Alimentação Low-Carb E Melhores Exercícios Para Manter A Forma Viajando

Low-carb Viagem – FACETHUMB

O mundo é um livro, porém quem não viaja lê apenas uma página.

– Santo Agostinho

Você gosta de viajar?

Para muitas pessoas, viajar e conhecer novos lugares é uma paixão e uma maneira incrível de expandir os seus horizontes.

Além de ser divertido, conhecer novas culturas pode ajudar você a entender melhor como o mundo funciona e proporcionar novas experiências, que serão lembradas mesmo após muitos anos.

No entanto, muita gente, ao começar a cuidar mais da alimentação, começa a temer esse tipo de oportunidade.

Porque elas têm medo de sair da rotina estruturada que elaboraram para cuidar da saúde.

E, com isso, cair em velhos hábitos ruins – além de possivelmente perder meses de progresso em poucos dias de viagem (o que seria bem desanimador).

No entanto, nós acreditamos que é plenamente possível (e até mesmo divertido) se manter saudável enquanto você viaja e conhece o mundo.

E talvez até mesmo voltar para sua casa ainda melhor do que você estava quando partiu!

Por isso, neste post resolvemos reunir em um único texto o conteúdo de dois vídeos especiais que gravamos para você.

Nossa ideia com isso é abordar dois dos principais pilares da saúde (alimentação e exercícios) e como eles se encaixam no contexto de uma viagem.

Ou seja, lendo este texto até o final você vai ficar sabendo:

  • Como manter sua alimentação low-carb mesmo longe de casa,
  • Como se manter ativo enquanto conhece lugares novos,
  • E quais os melhores exercícios para fazer durante uma viagem.

Porém, antes de mais nada, vale deixar claro que nossa intenção não é que você fique bitolado e deixe de aproveitar bons momentos de relaxamento somente pensando em dieta e academia.

Na verdade, nossa proposta aqui é fornecer as melhores armas para minimizar ao máximo os danos que essas ocasiões podem causar, porém sem destruir sua sensação de liberdade.

Aqui no Senhor Tanquinho nossa ideia é sempre essa: aliar, da melhor maneira possível, saúde e estilo de vida.

Por isso, pode ficar tranquilo.

Porque você vai poder curtir ao máximo sua viagem e ainda voltar para casa sem medo de se olhar no espelho.

Se você preferir ver o conteúdo em vídeo em vez de lê-lo, tudo bem também.

Porque os textos a seguir foram retirados dos nosso vídeos exclusivos (que estão logo abaixo para sua maior comodidade).

Neste caso, vale a pena se inscrever em nosso canal do Youtube gratuitamente para sempre ser o primeiro a receber novos vídeos que forem publicados.

Então, vamos primeiro entender como você pode se alimentar de maneira saudável enquanto viaja o mundo.

Não parece mal, não é mesmo?

Relacionado: Cardápio Completo Para 147 Dias De Low-Carb + Livro De Receitas Low-Carb

Como Comer Low-carb Na Viagem

A gente sabe que muita gente aproveita o final de ano, as férias, os feriados em geral para descansar um pouquinho e viajar.

Por isso, quisemos fazer este vídeo para mostrar como é possível aproveitar bem a sua viagem sem descuidar da saúde.

Até porque a gente viajou recentemente para o Sul do Brasil – e mesmo assim conseguimos manter uma boa alimentação Low-Carb na maior parte do tempo.

E isso sem deixar de desfrutar o melhor que cada lugar tem a oferecer.

O que nos levou a dar uma “escapadinha ou outra”… Até mesmo para provarmos as cervejas artesanais da região.

E somos bem sinceros quanto a isto: porque acreditamos que, em um contexto de viagem, é totalmente plausível você sair um pouquinho da sua dieta.

Na verdade, na nossa opinião, não é nem mesmo saudável ficar obcecado em seguir a dieta ao pé da letra 100% do tempo.

Porque pode ser muito bom para sua saúde mental provar um prato típico local, ou mesmo uma bebida – como foi no nosso caso.

Mas é importante você entender que essa escapadinha se refere apenas a uma refeição ou outra.

