo de vida low-carb, é importante conseguir integrá-lo em todos os momentos da sua vida – inclusive em ocasionais festividades.

Senão, qual seria o benefício de ter o corpo que deseja se não pudesse nem sair com as pessoas de que gosta?

Foi pensando nisso que resolvi escrever essa seção do texto, para explicar como lidar com essas situações.

Vamos abordar agora as duas formas clássicas de se encarar a questão – e também uma terceira, bem interessante.

Modo de Lidar com Jacadas #1 – Não Jacar

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Este modo de lidar com jacadas consiste em uma atitude mental, que se traduz em um comportamento.

A atitude mental é a de que a sua dieta low-carb é deliciosa, te permite comer até a saciedade, e manter um corpo lindo e saudável o ano inteiro… Então por que você colocaria tudo a perder por um pãozinho? (Ou chocolate… ou… [insira aqui sua tentação do momento])

Sendo assim, o comportamento subsequente envolve encontrar alternativas para se manter dentro da dieta, não importa onde você esteja.

Isto é, caso você vá a um almoço ou jantar em família, a um restaurante, etc, você pode sempre procurar por opções low-carb, como frango, bife, peixe, salada, bacon…

Em confraternizações e ocasiões sociais, optar por vinhos e outras bebidas low-carb em vez da tradicional cerveja ou de caipirinhas cheias de açúcar.

No barzinho, optar por pedir uma tábua de carne em vez de bruschettas…

E, em último caso, você pode até mesmo levar uma marmita (na situação de almoços no trabalho), simplesmente não comer por algumas horas (ficar sem um lanche não vai te matar ), ou então levar lanchinhos low-carb como algumas amêndoas e castanhas na bolsa ou mochila.

Essa opção de lidar com jacadas costuma ser interessante para quem está começando a dieta, por dois motivos.

O primeiro motivo é que ao se recusar a se dobrar às “regras” da nossa sociedade cheia de carboidratos refinados, você aprende e cria o hábito de encontrar boas opções de alimentação, onde quer que você esteja.

E o segundo motivo é que isso te permite perceber que você pode dizer “não” para as pessoas a qualquer momento, e respeitar o seu corpo e as suas vontades – sem dever nada para ninguém.

Por esses dois motivos, essa costuma ser uma boa recomendação para a maior parte das pessoas, principalmente quem está começando e precisa “pegar confiança” nesse novo estilo de vida.

Dica: Duas Frases Matadoras Para Usar Quando For Comer Fora

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Aprendi esta dica com o Tim Feriss, criador da Dieta Slow Carb – que exige que você siga suas regras estritamente durante 6 dias por semana.

Acontece que Tim Ferriss adora comer fora, porém percebeu que muitos restaurantes oferecem deliciosos pratos que seriam low-carb.

Porém, esses pratos vêm com acompanhamentos como arroz e fritas – que, como você deve saber, não são nada indicados para quem quer seguir essa dieta.

Então, duas frases que você pode utilizar ao fazer o pedido daquele belo contrafilé são:

Eu gostaria do contra filé, só que com legumes em vez do arroz.”

Muitas vezes, apenas isso funciona. Entretanto, outras vezes você tem de complementar com a frase #2:

Tudo bem se eu tiver de pagar um pouco a mais por isso.”

Se mesmo assim não funcionar, peça a salada ou os legumes como acompanhamento, e simplesmente não coma o arroz.

No final das contas, essa substituição não vai ser cara (sendo que é muitas vezes grátis).

Aliás, se você já está se dando ao trabalho de comer num restaurante à la carte, você pode pagar o adicional que ocasionalmente vai ser cobrado…

Afinal, quanto vale para você ficar em forma? Considere esse adicional o seu “imposto de magro”, e pague com prazer.

(E saiba que gastar com complicações de saúde e remédios para tratar diabetes é bem mais caro.)

Modo de Lidar com Jacadas #2 – Jacar com Prazer (Dia do Lixo)

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Uma outra abordagem para situações de jacada é bem oposta à primeira: ela consiste em abraçar de vez o dia do lixo – ou, como gostamos de chamar, a realimentação programada de carboidratos.

