Podcast #031 – Eliana E A Vida “Tudo Low-Carb”

O podcast de hoje é com uma convidada especial  — e que conta uma história diferente da maioria dos nossos entrevistados.

Isso porque a Eliana transformou sua vida ao mudar a alimentação.

E com esse processo de transformação ela conseguiu a motivação necessária para investir em seu sonho empreendedor.

(Você vai ver como a low-carb está no meio de tudo isso. 😉)

Por isso, hoje ela vem aqui falar para você sobre:

  • como ela começou a low-carb “sem querer” e emagreceu 25kg em um ano,
  • as mudanças de saúde que teve ao mudar a alimentação,
  • como decidiu criar a primeira loja 100% low-carb do Brasil,
  • como ela vê o movimento low-carb no Brasil e no mundo nos próximos anos,
  • o segredo para não enjoar de comer sempre as mesmas coisas,
  • como comprar ingredientes low-carb pagando pouco,
  • como conciliar a dieta e a saúde com o desejo de massas e com uma vida social ativa,

e muito, muito mais!

Ouça o podcast clicando no player abaixo:

Assine: iTunes | Android | Stitcher | RSS | Soundcloud

Escute o episódio e compartilhe com seus amigos e família!

Porque nada é melhor do que ganhar saúde  — e dar saúde de presente para quem você ama.

Depois de escutar, fale com a Eliana e conheça sua loja.

Você pode ter contato com ela nos seguintes endereços:

Se gosta do trabalho que fazemos aqui no podcast, existem algumas formas de você nos apoiar.

Você pode comprar nosso produtos e livros, de modo a dar suporte ao nosso trabalho aqui no Senhor Tanquinho.

E pode acessar nosso podcast no iTunes e deixar uma avaliação 5 estrelas. É grátis e nos ajuda a atingir mais pessoas com o Podcast.

Deixe um review bacana que isso nos faz sentir que ganhamos nosso dia!

Se quiser, pode ler a transcrição completa do episódio abaixo.

Você Gosta De Nossas Entrevistas Nos Podcasts?

Então vai gostar de conhecer nosso livro “As 120 Verdades Sobre A Dieta Low-Carb”.

Disponível também em formato AudioBook – desenvolvido especialmente para você que adora escutar nossos conteúdos enquanto dirige, cozinha, limpa a casa, se exercita ou caminha com seu cachorro.

Nesse livro, nós compilamos todo nosso conhecimento adquirido ao longo de mais de 5 anos em um formato direto e cativante de perguntas e respostas.

Inclusive, se você gosta de nossos entrevistados, saiba que eles tiveram acesso ao nosso livro e nos forneceram diversos feedbacks que foram incorporados a versão do final do livro.

Clique aqui para saber mais sobre o livro “As 120 Verdades Sobre A Dieta Low-Carb”.

Transcrição Completa Do Episódio

Guilherme: Bem-vindo a mais um podcast do Senhor Tanquinho. Eu sou o Guilherme.

Roney: E eu sou o Roney. E aqui a nossa missão é deixar você no controle do seu corpo.

Guilherme: Olá, Tanquinho! Olá, Tanquinha!

Bem-vindos a mais um episódio do nosso podcast.

E hoje, quem temos aqui como convidado, Roney?

Roney: Hoje nós trazemos a Eliana, do e-commerce, da loja online Tudo Low-Carb que, inclusive, patrocina alguns vídeos do Senhor Tanquinho.

Guilherme: Tudo bom, Eliana?

Eliana – Tudo Low-Carb: Tudo bem!

Boa tarde, meninos.

Guilherme: Então, a Eliana, como o Roney falou, é nossa amiga, nossa parceira com a loja Tudo Low-Carb, e foi justamente por causa dessa loja que nós nos conhecemos.

A história da Eliana é um pouco diferente da maioria dos nossos outros convidados porque ela emagreceu com a low-carb também e agora tem um negócio que ajuda outras pessoas a terem uma vida low-carb mais saudável, ter um dia-a-dia mais saudável.

Então ela não só vive a low-carb, mas ela vive de low-carb; não é isso?

