10 Mitos Sobre Dieta Cetogênica Em Que Você Não Deve Acreditar

O assunto de hoje é dieta cetogênica — e, mais especificamente, alguns mitos e mentiras relacionados a ela.

Pois nós já explicamos a dieta em si neste texto aqui — e respondemos dúvidas comuns aqui.

Então, agora que você já está munido das dicas essenciais, e pronto para seguir sua alimentação cetogênica…

Saiba que você provavelmente vai ouvir alguma dessas 10 balelas que elencamos abaixo.

Porém, depois de ler este texto, vai saber por que cada uma delas não passa de besteira.

E também saberá exatamente como responder caso alguém questione a sua alimentação.

(Isso se você se dignar a responder a essas críticas infundadas.)

Nós falamos sobre essas 10 besteiras pela primeira vez no vídeo abaixo.

Se você quiser receber novidades em vídeo assim que elas forem publicadas, se inscreva em nosso canal.

(Porque muita gente acaba vendo um vídeo ou outro e esquecendo de se inscrever. Aí perde as novidades: pois tem vídeos novos todas as semanas.)

Então vamos ver quais são estes 10 mitos sobre a dieta cetogênica — começando com um que é extremamente popular.

Mito #1: “A Dieta Cetogênica É Perigosa Porque Seu Cérebro Precisa De Glicose”

Assim como muitos mitos, este tem um fundo de verdade.

Porque seu cérebro de fato precisa de glicose para funcionar.

No entanto, você não precisa comer glicose para que ela esteja disponível para seu cérebro.

Porque o nosso corpo é plenamente capaz de produzir, por si próprio, toda a glicose que você precisa para a atividade cerebral.

Este processo é chamado de gliconeogênese.

(Resumidamente, o seu corpo aproveita gorduras e aminoácidos da sua alimentação — e, com eles, produz glicose.)

E o resto da energia do seu cérebro será fornecida pelos corpos cetônicos.

O fato é que você não precisa ingerir nenhum grama de carboidrato para que seu cérebro possa sobreviver.

(Embora este texto não seja sobre “dieta com zero carboidratos” — e sim sobre dieta cetogênica.)

Então, se alguma pessoa falar para você que na cetogênica “o cérebro não vai ter a glicose de que precisa”, ela:

  • não conhece a gliconeogênese,
  • não conhece a dieta cetogênica,
  • não conhece a fisiologia do ser humano,

e simplesmente está errada. Fuja dessa pessoa.

Resumindo: A glicose é tão importante para seu corpo que ele aprendeu a produzir.

Com uma dieta cetogênica, você vai ter glicose e corpos cetônicos suficientes para manter todas as suas funções cerebrais — sendo que muitas pessoas inclusive relatam melhoras na cognição.

Mito #2: “Sem Comer Carboidratos, Você Não Vai Ter Energia”

Nós somos acostumados a ouvir que “carboidrato é energia”.

O que pode nos fazer esquecer de uma outra fonte de energia que nosso corpo consegue usar muito bem: a gordura.

Porém, jamais deveríamos nos esquecer dela — pois atuar como “reserva de energia” é uma das principais funções dos estoques de gordura corporal que armazenamos.

(Sabe esse pneuzinho — ou culote, ou pochete —  que você carrega? Então: para que você acha que ele serve? 😉)

E nosso corpo até consegue guardar um pouco de carboidrato como energia na forma de glicogênio (nos músculos, e fígado, por exemplo).

Mas a maioria dos adultos vai conseguir armazenar algo entre 2.000 e 2.500 calorias na forma de carboidratos.

Porém, mesmo a pessoa mais magra do mundo vai ter dezenas de milhares de calorias na forma de gordura.

E, por isso, ela poderia ficar dias a fio sem comer nada — caso isso fosse necessário.

(Como o Hilton mostrou em seus jejuns de 120 horas.)

Porém, não basta apenas ter essa gordura no corpo.

Porque o que a gente precisa para:

  • emagrecer,
  • se sentindo bem,
  • sem passar fome, e
  • sem sofrer

é conseguir acessar essa energia.