Além de alguns benefícios que um dia do lixo (ou uma refeição do lixo) podem trazer para quem está há muito tempo em restrição de carboidratos (você pode ler mais sobre esses benefícios aqui), o dia do lixo também pode trazer alguns benefícios psicológicos.

Isso porque pensar em dieta e suas restrições pode ser um tanto desanimador, principalmente para quem está iniciando uma reeducação alimentar.

Pensamentos como “poxa vida, mas eu nunca mais vou poder comer aquela comida deliciosa que minha avó faz…” são comuns – e essa restrição pode, com o passar do tempo, culminar na desistência da nova vida.

Por isso, a presença desse “dia sem limites” pode ajudar a equilibrar essa tendência ao desânimo, trazendo um certo alívio psicológico.

O que é muito melhor que pensar em “estou proibido de comer X”, o pensamento neste caso é: eu posso comer – só tenho que esperar mais alguns dias…

O lado ruim é que algumas pessoas não conseguem voltar para a dieta com alegria após um dia do lixo: para elas, é muito ruim a sensação de voltar a “seguir regras” após ter tido a chance de se esbaldar por um dia inteiro.

Então, se você pretende adotar o “dia do lixo” de maneira ocasional, tenha certeza de que você se conhece bem e, e de que irá conseguir mantê-lo restrito a um período de no máximo 24 horas.

(Esse também é um dos motivos pelos quais muitos especialistas em alimentação low-carb preferem evitá-lo.)

Porém, existe um outro efeito curioso que muitas vezes acontece: é que, com o passar tempo, cada vez mais seu corpo se acostuma com uma alimentação natural (sem as “porcarias” que você gostava de comer no dia do lixo) e vai sendo cada vez menos necessário fazê-lo.

Algumas pessoas até nem se sentem tão bem nesse dia por ingerirem algumas comidas com que seu corpo se desacostumou – e isso é totalmente normal e você pode evitar os alimentos que perceber que causam esse desconforto em você.

Modo de Lidar com Jacadas #3 – Jacar com Parcimônia (Controle de Danos)

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Uma terceira e menos convencional alternativa seria buscar fazer um “controle de danos” – uma união das duas alternativas citadas acima.

Nesse modo de controle de danos, você foca em comer alguns tipos de alimentos e se compromete a fazer alguns exercícios no dia em que se programar para sair da dieta.

A ideia é aproveitar ao máximo por alguns momentos – porém simultaneamente tomando cuidado para minimizar o ganho de peso que pode vir desses momentos.

Para evitar estender um assunto que já foi abordado em outros dois textos que escrevemos, vou me conter e apenas deixar os links para você, caso você tenha interesse em saber mais sobre essa alternativa.

Páscoa e Dieta – Como Comer Tudo o Que Quiser e Não Engordar Nada

Natal, Fim de Ano e Festas em Geral: Como Controlar Danos, Manter Massa Magra e Não Engordar Enquanto Aproveita as Coisas Boas da Vida

Sobre Jacadas e Bebidas: Drinks Alcoólicos, Cerveja e Vinho

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Após falarmos de dia do lixo e controle de danos em relação às comidas, eu não poderia deixar de abordar o assunto em relação às bebidas.

Até porque nós recebemos inúmeros emails de pessoas que conseguem se segurar dentro dos alimentos permitidos, mas que afirmam que seu ponto fraco é mesmo aquela cervejinha de final de semana ou o vinho quando sai para jantar com a namorada, por exemplo.

Se você se encaixa no caso da cerveja, é importante que saiba que ela não é uma bebida low-carb – apesar de a Skol agora ter uma alternativa interessante, a Skol Ultra, conforme relatado pela nossa amiga Mariana, do blog Vida Low-Carb: http://www.vidalowcarb.com.br/skol-ultra-cerveja-low-carb/.

Por isso, caso você goste de “tomar uma gelada” ocasionalmente, nossa sugestão é a de que se programe, para que ela seja consumida num momento consciente, como no caso do dia do lixo.

Isto é: nada é “proibido”, porém é importante que você saiba que o consumo rotineiro de cerveja pode atrapalhar bastante os seus resultados.