Eliana – Tudo Low-Carb: Exatamente!

Eu descobri no decorrer dos anos que eu tinha intolerância tanto ao glúten como à lactose e acabei entrando num estilo de vida mais low-carb, paleo, sem saber o que era dieta low-carb.

Então nesse processo de retirar o glúten, de retirar muitas coisas com leite, os doces  — pois a maior parte dos doces têm leite, além do açúcar — então eu acabei emagrecendo mais de 20 quilos.

Aí eu tinha muitos problemas de saúde, problemas intestinais, infecção de urina de repetição, problemas de pele, rinite, sinusite…

E quando eu parei com o glúten todos esses problemas acabaram sumindo.

Daí, com acompanhamento médico, eu percebi que o glúten diminuía a minha imunidade.

Então eu acabava me contaminando com as bactérias do meu próprio corpo por causa do glúten ser altamente inflamatório para mim, no meu caso.

Então hoje eu tenho mais qualidade de vida, mais disposição, fico bem menos doente  — para eu pegar uma gripe hoje é bem difícil — e eu acabei superando, melhorando a minha autoestima, minha qualidade de vida exatamente por causa da dieta.

Guilherme: Entendi.

Para você, um grande ponto de virada foi tirar o glúten. Como era a sua dieta antes de descobrir esse universo mais Paleo / low-carb?

Eliana – Tudo Low-Carb: Antes eu acabava comendo muito pão integral, às vezes aquela coisa de manhã – café com leite e um pão integral – então eu ficava tentando emagrecer comendo os pães, barrinha, até frutas desidratadas, essas coisas… porque eu sempre gostei de lojas de produtos naturais, mas eu não conhecia a  low-carb.

Então eu acabava nunca emagrecendo.

Sempre aquela luta desde quando eu era criança, sempre fui mais cheinha e tive uma dificuldade sempre extrema, sempre lutando contra a balança.

Aí quando eu descobri esse problema, que era o glúten que estava me fazendo mal, tirei e aí sumiu.

Eu também sentia muitos problema de dores, cólicas intestinais e tudo mais, porque eu comia sem saber.

Aí na hora que eu acabava comendo glúten no café da manhã, no almoço, no jantar e ficava sempre essa sequência inflamatória, então eu não percebia que era a minha própria alimentação que estava me deixando doente.

Roney: Caramba.

Então, no seu caso, você começou o low-carb meio sem saber que era low-carb. Foi retirando o glúten, que já retira grande parte dos carboidratos, diminuindo bem a lactose, que também já tira um monte de carboidratos.

Eliana – Tudo Low-Carb: Exatamente. E os doces também.

Então eu acabei indo, ao invés de tomar café com leite, eu ia para o chá.

Então acabava virando low-carb também, mas no começo sem eu saber. Então no primeiro ano eu emagreci 25 quilos.

Roney: Além da melhora na qualidade de vida…

Eliana – Tudo Low-Carb: Além de eu parar de ficar doente.

Roney: E de parar de ficar doente.

Eliana – Tudo Low-Carb: Eu ficava com antibiótico direto.

Guilherme: Um “efeito colateral” foi você ter emagrecido, ?

Eliana – Tudo Low-Carb: Exatamente!

Roney: E atualmente, agora que você já controlou essa parte e melhorou a sua saúde, como está a sua dieta atualmente? Você voltou com algum desses alimentos?

Eliana – Tudo Low-Carb: O glúten eu não posso voltar mesmo. Porque toda vez que eu como eu sinto as distensões intestinais, ataca a rinite, sinusite, a minha pele e acabo tendo problemas até de cistite, então eu não posso consumir mesmo.

E às vezes a gente tem alguma coisinha de comer um pouco mais de alguns tipos de massa  — por exemplo, massa de farinha de arroz, então a gente acaba comendo de vez em quando.

Hoje a minha alimentação eu tento manter com menos carboidrato, para conseguir manter o peso que eu consegui conquistar, mas algumas coisas eu me permito.

Então às vezes eu quero comer uma massa, o glúten eu não como, porque me faz mal.

