Podcast do Senhor Tanquinho #003 – Coach Teco Mendes, do Sendo Paleo

Hoje trazemos pra vocês mais um episódio de PODCAST.

Dessa vez recebemos nosso segundo convidado, o coach paleo Teco Mendes.

Nesse nosso bate papo nós abordamos temas como:


Para acompanhar o trabalho do Teco ao redor de toda a internet

Dessa vez recebemos nosso primeiro convidado, o nosso amigo Coach, do site “Sendo Paleo” e autor do “Método Sendo Paleo” e dos livro “Como Para De Gostar Do Que Te Faz Mal 1 e 2“.

Link que mencionamos no podcast:


Assine: iTunes | Android | Stitcher | RSS

Assista ao episódio e compartilhe com seus amigos!

É uma maneira muito fácil de transformar sua ida ao trabalho em um momento de produtividade e lazer :)

Este episódio também foi gravado em vídeo.

Caso prefira, você pode assisti-lo abaixo:

Transcrição Completa Do Episódio

Guilherme: Bem-vindo a mais um podcast do Senhor Tanquinho. Eu sou o Guilherme.

Roney: E eu sou o Roney. E aqui a nossa missão é deixar você no controle do seu corpo.

Guilherme: Olá, Tanquinhos e Tanquinhas! Bem-vindos a mais uma edição do nosso podcast!

Roney: E hoje contamos com a presença do nosso amigo, o ilustre Teco Mendes!

Guilherme: Como vocês sabem, a ideia do podcast é ser rápido. Um espaço para as pessoas conhecerem um pouco mais o Teco e o trabalho dele.

Roney: Bom, as perguntas são curtas, mas o Teco pode demorar o tempo que ele quiser para responder as perguntas.

Teco: Tudo bem, pessoal? Eu vou fazer um bate e volta aqui… eu só queria dar “oi” porque senão fica falando como se eu não estivesse na sala, ? Então: oi!

Eu vou responder rapidinho também.

Guilherme: Show de bola! O Teco é coach Paleo e escreve no blog SendoPaleo e tem um canal no YouTube também.

Roney: Ele fala muito sobre comportamento, motivação, estratégias mentais para você ter sucesso com o estilo alimentar que você escolher.

Guilherme: Inclusive a gente já gravou algumas entrevistas com o Teco. Você pode acessar no nosso canal: youtube.com/senhortanquinho para ver todas elas.

Roney: Então agora a gente vai deixar o Teco falar…

E aí, Teco, tudo bem? Teve alguma coisa que a gente esqueceu de falar aqui? Pode se apresentar, falar tudo o que faltou…

Teco: Fala, pessoal! A gente já conversou tanto que eu tenho a impressão que vocês já sabem tudo de mim, ? Mas às vezes o pessoal está chegando agora, e não me conhece.

Eu sou o Teco Mendes, eu sou coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Eu sou também coach Primal Health, que mudou o nome lá do Mark Sisson…

Eu sou coach também pelo modo de vida Paleo e eu tenho coaching online (chama coaching SendoPaleo), que tem psicólogos para a galera do mundo inteiro e tem o presencial, o método 4mind, de Salvador e São Paulo, que tem nutricionista, médico, coach e psicólogo também, palestra, workshop, tudo ao vivo.

Estamos cercando de tudo quanto é lado para ajudar o pessoal a ter adesão na dieta que escolheu.

Guilherme: Perfeito, Teco.

E conta para a gente como que você, pessoalmente, começou a se interessar por alimentação, dieta e estilo de vida?

Teco: Eu comecei sendo gordo, ? Essa que é a grande questão. Eu já estou quase 30 quilos a menos do que eu já fui e sempre correndo atrás, acho que quando a gente conversou, você também, ? Lendo tudo quanto é livro, desde que eu me conheço por gente…

Já fiz Herbalife, remédio tarja preta, vigilantes do peso, já fui para spa… eu só perco para uma sócia minha que já colocou balão gástrico, mas fora isso…

E fui sempre tentando ler todas as dietas e a gente procurando resposta fora da gente: “Ah, esse cara tem a resposta. Essa dieta tem…”; sendo que tem muitas coisas que são nossa cabeça, é a nossa relação com a comida mesmo.