Já o vinho não costuma ser tão rico em carboidratos (e é mais difícil alguém tomar 2 garrafas de vinho inteira – diferentemente da cerveja).

Especialmente, existem algumas variedades de vinho que contêm menos açúcar residual do que outras, e que podem ser tomadas no dia a dia da sua dieta.

E, para saber quais vinhos são esses, você pode ler o artigo que escrevemos sobre o assunto.

(Mas, para te ajudar, já vou deixar a dica: Costumam ser vinhos tintos e secos)

Antes de finalizar essa seção, só gostaria de fazer um último adendo nessa questão do álcool dentro de uma dieta low-carb.

Muitas vezes as pessoas vão ao bar ou churrasco determinadas em não sair da dieta, e com isso resolvem que vão tomar apenas uma caipirinha sem açúcar, por exemplo, ou um copo de whisky.

Entretanto, especialmente numa dieta low-carb, muita gente sente mais rapidamente os efeitos do álcool – e entre eles não está a habilidade de fazer escolhas inteligentes.

Somando essa desinibição com a fome que já havia, então… Essas pessoas podem acabar “jacando”.

Então, no dia seguinte, quem sofre mais é a autoestima: já que a pessoa se culpa porque “não conseguiu se controlar”, porque “é fraca”…

Então esteja ciente de que uma simples caipirinha pode te complicar mais do que você imaginava – e leve isso em conta antes de beber nestes casos, pois o desânimo e o mal-estar psicológico podem ser o preço a se pagar.

O coach motivacional paleo Teco Mendes falou sobre isso em nossa entrevista.

Dieta Low-Carb & Exercícios

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!Se leu até aqui, talvez tenha percebido que um dos benefícios da dieta low-carb é promover a perda de peso sem que você, necessariamente, tenha de praticar atividades físicas.

No entanto, a prática de exercícios que você tenha prazer em fazer é sempre incentivada – e, claro, é melhor mover o corpo pelo menos um pouco do que simplesmente ficar sentado o dia inteiro.

Elaboramos mais sobre os nossos exercícios favoritos para aliar a uma alimentação low-carb neste texto aqui: Dieta Low-Carb e Exercícios.

Emagrecendo Com Dieta Low-Carb: Como Medir Seu Progresso

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

Você está fazendo tudo certinho há dias e quando vai se pesar…nada mudou!

Você já passou por isso?

Isso é muito comum porque nossa perda de peso não acontece de maneira linear.

Além disso, gordura é muito menos densa do que massa muscular, e uma dieta low-carb aliada a exercícios tende a favorecer a perda de gordura e a formação de músculos.

Por isso, muitas vezes o peso na balança pode até não diminuir significativamente – porém a transformação em seu corpo continua ocorrendo. Só que a balança não vai mostrar isso.

Sendo assim, para evitar desespero e falta de informação, a melhor forma de medir seu progresso é aliando uma balança a uma fita métrica.

E nós ensinamos tudo sobre como se medir e pesar, e até disponibilizamos uma planilha gratuita para acompanhar seu progresso, em uma outra postagem. Basta clicar aqui para descobrir como saber seu progresso exato e baixar a planilha.

E, como última observação é importante que você mantenha um dia e horário fixos na semana para se pesar e se medir (por exemplo, toda sexta-feira logo após acordar) – e não faça suas medições várias vezes na semana, pois seu peso pode oscilar bastante naturalmente.

E nem pense em tirar suas medidas após um eventual dia do lixo!

Mesmo assim, talvez suas medidas estejam indicando que você atingiu um platô. Nesse caso, temos 4 dicas para você.

4 Dicas Para Sair do Platô

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

“Ok, Senhor Tanquinho, eu faço tudo certinho mas não estou mais emagrecendo. Acho que cheguei a um platô e estagnei meu peso… O que eu faço agora?”

Antes de mais nada, deixe-me esclarecer que a perda de peso (como disse anteriormente) não acontece maneira linear.

É normal alternar entre períodos de grande perda de peso com períodos de estagnação – você não precisa se desesperar se ficar alguns dias mantendo (ou até mesmo aumentando um pouquinho) o seu peso.

Apesar disso, claro que você pode em determinados momentos, ter mesmo atingido um patamar no qual seu corpo se sente confortável e não tem grandes intenções de sair dali – por mais que você queira.

