Por Que Você Deveria Fazer Mais Exercícios Compostos Na Academia

gigi-kaupe-2-thumb

…Ou “sobre como ter braços fortes sem fazer rosca bíceps”. ;)


Este texto é uma colaboração especial da nossa amiga e parceira Gigi Kaupe, que é especialista em treinamento físico.

(Mais informações sobre o trabalho da Gigi e onde acompanhar mais de seus ótimos posts seguem logo após o texto.)

Com a palavra, Gigi:


Quando falamos em musculação e treino com pesos, logo vem à mente caras fortões treinando seus braços enormes.

whey protein,proteína,dieta,emagrecer,saúde,hipertrofia,músculos,hipertrofia,muscular,academia,treino,exercício,atividade,física

É uma imagem clássica.

A musculação como conhecemos hoje deve muito ao fisiculturismo, esporte que foi responsável pela popularização do treino com pesos e iniciou o boom do fitness atual.

Essa herança fisiculturista foi sensacional para levar as pessoas do sofá para a academia, junto a outros esportes que sempre inspiraram a vida ativa.

Mas também criou-se uma cultura que pensa o movimento de forma segmentada, em compartimentos.

Fisiculturistas trabalham muito exercícios multiarticulares, também chamados de exercícios compostos (agachamento, supino, remadas,…), mas também os que movimentam uma única articulação de forma isolada (rosca bíceps, rosca tríceps, elevação lateral de ombros, extensão de joelhos,…).

Eles precisam desses exercícios para os critérios estéticos da competição.

exercicios-completos-1

Para o indivíduo comum, que deseja saúde, qualidade de vida AND estética, exercícios multiarticulares são mais importantes.

Trabalham mais grupos musculares de uma vez só, causam uma liberação hormonal maior (conforme falamos aqui) e reduzem o tempo total de treino.

Os uniarticulares podem fazer parte do planejamento, mas são secundários.

Treinar majoritariamente exercícios isolados ainda pode causar desequilíbrios musculares, ao se treinar muito um grupo em detrimento de outro.

Prefira supino, flexões, puxadas, remadas, agachamentos… com todas as suas variações.

Eles desenvolvem força e hipertrofia em todo o corpo e, de uma forma geral, compõem um treino completo.

Só para dar alguns exemplos, o exercício de puxada não treina somente dorsais, mas bíceps.

O supino não fortalece somente peitorais, mas tríceps e ombro também.

A maioria dos exercícios com pesos livres também exigem uma ótima ativação do core.

Há ainda outras formas de se planejar o treinamento para saúde e performance – mas, para quem treina em academia de musculação, esse é um ótimo norte.

Se você preza por otimizar tempo, função e resultados, essa é a chave para um treino eficiente!

Bons treinos!

Gigi Kaupe


Sobre a Giovana

A Giovana Kaupe é educadora física (UFRGS), pós-graduada em fisiologia do exercício (UFRGS), palestrante e estudiosa do treinamento físico desde 2007. Trabalha com treinamento personalizado de força e corrida de rua através de consultoria online.

Para saber mais sobre a Giovana você pode acessar seu Instagram ou Snapchat:

  • Rondiney

    bom saber disso!!

  • Ola Carol, obrigado pelos eu comentário!

    Realmente é isso mesmo, muitas vezes exercícios caseiros que pegam um grupo muscular maior, podem ser bem mais efetivos do que os concentrados, até porque esses segundos normalmente são difíceis de fazer fora da academia.