Porque você não quer que a sua viagem seja uma sucessão de jacadas e dias do lixo, um atrás do outro.

Até porque, nesse caso, o que aconteceria é que, quando você chegasse em casa, ao final da viagem, você teria que contemplar o “estrago” na balança, no espelho, nas roupas…

E isso faria você se sentir muito culpada(o).

Sendo que a ideia quando você viaja não é essa!

E sim se divertir e aproveitar, sem descuidar da sua saúde física ou psicológica.

Então, foi por isso que resolvemos fazer este texto: para mostrar nossas 5 dicas de como se manter Low-Carb e cuidar da alimentação mesmo em uma viagem.

Dica #1 para low-carb e viagens: restaurantes self-service, buffets livres e churrascarias

Low-carb Viagem 1

No Sul, conseguimos encontrar diversas opções boas de buffet livre e mesmo churrascarias em faixas de preço bem acessíveis – de 15 até 25 reais.

Nesse tipo de restaurante, o que fizemos foi o seguinte.

Focamos bastante nas diversas opções de carnes disponíveis, e caprichamos também nas saladas e nos legumes cozidos.

Com isso, pudemos comer pratos bem saborosos, ao mesmo tempo em que deixamos de lado as massas e outras comidas ricas em carboidratos.

Dica #2 para low-carb e viagens: restaurantes à la carte

É totalmente possível e saboroso comer em restaurantes à la carte e ser low-carb.

Por exemplo, você pode optar por trocar as fritas e o arroz (que tendem a ser o acompanhamento padrão da maioria dos pratos) por salada e legumes refogados.

Mesmo na maioria das grandes redes de restaurantes fast food, você consegue ser low-carb se procurar se informar um pouquinho ou mesmo perguntar para os garçons.

(Nós falamos mais sobre isso na seção “Comendo Fora Sem Deixar De Ser Low-Carb” no nosso texto completo sobre como montar um cardápio low-carb.)

Relacionado: Conheça nosso Cardápio Completo Para 147 Dias De Low-Carb + Livro De Receitas Low-Carb

Dica #3 para low-carb e viagens: bebidas low-carb

Para acompanhar as refeições, uma opção fácil, gostosa e bem refrescante de bebida low-carb é simplesmente água, com ou sem gás, com gelo e limão.

Para um jantar especial, você pode optar, por exemplo, por um vinho tinto seco.

Pois esta é uma opção alinhada à dieta low-carb, conforme nós já explicamos em outro post.

Por outro lado, se você for sair para algum barzinho ou balada – e gostar de bebidas alcoólicas – você não é obrigado a tomar cerveja.

Algumas opções low-carb bem legais incluem desde o vinho até algum drink como caipirinha sem açúcar – ou mesmo doses de bebidas destiladas como vodka ou whiskey.

Se quiser conhecer mais opções de drinks low-carb, clique aqui.

E falando em barzinhos…

Dica #4 para low-carb e viagens: comendo em barzinhos

Low-carb Viagem 2

Quando você vai sair para comer em algum desses locais, sempre é possível optar por algum tipo de porção que seja saborosa e low-carb.

Alguns exemplos são:

  • uma porção de calabresa,
  • iscas de frango,
  • mix de oleaginosas,
  • tábuas de queijo,
  • ou mesmo uma tábua de carne.

E o mais legal dessas porções é que elas costumam ser bem aceitas até mesmo por quem não segue uma alimentação low-carb – o que é importante caso você queira dividir a porção com outra pessoa.

Dica #5 para low-carb e viagens: jejum intermitente

A gente opta por não comer nada no café café da manhã, justamente por estarmos acostumados a praticar o jejum intermitente.

A não ser, é claro, o sagrado cafezinho espresso de todas as manhãs.

Além de pularmos o café da manhã, também temos o costume de não fazer lanches durante a manhã ou a tarde.

Ou seja, na prática comemos apenas duas refeições diárias: o almoço e o jantar.

Sendo que gostamos desse padrão alimentar pela sua praticidade, e já estamos acostumados a ele.