Nessas horas, existem 4 medidas simples e efetivas que normalmente funcionam muito bem e que nós mesmos utilizamos ocasionalmente, elas são:

  • diminuir mais a ingestão de carboidratos, passando por um período de maior restrição (o que nem sempre é possível);
  • fazer exercícios no geral – nós gostamos de exercício intervalado de alta intensidade (HIIT);
  • praticar algum tipo de jejum intermitente;
  • adotar um dia do lixo ocasional como forma de aumentar certos hormônios fundamentais para o emagrecimento.

No vídeo abaixo nós falamos sobre essa questão de estagnação da perda de peso e platôs durante a dieta e como resolvê-los.

Finalização

O objetivo deste texto é introduzir e esclarecer alguns pontos das dietas low-carb para as pessoas, principalmente aquelas iniciantes na dieta ou que acabaram de conhecer sobre o assunto.

Adotamos essa missão novamente a cada dia, especialmente ao vermos tanta “desinformação” sendo divulgada.

Infelizmente, os grandes veículos da mídia, as corporações milionárias do agronegócio, e a indústria farmacêutica não têm a sua saúde como a principal preocupação deles.

Por outro lado, felizmente estão surgindo diversos veículos e blogs comprometidos com difundir informação de boa qualidade, divulgando a alimentação low-carb e seus benefícios, como os que explicamos ao longo do texto:

  • Emagrecimento;
  • Melhora do quadro de diabetes;
  • Diminuição do risco de doenças cardiovasculares;
  • Melhora do quadro de esteatose hepática;
  • Dentre outros.

É por benefícios assim que temos histórias como o depoimento que o Leo Souza deixou em nosso texto sobre a cetose:

dieta low-carb: cardápio, dicas, receitas e tudo o que você precisa para começar a emagrecer e ter saúde ainda hoje!

E caso o que esteja faltando para você seja motivação para iniciar e se manter low-carb, preparamos um livro de frases motivacionais para te ajudar.

Além da motivação, é muito importante que você tenha as ferramentas certas para ter progresso e acompanhar sua evolução, e é por isso que preparamos uma série de materiais exclusivos e gratuitos para você.

Nesta página você encontra livros de receitas low-carb, cardápios de 7 dias para todas as dietas low-carb e até mesmo uma planilha para acompanhar seu progresso – tudo gratuito. Basta clicar aqui.

E se tiver alguma pergunta, crítica ou elogio, não hesite em deixar seu comentário abaixo – sempre lemos e tentamos responder a todos.

Obrigado por estar junto de nós nessa missão.

E, se quer ajudar a divulgar esse conhecimento, ou se conhece alguém que poderia se beneficiar ao conhecer outra forma de alimentação, compartilhe este artigo.

Porque esta é a melhor ação que você pode adotar agora para ajudar essa pessoa.


Algumas Referências e Recursos Úteis:

Materiais de Autoria do Senhor Tanquinho:

Em Português:

Em Inglês:

Save

Save

Save

  • Henrique Ferreira Villares

    Absurdamente fantástico esse resumo de tudo e a menção ao Coach Teco Mendes, o grande mestre para mim. Parabéns pelo trabalho desenvolvido por vocês.

    • Olá, Henrique,
      Obrigado por seu comentário e também por seus elogios! Isso nos motiva demais a continuar sempre dando nosso melhor.

      Ficamos felizes também em saber que gostou do texto.

      Forte abraço!

  • Gisela Vannier

    Os carboidratos informados na tabela nutricional já são os carboidratos líquidos? Encontrei um produto com mais fibras do que carboidratos, e isso só faz sentido se os carboidratos informados já forem líquidos. E nesse caso eu não devo subtrair as fibras na hora de calcular o total de carboidratos ingeridos. Alguém pode me esclarecer?

    • Olá, Gisela,

      Infelizmente isso pode variar de produto para produto.

      Quando a quantidade de fibras for maior que a de carboidratos, acontece o que você mesma falou: trata-se da quantidade de carboidratos líquidos. E , neste caso, você não precisa fazer a subtração.

      Esperamos ter ajudado,
      Forte abraço!