Guilherme: Com certeza.

E aí, o que te motivou e como você virou coach e/ou criou o site? Como que você passou de aprendiz para instrutor, digamos assim?

Teco: Essa aí é uma história que eu conto até no meu primeiro livro, que foi quando eu li o primeiro livro “Energia Paleo”, que é a versão em português do Mark Sisson (que em inglês é Primal Blueprint)…

Ele foi tão detalhado, fez tanto sentido, como se alimentar do jeito que o nosso corpo evoluiu para se alimentar, sem querer inventar nada, “come isso, come essa hora”…

Fez tanto sentido que eu fiquei bem maravilhado.

Só que quando e terminei o livro, ele coloca tantas coisas técnicas para nos provar que eu tive o seguinte pensamento: nesse momento, ele acha que o leitor vira a página e fala assim “Pronto, agora o leitor odeia fast food”. Mas o que acontece na verdade é que a gente odeia que a gente ama fast food. Essa que é a grande sacada.

E daí eu desenvolvi um método, chamado método Sendo Paleo, de como a gente mudar essa relação, de como a gente se aceitar… porque a gente não se aceita, ?

A gente vê as outras pessoas conseguindo fazer determinado tipo de dieta, por exemplo, frango com batata doce… são as nossas referências, os fisiculturistas: “Eu quero ter aquele corpo!”, as panicats para as mulheres… “Então eu vou fazer aquela dieta!”.

E é esse o erro. Se a gente não consegue, a gente fala: “A culpa é nossa”. Sendo que nunca foi culpa nossa. A gente sempre foi guiado para o lado que não tem adesão, que não funciona e aí eu comecei a estudar, me formei e eu acho que eu cheguei num resultado bem bacana.

Roney: Legal, Teco. Muito bom.

E a gente ouviu falar que você não tem muita intimidade com a cozinha, ?

Teco: Vocês sabem muito disso, ? Porque realmente é um problema sério para mim. Então eu fico muito no básico. A minha casa, eu falo que ela é um templo e é uma das dicas que eu dou: você garantir que a sua casa não tenha para onde você fugir, que seja tudo saudável, tudo do jeito que você combinou.

Então até a minha maionese é importada porque ela é com óleo de abacate. Ela é uma maionese Paleo, ketchup, tudo importado. E eu fico na carne com salada mesmo. Não sou muito de fazer receita. Se bem que tem uma amiga nossa que eu acho que vocês vão convidar para o podcast também, que é a Didi. Ela fez um produto exatamente pensando em mim, para quem não tem conhecimento nenhum… e semana passada eu fiz um pernil. Vai vendo.

Guilherme: Olha só…

Roney: E aí, ficou bom?

Teco: É a primeira receita de um curso que ela tem.

Roney: E ficou bom o pernil?

Teco: Ficou bom, viu? Ficou bom.

Guilherme: Legal, Teco. Então você diria que, para quem tem dificuldade de seguir com a culinária também com essa parte, o melhor é as pessoas ficarem no básico mesmo…

Teco: Quando não tem uma orientação, você procura pelas redes sociais, pelos blogs, meu e seu, você vê muita informação ao mesmo tempo. Você vê sobre comer só quando tem fome, você vê como o jejum intermitente, você vê muitas receitas como estratégia de substituição e esse é um erro muito grande que a pessoa chega e fala assim: “Legal! Eu amo cookie, então eu vou fazer um cookie Paleo e aí eu vou fazer com farinha de amêndoa, vou fazer com açúcar de coco…” e daí ela não sabe o erro que ela está fazendo, que ela não entende o porquê não emagrece. Então a gente tem que começar com o simples e depois a gente vai ficando um pouco mais extravagante, vamos dizer assim.

Guilherme: Boa, Teco.

E qual você diria que é o maior erro que as pessoas que chegam no seu site ou no seu coaching, ou no coaching do grupo 4mind também, qual é o maior erro que as pessoas têm? Qual é a maior dúvida que as pessoas têm?