E um dos resultados dessa praticidade é que, por não termos que parar a cada 3 horas para comer, acabamos tendo mais tempo livre no dia para passear e conhecer novos lugares.

Mas é válido um alerta sobre jejum intermitente e viagens.

Se você não está acostumado a praticar algum protocolo de jejum intermitente, talvez a viagem não seja o melhor momento para se começar.

Pois você estará fora da sua rotina, e pode ser bem mais difícil criar novos hábitos enquanto você está nesse ambiente diferente.

Dica #6 para low-carb e viagens: cozinhar em casa

Se você estiver viajando e for ficar em um local que tenha cozinha – seja uma casa alugada, um Airbnb, um hostel ou hotel com cozinha – você pode cozinhar “em casa”.

E, nesse caso, fica fácil se manter low-carb: basta você cozinhar como já está acostumado a fazer.

Claro que tem gente que não gosta da ideia de ter que cozinhar quando está viajando – ainda mais quem está querendo descansar das obrigações da rotina.

Porém, vale entender que essa não precisa ser apenas uma boa oportunidade de se manter saudável e low-carb.

Isso porque existem várias outros fatores envolvidos no ato de cozinhar.

Por exemplo, você pode conhecer melhor os costumes locais indo a um mercado para fazer compras.

Assim, você vai poder descobrir quais as comidas do dia a dia daquele lugar, os temperos disponíveis, e até mesmo os utensílios usados na cozinha.

E, se estiver em um hostel, pode até mesmo acabar conhecendo alguém enquanto divide a cozinha com outras pessoas.

Por isso, cozinhar na viagem pode ser uma experiência bem interessante – e que pode ser adotada uma vez ou outra durante a viagem.

Dica #7 para low-carb e viagens: café da manhã em hotéis

Low-carb Viagem 4

Caso você esteja hospedado em um hotel (ou qualquer outro lugar) que tenha café da manhã, também é possível “se comportar bem”.

A dica é simples: foque nos alimentos low-carb.

Geralmente nesses casos há uma vasta gama de opções, sendo possível escolher algumas que certamente são adequadas a sua dieta:

  • embutidos: presunto, salame, rosbife, etc
  • laticínios: queijos em geral, iogurte integral natural, manteiga (para colocar no café)
  • ovos: fritos, mexidos, cozidos, etc
  • bacon
  • bebidas: café e chá
  • frutas: morango, coco, abacate

Aí é só montar seu prato com esses alimentos ou simplesmente voltar à dica #5: fazer jejum intermitente e não comer nada.

Com essas 7 dicas, nós conseguimos aproveitar bastante a viagem, comer alimentos saborosos, e voltar para nossa casa sem nenhum peso na consciência.

Até porque a gente sempre se sente melhor e mais disposto, com mais energia ao longo do dia, quando comemos uma alimentação rica em nutrientes e baseada em comida de verdade.

E outro hábito que também nos confere bastante energia e uma sensação de bem estar é fazer algum tipo de atividade física.

Por isso, para aproveitar ainda mais a viagem, nós também nos mantivemos fisicamente ativos.

E vamos te contar agora nossas 3 dicas pessoais para se manter fisicamente ativo durante a viagem.

3 Dicas Que Nós Mesmos Usamos Para Manter A Forma Na Viagem

Em primeiro lugar, é importante entender que nem sempre é possível manter a sua rotina de exercícios quando você está viajando.

Mesmo que algumas pessoas optem por, a cada lugar que vão, contratar uma academia, pagar por dia utilizado, e nela tentar simular o seu treino habitual.

Na nossa opinião, isso não é necessário para que você se mantenha ativo e saudável enquanto desfruta da sua viagem.

Por isso, vamos agora revelar quais são as 3 maneiras que nós pessoalmente utilizamos para encaixar exercícios físicos na viagem.

Dica #1: praticar exercícios ao ar livre

Uma maneira simples de você se manter ativo onde quer que esteja é fazendo exercícios com o peso corporal (calistenia), como a barra fixa.