Então mesmo que eu tenha vontade eu não posso incluir nem de vez em quando na minha dieta.

Então eu como, às vezes, uma massa com farinha de arroz ou algum doce, mas sem o glúten e sem a lactose.

Mas eu tento manter, no meu dia-a-dia, sempre a dieta low-carb por uma questão de saúde, disposição…

Guilherme: Entendi.

Mas é legal você ter essa consciência de que, mesmo um doce com farinha de arroz ou açúcar, não tem glúten, não tem lactose, mas é uma exceção.

Eliana – Tudo Low-Carb: Exatamente.

Guilherme: Porque tem muita gente que fala: “Ah, isso não tem glúten, nem lactose, então eu vou comer à vontade!”.

Mas o próprio açúcar refinado  — algodão doce — tudo isso não tem.

Eliana – Tudo Low-Carb: Não tem glúten…

Guilherme: Nem lactose…

Eliana – Tudo Low-Carb: Mas engorda.

Guilherme: É!

Roney: Engorda e traz um monte de malefício para a saúde.

Eliana – Tudo Low-Carb: Sim, que é a questão do índice glicêmico [e carga glicêmica], ?

Eu percebo bem mais a minha disposição quando eu não como açúcar. Quando eu como alguma coisa com açúcar eu também sinto um efeito… como eu posso dizer?

Um cansaço? Eu não sei explicar muito bem porque algumas pessoas também me relataram isso.

Então você come, se sente satisfeito naquele momento, mas depois sente um cansaço, uma sonolência, então às vezes é por causa do pico glicêmico que dá, então eu, hoje, tento não comer.

Mas assim, eu me permito uma exceção às vezes, se eu vou numa festa, num evento social

Algumas coisas a gente se permite também para ter uma vida tranquila e não ficar esquentando também, ser tudo a ferro e fogo.

Guilherme: E mudando um pouco também, da sua história de alimentação  — que é bem interessante, porque você encontrou um jeito de melhorar a sua saúde e, de quebra, perder 25 quilos mudando a alimentação  — como surgiu a ideia de fazer uma loja de produtos low-carb?

Eliana – Tudo Low-Carb: Nesse caso foi o seguinte: eu tinha muita dúvida do que era low-carb e o que não era, o que tinha baixo carboidrato e o que não.

[Se você também tem essa dúvida, baixe grátis nossa lista de alimentos low-carb.]

E às vezes a gente vai numa loja de produtos naturais e tem muita coisa, muita variedade de produtos… e às vezes o produto pode ser saudável.

Porém, ele também tem um índice glicêmico alto, tem muito carboidrato e não necessariamente se você comprar na loja de produtos naturais você vai estar consumindo algo para contribuir para o emagrecimento.

Guilherme: Sim, com certeza.

Eliana – Tudo Low-Carb: E também têm muitos doces e tudo mais e você acha que está consumindo algo saudável e não necessariamente é.

E aí eu tive a ideia e falei:

Se tivesse uma loja que tivesse tudo o que é low-carb, ia facilitar muito a vida. Se eu tiver certeza do que eu estou comprando: ‘isto aqui vai contribuir para a dieta low-carb’”

E aí eu tive essa ideia de, até pelo nome ser Tudo Low-Carb, então a pessoa sabe que está entrando lá e é um ambiente onde tudo ali é baixo carboidrato.

Guilherme: Que legal! É muito bom esse conceito de que é tudo low-carb. Bem descritivo!

E você tem razão porque mesmo perto de onde nós morávamos antes tinha um empório natural que só tinha coisa que fazia mal.

Tinha macarrão de farinha integral, açúcar mascavo… um monte de coisas de péssima qualidade para quem, na verdade, entra lá sem muito conhecimento, compra, achando que vai ajudá-la a emagrecer e essa pessoa acaba se decepcionando porque não atinge os resultados.

E está gastando mais para ter um resultado igual ao que ela teria comprando o produto regular no mercado.