Teco: As pessoas chegam muito derrotadas. Isso é uma coisa que é muito individual, mas ela chega não acreditando nela mesma porque ela tem uma vida de fracasso. Então com relação específica com a dieta, ela tem uma vida de fracasso, de “Eu não consigo, eu sou fraca”. Então a primeira coisa é desconstruir isso e provar para a pessoa que ela consegue sim, através de um monte de coisa que ela já conseguiu na vida dela.

Imagina uma pessoa que tem filho. Como que é o primeiro mês de uma mulher que tem filho? E aí vai falar que não consegue fazer dieta? É mentira! E eu vou provar isso para ela, para ela se sentir forte. Isso é na parte mais psicológica.

O primeiro erro com relação a dieta é querer fazer tudo. É querer fazer tudo ao mesmo tempo. “Então a minha comida vai ser só orgânica. Agora eu só vou comer com fome. Agora eu vou controlar os carboidratos, tudo nos programinhas e aplicativos, tudo certinho…”, e entra em grupo de corrida, e quer fazer musculação porque está motivada.

E aí quando você se enche de coisa e descobre que você não é a Gabriela Pugliesi; quando você vê que vai desistir, você acha que você desiste de uma coisa ou desiste de tudo?

Guilherme e Roney: De tudo.

Teco: Desiste de tudo. Então esse é o principal erro: você não respeitar o seu ritmo, não ter estratégia para conseguir seguir o caminho.

Roney: Então aproveitando essa linha de raciocínio, se você pudesse dar um conselho para alguém que quer ter sucesso na dieta, qual seria esse conselho?

Teco: O conselho é o seguinte… Se fosse um conselho só, porque na minha cabeça já viria aí uns cinco inicialmente, mas um conselho, que eu falo assim, que não existe uma linha de sucesso igual aquele gráfico que faz assim (uma linha reta). O gráfico, ele é assim (cheio de percalços e desvios).

Só que você vai aprendendo, então cada fracasso que você tiver, cada vez que você não conseguir, tomar como um aprendizado, ok; para você errar diferente da próxima vez e não se cobre tanto… Faz parte, você só tem que ser melhor do que você foi ontem e não ficar se comparando, tudo… e vamos junto.

Um conselho. Então foi só esse.

Guilherme: Um só… Foi econômico…

Roney: , então eu vou te dar mais uma chance: e para quem tem dificuldade em seguir a dieta corretamente, qual seria esse conselho? Seria diferente?

Guilherme: Para quem tem dificuldade de seguir, da adesão mesmo…

Teco: Então, para ter adesão, eu falo assim: matar o mestre. Você sabe quando a gente joga videogame, que tem o chefão da fase?

Então, esse é o mestre que você tem que matar: que é o excesso de carboidrato. Nem vou falar de carboidrato bom ou ruim, essas coisas, não… O excesso de carboidrato.

Para quê? Para você deixar o seu corpo começar a usar a gordura como forma de energia e porque isso estimula muito a compulsão, então essa é a sacada.

Aí tenta fazer um monte de coisa e não consegue. Então só mantém o carboidrato baixo.

Aí você fala assim: “Ah, não, excesso de carne também se transforma em carboidrato, aí vai gerar compulsão…”. Só foca no carboidrato que vai dar certo!

Porque, conforme você vai conseguindo fazer, daí você vai fazendo as outras coisas, que é exatamente isso que eu estou falando de não fazer tudo ao mesmo tempo.

Não se preocupe em já correr para a academia, nem nada. Como o Gary Taubes diz no famoso livro dele: você engorda primeiro por desregulação hormonal. Por isso que você tem mais fome. Então arruma isso primeiro e depois vai arrumando o resto. Sem neura.

E esse negócio que eu falei “sem neura” tem até um podcast só disso, que é até engraçado porque tudo cai na neura e quando a gente está neurótico, chateado, a gente faz o que?

Guilherme: Come.

Teco: Come. Por isso que cuidar para não ter neura é extremamente importante.

Guilherme: E qual é a maior dificuldade e a maior alegria que você vive como coach todos os dias?