Você pode ir a um parque, por exemplo, perto de onde você estiver hospedado, e se pendurar em uma das diversas árvores que lá existem.

Ou mesmo encontrar uma barra fixa instalada no parque, e simplesmente fazer algumas repetições.

E é claro que, em um parque, você também pode acabar encontrando outros aparelhos – e assim fazer exercícios como as barras paralelas e o abdominal na prancha.

Para ter ideia de mais exercícios para se fazer numa situação como essa, a gente preparou um vídeo exclusivo para você.

De toda forma, aqui estão alguns exercícios que apresentamos no vídeo:

  • barra fixa com pegada aberta,
  • barra fixa com pegada fechada,
  • remada na barra próxima ao chão,
  • flexão de braços inclinada com pegada aberta,
  • flexão de braços inclinada com pegada fechada,
  • flexão de braços nas barras paralelas,
  • barras paralelas (extensão de tríceps),
  • agachamento sem carga,
  • afundo / avanço sem carga,
  • abdominal na barra fixa,
  • abdominal na prancha,
  • abdominal nas barras paralelas.

Lembrando que este vídeo foi originalmente postado no nosso canal do youtube, e também colocado em nosso post sobre os 3 melhores exercícios para emagrecer com low-carb.

Alternativamente, alguns exercícios podem ser feitos em casa, sem nenhuma necessidade de equipamentos.

Eles incluem flexões de braço, pranchas, agachamento, e mesmo alguns exercícios como os burpees.

E consistem em uma opção muito boa caso você não queira ir a algum parque, ou se depare com um dia chuvoso na sua viagem.

Dica #2: academia grátis (do hotel, pousada, ou airbnb)

Essa opção não é das mais comuns, porém é possível que você se hospede em um lugar como um hotel, pousada, ou até mesmo num Airbnb que possua uma academia.

Sendo que mesmo uma academia simples deve ter alguns aparelhos (ou melhor ainda, barras, anilhas e halteres) que você pode usar para se manter ativo e se exercitar durante a viagem.

Claro que, conforme falamos, você também pode contratar uma academia onde for – até porque a maioria das academias aceita receber um valor por dia para que você a utilize.

Mas, na nossa opinião pessoal, isso não é necessário por dois motivos.

O primeiro é que, se você conseguir seguir as outras duas dicas, provavelmente estará suficientemente ativo para colher a maior parte dos benefícios de se exercitar.

E o segundo é que a maioria das pessoas simplesmente não precisa desse grau de preciosismo.

Porque o que elas mais desejam é viver bem e com mais saúde – e não necessariamente ter uma determinada porcentagem de gordura corporal, nem parecer a modelo da capa da revista.

Por isso, invista nos exercícios ao ar livre, e em caminhadas / corridas para conhecer a cidade, e volte para sua rotina de treinos quando retornar para o seu lar.

Relacionado: Cardápio Completo Para 147 Dias De Low-Carb + Livro De Receitas Low-Carb

Dica #3: fazer caminhadas pela cidade

Low-carb Viagem 3

Esta é a nossa dica favorita.

Até porque esta maneira de se manter ativo pode ser praticada em muitos lugares distintos.

Como parques, à beira da praia, ou mesmo pelo centro histórico ou distrito boêmio da cidade.

E permite que, além de se manter ativo, você também conheça a cidade de uma maneira melhor e mais profunda do que é possível andando apenas de táxi ou transporte público.

Outras opções, além da caminhada, são praticar corrida (que ainda te permite conhecer mais lugares em menos tempo), ou mesmo alugar uma bicicleta.

Conclusão E Palavras Finais

Low-carb Viagem 5

Neste post, nós tentamos mostrar um pouco das técnicas que nós mesmos usamos para nos mantermos ativos e saudáveis quando estamos fora de casa.

Dessa maneira, conseguimos aproveitar ao máximo a viagem – conhecendo bem os pratos, bebidas e locais importantes daquela cultura – sem deixar de lado a saúde.

E se você, quais técnicas utiliza nessas ocasiões?

E de qual dica gostou mais?

Conta pra gente e vamos continuar essa conversa nos comentários abaixo.