Eliana – Tudo Low-Carb: Essa foi a ideia: de tentar esclarecer um pouco mais, ficar mais fácil de comprar e é bacana também que nós conseguimos vários parceiros bacanas, igual vocês do Senhor Tanquinho, que acaba ajudando a esclarecer e divulgar também o trabalho da nossa loja. Tem sido bem bacana.

Relacionado: entenda o que entra e o que não entra em uma lista de compras low-carb

Roney: E acho legal também, um diferencial seu, que é um passo além da comida de verdade porque não só as coisas que têm lá são comida de verdade, como também são coisas low-carb.

Então, por exemplo, a pessoa não corre o risco de, sei lá, comprar uma geleia que seja uma coisa cheia de carboidratos, apesar de ser feita só de fruta.

Ou comprar um mel, que é uma coisa cheia de carboidrato, mas é um adoçante natural, digamos assim.

Eliana – Tudo Low-Carb: É.

Nós tentamos selecionar alguns alimentos, igual por exemplo no caso dos temperos, nós temos uma variedade bem grande de temperos porque às vezes mesmo nós consumindo as mesmas proteínas ou os mesmos vegetais, os legumes; variar com os temperos, ?

Guilherme: O tempero faz toda a diferença.

Eliana – Tudo Low-Carb: Faz muita diferença!

Então os temperos que não tenham glutamato, temperos que não tenham sódio, temperos que não têm nenhum tipo de conservantes e corantes.

Então trazer uma alimentação mais pura possível para melhorar o dia-a-dia. Às vezes a gente compra só um tempero e não sabe que está consumindo glúten.

Guilherme: É, é verdade.

E as pessoas que têm doença celíaca ou uma sensibilidade não-celíaca ao glúten  — bem acentuada  — sempre estão de olho,.

Mas muitas vezes quem não tem isso diagnosticado, quem não está ciente que tem esta condição, acaba consumindo e se sentindo mal e nem sabe porquê.

Roney: Você mesma tem essa sensibilidade não-celíaca ao glúten muito elevada ou você chega a ser celíaca?

Eliana – Tudo Low-Carb: Não sou celíaca. Eu já fiz todos os exames, não aparece, mas quando eu consumo causa uma irritação, causa uma inflamação.

Então eu não sou celíaca, mas eu tenho a “intolerância”.

Então às vezes mesmo através dos exames é bem difícil de conseguir diagnosticar.

Roney: E você já chegou a diagnosticar se isso é com relação ao glúten em si ou é alguma outra parte, algum outro antinutriente do trigo que causa isso?

Eliana – Tudo Low-Carb: Não.

O que, na verdade, quem conseguiu chegar mais próximo  — porque eu demorei dez anos para descobrir o meu problema de sempre ficar muito doente e não conseguia descobrir o que era  — foi um urologista que acabou me explicando que agredia o meu intestino, abaixava a minha imunidade e, baixando a minha imunidade, eu me contaminava.

Porque na verdade eu não estava me contaminando com algo novo.

O que acontecia era um ataque à minha imunidade. É isso que acontecia no meu organismo.

Guilherme: Entendi.

E com certeza devem ter muitas pessoas da população comum que talvez sentissem uma melhora eliminando o glúten, fazendo um teste  — elimina por um mês, dois meses — e vê como o corpo dela responde.

Mas é legal também ter esse tipo de relato porque você nunca iria imaginar se alguém não tivesse sugerido isso. Então acho que é bacana relatar isso aqui no podcast porque talvez alguém fale:

“Eu sinto isso às vezes. Será que é o glúten? Será que não é?”

Porque a pessoa nunca fez esse teste de ver “O que acontece se eu tirar? O que acontece se eu reintroduzir?”.

Eliana – Tudo Low-Carb: Porque quando eu descobri a intolerância à lactose, através de exames clínicos, eu cortei a lactose.

Só que eu tomava café da manhã e aí a barriga inchava, e aí eu sentia aquelas dores de distensão.

Eu falava: “Mas caramba, eu não estou consumindo nada com leite” e aí foi quando os médicos fizeram a ligação com o glúten.

Então foi uma etapa depois. Porque eu cortando um eu continuei tendo os mesmos sintomas se eu tivesse continuado tomando leite todos os dias.

