62 KG a menos!? Conheça a história de superação da Glaucia

Boa tarde.

Meu nome é Glaucia, tenho 44 anos, sou casada e não tenho filhos (mas tenho sobrinhos que considero como se fossem).

Luto contra a obesidade desde muito pequena, sendo que com 13 anos pesava 115kg.

Tentei todas as formas de emagrecimento possíveis e imagináveis pela vida afora.

Até emagrecia em algumas das vezes, e cheguei a pesar 70kg. Mas voltei a engordar por vezes e mais vezes.

Minha última tentativa de emagrecimento antes da dieta low-carb foi feita em 2012, quando já hipertensa e com 150kg, tentei fazer uma cirurgia bariátrica.

Infelizmente a mesma foi abortada, pois tive uma alergia à anestesia. E isso acabou se tornando uma experiência traumática.

Primeiro porque era algo que eu queria muito, e segundo pelo risco de vida que corri: lembro até hoje os “safanões” que me foram dados pela equipe médica com o intuito de me acordar.

A única coisa boa disso tudo é que de lá pra cá parei de fumar – e essa é uma conquista da qual me orgulho muito.

Porém, com a abstinência do tabaco e tudo mais, engordei consideravelmente e cheguei a 180kg ou mais. Não sei exatamente pois algumas balanças já não me pesavam mais e eu também não tinha coragem de encará-las.

Me tornei diabética, introduzi insulina na minha imensa lista de medicamentos, mas continuei comendo normalmente.

Foi aí que, no ano de 2017, não suportando mais tanta pressão da “sociedade” (por exemplo, tinha que procurar um restaurante pelas cadeiras que ofereciam e não pelo cardápio) e nem minha própria falta de saúde, tomei coragem para tomar uma atitude.

Conheci uma pessoa aqui na minha cidade (Fernandópolis) que tem um bistrô de comida saudável low-carb, (@vidasaudavelbistro) que me adicionou no grupo do WhatsApp do bistrô onde comecei a ouvir falar de pessoas como:

  • Lara Nesteruk,
  • Dr. Souto,
  • Senhor Tanquinho,
  • Mide Simone,
  • Dr. Barakat, e

uma infinita gama de pessoas empenhadas em falar de low-carb e ajudar outras pessoas a saírem do abismo chamado obesidade.

Hoje, com 62kg a menos, me encontro com 118kg e numa felicidade inexplicável pois consegui me reinventar: voltei a usar jeans, sento em qualquer cadeira, tenho ânimo de viver, minhas dores cessaram, não tenho mais falta de ar, tenho coragem de me olhar no espelho de corpo inteiro – sendo que antes só me olhava “olho no olho”, isso quando eu olhava.

Entro nos lugares de cabeça erguida pois a minha história e meu progresso são visíveis: me tornei mais amável comigo mesma, e até mesmo mais conhecida também (risos).

A low-carb me trouxe de volta à vida.

Ainda faço uso de medicamentos mas o meu cardiologista diz que sou uma gordinha saudável, meus níveis de glicose, colesterol e afins, antes descontrolados, hoje já estão normalizados.

(Relacionado: Conheça todos os benefícios da dieta low-carb.)

Faz um ano que estou me alimentando com baixo índice de carboidratos mas para dizer a verdade parece que foi ontem que comecei, é uma luta diária mas a comida de verdade é boa, saborosa, dá saciedade e ainda temos as receitinhas low-carb que ajudam quando bate o desejo de algo mais.

Me alimento muito bem e sou cada dia mais feliz.

Porém, nada disso teria sido possível sem os colaboradores que citei acima, minha família, e meus amigos que me incentivam a cada grama que perco.

O caminho ainda é longo para chegar a meu objetivo mas já me sinto mais que vitoriosa.

Dentro de mim penso ser uma Fênix, pois com a low-carb ressurgi das cinzas (risos).

Posso garantir que se eu consegui, todo mundo pode conseguir também.

Meu conselho é que se viva um dia de cada vez!

Seja bondoso consigo mesmo, não judie do seu organismo, alimente-o com o que existe de bom e ele agradecerá.

Espero que eu tenha conseguido te inspirar a vir comigo para a low carb!

Comendo para viver e não vivendo para comer.

Beijos e até mais.

É difícil não se emocionar com a história da Glaucia: de uma pessoa diabética, medicada, com exames descontrolados e impedida até mesmo de ir a restaurantes para uma pessoa pujante e cheia de vida: uma verdadeira Fênix da low-carb.

Ela revela que ainda é uma batalha, na qual luta “um dia de cada vez”.

Porém a lição que fica é a seguinte: o importante mesmo é ganhar essas batalhas que são travadas a cada dia.

Pois só com a consistência dos esforços no longo prazo é possível atingir resultados realmente duradouros.

Por isso, nossos parabéns para a Glaucia (link para o Insta dela aqui)!

Tanto pelas conquistas com a saúde e autoestima quanto pela coragem de vir aqui compartilhar sua história com milhares de pessoas.

Porque uma coisa é certa: você não está sozinho(a) nessa jornada.

É fato que cada vez mais pessoas emagrecem e recuperam a saúde apenas mudando a alimentação.

Podemos ser os “diferentes” no nosso círculo social, entre a família ou os amigos…

Mas somos todos parte da verdadeira Família Senhor Tanquinho!

E por vezes precisamos de depoimentos como o da Glaucia para nos lembrarmos disso.

Por isso, se você tem uma história para contar, mande relato para a gente.

(Pode mandar para [email protected].com ou [email protected] .)

E, se não tiver, existe algo que você pode fazer para mostrar a força dessa nossa Família Low-Carb: que é compartilhar este texto.

Porque talvez você conheça alguém que sofre com o excesso de peso, e quer mudar isso.

E essa pessoa pode se beneficiar ao saber que existe um caminho saudável, uma nova maneira de se alimentar que pode trazer os resultados que ela mais deseja.

A gente nunca sabe quais os efeitos positivos que nossas ações podem trazer. Por isso, vale a pena arriscar ;)

Nos falamos em breve!

Forte abraço,
– Guilherme e Roney