  • Ola Eulália, obrigado pelo seu email!

    Algumas frutas Low carb como abacate, coco e morangos sao boas opções, assim como castanhas, nozes e amêndoas.

    Até alguns lanches low carb como bolinhos e outros que você encontra em senhortanquinho.com/receitas tambem sao otimas opções

  • fernanda

    Boa tarde!! eu simplesmente amooo as dicas !!!! obrigado

  • Ola Mafa!

    Se o seu objetivo principal é a hipertrofia muscular, então a dieta low-carb possivelmente não é a mais indicada para você.

    (Claro que é possível ganhar massa muscular em low-carb… mas ser “possível” é bem diferente de “melhor estratégia”).

    Existe um método que chegou recentemente ao Brasil, chamado Fique Sarado, que pode ser o ideal pra você.

    Com a intenção de informar nossos leitores, nós compramos o método e mostramos exatamente o que vem dentro, para quem é, e para quem não é, em um vídeo exclusivo.

    Você pode ver esse vídeo nesta página: http://landing.senhortanquinho.com/fique-sarado

    Nesse aspecto, em termos de pessoas que desejam ganhar massa muscular sem engordar, este sim é o método alimentar mais indicado.

    Acredito que este seja o seu caso, e que assim você possa se beneficiar muito desse método.

    E, claro, continuamos à disposição para o que precisar :)

  • Ola Barbara! Boa noite

    Primeiramente, acho válido que veja este video aonde falamos sobre isso, pode te ajudar bastante: https://www.youtube.com/watch?v=QjVwVFPVNN0

    Além disso, acho que o HIIT pode te ajudar bastante também. Veja aqui mais sobre ele: http://www.senhortanquinho.com/hiit-treino-intervalado-de-alta-intensidade-como-fazer/

    Mas aparentemente você está fazendo tudo certo sim, tenho certeza de que logo logo os resultados virão

  • Ola Laíla! Realmente sei como pode ser difícil :(

    Mas na verdade minha dica é só que cozinhe os carboidratos enquanto faz alguma carne. Por exemplo, enquanto faz o arroz, frite um bife. Assim será muito mais fácil comer apenas o bife (até porque o cheiro fica maravilhoso kk).

    Além disso, fazer os carboidratos 1x na semana e armazenar na geladeira para os outros dias é também uma opção, ai você nao precisa lidar com a tentação diariamente.

    Espero ter ajudado!

  • Luiza

    Olá rapazes, gosto muito dos seus artigos que são riquíssimos e nos ajudam muito. Quero começar esse novo estilo de vida. Estou me informando bastante pra poder iniciar. Deus me ajude!

    • Ola Luiza!

      Ficamos felizes em saber que estamos podendo ajudar. Boa sorte no novo estilo de vida!

  • Ola Elaine!

    Na verdade há discussões sobre laticínios na low carb – uma linha de raciocínio não aceita, afinal nossos ancestrais não faziam queijo; mas existe outra maneira de pensar que é: se faz bem, porque não?

    Gostamos de seguir essa segunda linha, mas você pode não comer se preferir.

    Estou a disposição para sanar suas dúvidas :)

    Abraços

  • Ola Emanuella! Obrigado pelo comentário

    Ficamos felizes em saber que está gostando do conteúdo e esperamos que ele possa ajudar cada vez mais.

    Em relação a dica, muito obrigado! Veremos como implementar isso no site.

    Abraços

  • Ola Jobin, boa tarde!

    Na verdade colocamos o coco como moderado pelo fato de ele ter muitas calorias – pensando em uma pessoa que os coma demasiadamente essas calorias podem atrapalhar. Mas de modo geral não tem muito porque se preocupar com ele

    Já o maracujá é baixo em carboidratos (apesar de ter mais que o coco) e nunca soubemos de casos onde pessoas o consumiam em excesso (nesse caso o argumento do coco valeria para ele também) por isso não colocamos ele como moderado.

    Espero ter ajudado :)

    • Jobin Pereira

      Muito obrigado pelo esclarecimento, vou fazer a lasanha de berinjela essa semana, estou ansioso pra testar a receita hehe! obg a todos pela atenção!