Guilherme: E há quanto tempo foi tudo isso, essa descoberta toda? Você falou que levou dez anos para chegar a ela.

Eliana – Tudo Low-Carb: Faz três anos que eu cortei totalmente.

Roney: Você começou cortando produtos com lactose e com glúten, mas como você conheceu a dieta low-carb, veio a saber o que era low-carb e entender sobre isso, para, aí sim, conseguir abrir uma loja que só vende coisas low-carb?

Eliana – Tudo Low-Carb: Isso foi interessante porque eu acabei tendo que adaptar a minha alimentação e ter que cozinhar mais em casa, e aí eu comecei a procurar receitas pela internet.

Então de procurar e ver várias receitas eu descobri o conceito de low-carb, comecei a ler sobre o assunto, conheci também o blog de vocês.

Antes de nós nos conhecermos eu já conhecia o blog de vocês, eu já acompanhava muitas matérias que vocês escreviam, então foi bem esclarecedor.

Guilherme: E aí há quanto tempo você fez a loja Tudo Low-Carb?

[Use o cupom SRTANQUINHO no checkout para ganhar 10% de desconto em todos os itens.]

Eliana – Tudo Low-Carb: Nós inauguramos dia 29 de Novembro do ano passado.

Guilherme: Olha! Super novo!

Eliana – Tudo Low-Carb: Bem novinho.

Roney: E qual foi o ponto de virada para você?

Você já tinha alimentação low-carb, você sempre gostou de lojas de produtos naturais.

Quando foi que você resolveu abrir a sua própria loja, o seu próprio e-commerce?

Eliana – Tudo Low-Carb: Aconteceu o seguinte: eu sempre trabalhei com a área de marketing, e eu trabalhava como supervisora de marketing de uma empresa de lingerie.

Sendo que eu sempre tive vontade de abrir uma loja de produtos naturais porque como faz parte da minha vida, do meu dia-a-dia, eu via esse segmento como um negócio em potencial. Eu sempre tive essa vontade.

Porém, por estar trabalhando numa empresa (eu trabalhava como pessoa jurídica lá), a gente fica naquele negócio: saio da empresa para começar um negócio novo?

Acaba sendo um pouco complicado e tinha a ideia, mas ainda não tinha colocado em ação.

E aí em Março do ano passado eu e meu marido sofremos um acidente de moto e aí eu tive que ficar uns quatro meses sem poder andar.

Então como eu fiquei esse período em casa e eu trabalhava como pessoa jurídica, eu parei de trabalhar.

Aí eu falei: “Bom, o que eu vou fazer? Agora eu estou sem andar…” e eu falei assim: “Vou colocar em prática, vou colocar em ação o que eu estava com vontade de fazer”.

Aí aos poucos eu fui montando a loja online e fui buscando fornecedores, mesmo na época andando de cadeira de rodas e tudo mais, passei por uma série de cirurgias na minha perna e aí eu acabei não voltando [à empresa].

Falei: “Nesse negócio que eu vou começar e vamos ver como é que vai ser”.

E graças a Deus tem dado super certo, está sendo bem legal: mês a mês está crescendo e nós sabemos que é um segmento bem bacana e pode ajudar muitas pessoas, como também me ajuda.

É o que você estava falando, eu agora vivo a low-carb e vivo de low-carb. Gostei desse conceito!

Guilherme: Eu achei legal o que você falou também que o movimento está aumentando, você tem sentido isso também.

Como você vê esse mercado low-carb daqui a alguns anos? Porque, por um lado, eu vejo que as pessoas estão mais interessadas, estão aprendendo mais, nós temos cada vez mais gente mandando e-mail contando histórias de sucesso, mais gente inscrita no canal no YouTube

E para você, que vendo os produtos low-carb, com certeza isso deve ser positivo.

Só que, por outro lado, eu imagino também que, crescendo demais esse mercado, aí terão grandes marcas, grandes players do mercado que vão querer introduzir alguns produtos vendidos como low-carb.