Teco: Ah, eu recebo cada declaração, que isso para mim, é o maior agradecimento que eu recebo, ? Gente que não tinha autoestima, não tinha nada e me mandam uns directs que para mim são verdadeiras declarações de amor mesmo e realmente eu sou muito feliz fazendo o que eu faço.

E a maior chateação que eu tenho, que é uma coisa que acontece todo dia também, é as pessoas não entenderem o que é coaching porque o coach, tem várias pessoas que usam esse termo coach.

Então, por exemplo, você vai num negócio de crossfit, o treinador lá se chama de coach; ou então um coach empresarial, que quer ajudar a pessoa a mudar de carreira ou alguma coisa, ela também é coach

Então as pessoas não entendem exatamente o que é coach e aí isso me chateia um pouco porque você acaba sendo um estereótipo que não é verdade. Mas faz parte.

Guilherme: Perfeito.

Roney: Nós estamos chegando na parte final do podcast, nós queríamos saber: teve alguma pergunta que você gostaria que nós tivéssemos feito? Alguma pergunta que ficou faltando você responder hoje? E qual seria a resposta dessa pergunta?

Teco: Caramba! Isso porque vocês não quiseram falar para mim as perguntas que vocês iam fazer para eu não me preparar, ?

Roney: Exatamente!

Teco: Vamos lá… a pergunta que vocês não fizeram e que gostaria de ter feito?

Rapaz, eu acho que vocês foram muito bons para um podcast curto. Não é perguntando o que é que eu faço, como que é, e tudo… o que primeiro eu falaria é: o que você acha de a gente deixar para a galera perguntar para um próximo podcast?

Guilherme: É uma ótima ideia, Teco. Então antes de a gente marcar uma segunda rodada e tudo, fala um pouco para a gente onde que o pessoal pode conhecer mais de você. Tem o seu site, a gente já falou, mas tem o seu canal, tem as mídias sociais… onde o pessoal pode ir para conhecer mais de você?

Teco: Ah, legal. Eu tenho o meu site o sendopaleo.com; meu canal no YouTube SendoPaleo; no instagram, que eu sou bastante ativo é o @coachtecomendes e a fanpage também SendoPaleo e respondo tudo o que me mandam, sempre, sempre, sempre. Podem ficar tranquilos.

Roney: Legal! Então já ficou a deixa que a gente vai ter um round dois aqui com o Teco, então deixem suas perguntas nos comentários aqui abaixo que a gente vai voltar a fazer mais um podcast rapidinho com ele para responder as perguntas que a gente mais ver aqui nos comentários.

Guilherme: É isso aí, pessoal, se vocês têm alguma dúvida de motivação, adesão, estratégia psicológica, dicas, o que for para conseguir ter adesão e ter sucesso na sua dieta, é só deixar aqui que o Teco vai responder tudo.

Roney: É isso aí, Teco. Obrigado!

Teco: É isso aí. Eu tenho certeza que muita gente pensou assim: “Ai, como é que eu faço porque eu sou chocólatra?”, muita gente pensou isso ao mesmo tempo.

Guilherme: Com certeza. Então chocólatras, não fiquem tímidos… agora é a hora de perguntar, que as perguntas mais recorrentes aí o Teco vai responder no segundo round do podcast.

Teco: E olha, viu, Guilherme, faz tempo que eu não escuto coisa nova porque eu sou coach desde 2014 e só no coaching SendoPaleo a gente tem mais de 40 pessoas todo mês, que a gente faz Skype, que a gente conversa, tem grupo no Whatsapp, então faz tempo que eu não escuto uma pergunta nova. Vamos ver.

Então pode ficar tranquilo que eu vou ter uma resposta para a sua pergunta. não tenha medo.

Guilherme: Teco, obrigado pela sua presença, pelo seu tempo e a gente espera que o pessoal tenha gostado e espera te ver no round dois.

Teco: Perfeito. Obrigado vocês pelo convite, pessoal.

Roney: Valeu, Teco, pela participação. Um forte abraço do Senhor Tanquinho.

Guilherme: Você acabou de ouvir mais um episódio do podcast do Senhor Tanquinho.

Roney: Não deixe de se inscrever para não perder nenhum episódio com os maiores especialistas para a sua saúde.