Como você vê isso do ponto de vista de negócios, de estratégia?

Eliana – Tudo Low-Carb: Realmente, é um mercado que vem crescendo bastante.

Eu venho acompanhando algumas feiras internacionais da área de supermercadistas e, praticamente metade dessas feiras internacionais, estão colocando produtos com baixo carboidrato.

Então está sendo uma tendência não só aqui no Brasil, mas uma tendência mundial.

Então, realmente, esses produtos ficarão cada vez mais acessíveis, ficarão mais fáceis de encontrar em vários tipos de supermercados e tudo mais.

Mas é o que eu estava explicando para vocês: ter um ambiente onde tudo seja low-carb facilita bastante para o consumidor e para o público mais leigo que não conhece tanto de analisar uma tabela nutricional ou entender cada um dos ingredientes que está lendo no rótulo.

Então ter um ambiente onde a gente possa esclarecer cada vez mais e ajudar os consumidores a consumir algo que vá beneficiar a dieta deles, eu acho que esse vai ser o nosso diferencial.

Guilherme: Com certeza.

Eu acho que é legal isso porque conforme se populariza o conceito de low-carb, nós vemos as pessoas por aí falando muito sobre low-carb… mas também falando muita besteira.

Porque, como tudo o que se populariza, vai ter muita gente tendo acesso a um conhecimento “superficial”.

Então eu acho bacana esse papel também de educar, de mostrar…

E pelo menos a gente no Senhor Tanquinho tenta justamente explicar: “Olha, na tabela nutricional tem isso, tem carboidratos totais, mas não é tudo o que é digerido, tem fibras, açúcares de álcool, etc”.

E você, no site, já fez esse trabalho de pré-seleção para as pessoas e só colocou os produtos low-carb lá.

Eliana – Tudo Low-Carb: Exatamente.

Roney: Bom, voltando um pouco para a parte da saúde, você mantém algum outro hábito saudável, além da alimentação?

Eliana – Tudo Low-Carb: Antes eu praticava mais musculação, só que devido a esse meu problema que agora eu estou na perna, eu ainda não estou liberada nem para pular, nem para correr, e eu estou tendo uma série de limitações em relação à mobilidade, por enquanto.

Eu estou andando, mas eu também não posso andar muito.

Então nisso, de eu ficar mais parada, eu acabei ganhando um pouquinho de peso até nesse processo de um ano e meio que eu já estou em recuperação.

Mas logo, logo eu quero voltar. Eu gosto bastante de musculação, dança, e eu quero voltar.

Roney: Bom, e antes de encerrar a gente queria saber: quem escutou até aqui o podcast, vai ganhar algum desconto lá na loja Tudo Low-Carb?

Eliana – Tudo Low-Carb: Sempre!

Para o pessoal que acompanha os meninos do Senhor Tanquinho a gente tem sempre 10% de desconto na primeira compra de vocês e aí vocês podem acessar, precisando de alguma ajuda ou tirar alguma dúvida, vocês podem contar com a gente, entrar em contato, que vai ser um prazer atendê-los.

Guilherme: certo! Então, se você quiser esse desconto é só você digitar na hora de fechar a compra, fechar o carrinho – SRTANQUINHO – que você ganha 10%.

Para você conhecer a loja da Eliana, que você ouviu a história até aqui, é bem bacana mesmo e é a primeira loja low-carb, que eu conheço… no mundo! Risos.

Roney: No Brasil, com certeza é a única que eu ouvi falar  — e, claro, provavelmente nunca eu ouvi falar de uma americana, então talvez seja mesmo!

E é legal, nós quisemos trazer a Eliana aqui, não para ficar fazendo venda e propaganda dela até porque nós já anunciamos os produtos dela nos nossos vídeos de receita; o que nós queríamos era mostrar como a low-carb – uma alimentação saudável, baseada em comida de verdade, baixa em carboidratos – mudou a vida da Eliana para melhor, tanto na saúde quanto nos negócios; foi até a primeira pergunta de business que a gente aqui no podcast inteiro.

Mas nós queríamos apresentá-la para vocês e também mostrar que vocês podem mudar a saúde assim, com mudanças na alimentação.

Guilherme: Exatamente!

É sempre bacana ter um estudo de caso, a gente publica vários depoimentos lá no site, a gente vê muitos casos que recebemos no Instagram, no e-mail e aqui é o primeiro depoimento que a gente vê na forma de Podcast.

A Eliana, que conseguiu melhorar a saúde e perder peso  — tudo mudando a alimentação.

Então realmente, só reforça a necessidade de comer comida de verdade sempre!

Eliana – Tudo Low-Carb: Sim, com certeza!

Roney: E tem alguma mensagem final que você queria deixar para o pessoal, antes de a gente finalizar?

Eliana – Tudo Low-Carb: Olha, eu acho que a minha dica – eu que vivo e também tenho essas restrições – para o pessoal não desistir e tentar levar a vida de uma maneira leve e fazer a dieta, sim, porque faz bem para a saúde, tem vários benefícios….

Mas tentar levar a vida de uma maneira mais contente, alegre, (a Nutri Paula Mello falou isso também) não deixar de ter uma vida social, não deixar de andar com pessoas que a gente gosta devido à dieta.

Tentar manter o equilíbrio sempre na vida da gente, mas com bom senso.

Guilherme: Com certeza.

Achei muito legal a sua mensagem e existe a necessidade desse equilíbrio e também, é claro, da mentalidade  — você sempre ter uma mentalidade positiva — vai fazer ter uma vida muito mais feliz e, até mesmo, ter muito mais resultados.

Você acreditar que está fazendo as coisas certas, está indo no rumo certo  — e fazê-los — vai sempre dar mais resultado do que ter uma atitude negativa.

Roney: Realmente transformar num estilo de vida, que é o que nós sempre falamos, adequar a sua vida à dieta e a dieta à sua vida também, fazer o melhor que você pode, quando dá e, de vez em quando, uma exceção, uma refeição livre, um dia livre.

Guilherme: Pelo menos é isso o que a gente vê muita gente fazendo e funciona, e a Eliana é mais uma dessas pessoas.

Eliana – Tudo Low-Carb: Eu queria agradecer a vocês a oportunidade de participar desse podcast com vocês e trazer essa mensagem positiva para os seus seguidores e falar para o pessoal: “Gente, continua, que dá certo!”.

Roney: Nós também queríamos agradecer a sua presença, Eliana, muito obrigado por ter participado, por ter cedido o seu tempo para fazer essa gravação conosco.

Realmente a gente gostou muito de ter esse bate-papo, pessoalmente, agora com você.

Guilherme: É verdade

Foi um prazer receber você aqui no podcast e a gente vai se falando pelas mídias sociais e também pelo site Senhor Tanquinho e Tudo Low-Carb.

Roney: Inclusive, deixa as suas mídias sociais agora para o pessoal que quiser te seguir e acompanhar também as coisas que você posta, acessar a loja.

Eliana – Tudo Low-Carb: Sim!

A gente está como Tudo Low-Carb no Facebook e no Instagram com @tudo_low_carb_.

Guilherme: Muito underline! Risos.

Eliana – Tudo Low-Carb: É! Muito!

Roney: A gente vai deixar, claro, as mídias sociais da Eliana aqui na descrição desse podcast.

Guilherme: Bom, então é isso, Tanquinhos e Tanquinhas! Obrigado por quem ouviu até aqui!

Se você ouviu, se você gostou, se você escuta o nosso podcast, lembra de ir lá no ITunes deixar uma avaliação cinco estrelas que vai fazer a gente ganhar a nossa semana e é muito importante para o nosso podcast atingir cada vez mais pessoas.

Roney: Bom, então a gente fica por aqui.

Nos ouvimos num próximo podcast do Senhor Tanquinho!

Um forte abraço

Roney e Guilherme: Do Senhor Tanquinho!

Guilherme: Você acabou de ouvir mais um episódio do podcast do Senhor Tanquinho.

Roney: Não deixe de se inscrever para não perder nenhum episódio com os maiores especialistas para a sua saúde.