Mas, se você come carboidratos a cada duas ou três horas, seu corpo nunca tem a oportunidade de acessar essa energia estocada na forma de gordura — e, assim, conseguir queimá-la.

O que a dieta cetogênica faz é justamente ensinar o seu corpo a queimar gordura — e, desta forma, te deixar altamente energizado.

Porque você passa a ter acesso a toda essa energia que já estava dentro de você — mas que simplesmente não conseguia queimar.

Resumindo: Na dieta cetogênica, seu corpo queima a gordura (do seu corpo e da alimentação) para gerar toda a energia de que você precisa.

Mito #3: “Nessa Dieta Sem Fibra, Você Nunca Mais Vai Ao Banheiro”

Esse mito está duplamente errado.

A primeira parte está errada porque a dieta cetogênica não é “uma dieta sem fibra”.

Na verdade, a dieta cetogênica pode incluir diversos alimentos que ajudam a soltar seu intestino.

Sendo que alguns legumes e folhas são considerados “totalmente liberados” — então você pode comê-los à vontade, sem medo ou preocupação.

Já a segunda parte é um erro lógico.

Pois a fibra não é a única responsável por nos ajudar a ir ao banheiro.

Uma vez que existem diversos outros fatores envolvidos nisso, tais como:

  • a ingestão de água,
  • o sono adequado,
  • a ingestão de gorduras,
  • o movimento (exercícios),

e muito mais.

A Dra. Ana Martha Moreira (especialista em saúde gastrointestinal) falou sobre isso no nosso podcast — inclusive com a seguinte frase.

Existe um pensamento corrente de que a constipação intestinal se resolve comendo fibra — mas, na maioria das vezes, não é assim.”

Ou seja: não adianta ter um estilo de vida todo errado — e achar que, ao consumir fibras, todos os seus problemas intestinais vão se resolver sozinhos.

Porque as chances são bem maiores de você não ter problemas de constipação se tiver um estilo de vida saudável, com comida de verdade — como é o caso da dieta cetogênica.

E a prova de que fibras não são necessárias para ir ao banheiro são as pessoas que têm uma dieta completamente carnívora (ou seja, sem nenhum alimento de origem vegetal).

E que continuam indo ao banheiro sem problema nenhum.

Resumindo: A dieta cetogênica conta com muitos alimentos permitidos — e vários deles são ricos em fibra (então você não vai ter falta desse nutriente).

E, mesmo se faltasse fibra, você talvez ainda conseguisse ir ao banheiro.

Por esses dois motivos, este é mais um mito que vai por água abaixo. Pode dar descarga 🚽.

Mito #4: “A Dieta Cetogênica Até Funciona Para Quem É Sedentário… Mas Não Para Quem Treina”

Esse é um comentário que a gente escuta algumas vezes — especialmente de pessoas que praticam exercícios físicos e querem manter seu desempenho nessas atividades.

E, para ajudar a responder esta pergunta, vamos apresentar algumas pessoas que você precisa conhecer.

Fisiculturista Cláudia Vilaça

View this post on Instagram

Depois de um tempo afastada, voltei ao meu blog com força total. Treinos de alta intensidade, dieta low-carb 100% natural para hipertrofia e definição, o que é necessário para ganho de massa muscular sem uso de hormônios nem suplementos, como driblar a flacidez e a falta de energia, resolver intestino preso e outros problemas que atrapalham a vida da gente, esses são alguns dos meus temas favoritos. Venha me visitar! BLOG claudiafitblog.blogspot.com (link na bio) __ Claudia Vilaça, lawyer, writer, 100% natural athlete (Bodybuilding) and Brazilian model, age 56, two kids (25 and 23), weight training (5-6x/week), low-carb paleo diet. No doping, no steroids, no hormones, no medecines, no supplements, no stimulants, no synthetic vitamins. No botox, no liposuctions, no injections, no aesthetic treatments. NO PROCESSED FOODS. NO MENOPAUSE THERAPIES. NO HORMONES. NO SYMPTOMS. INSTAGRAM: @claudianatural FACEBOOK: claudiavilacasetton YOUTUBE: claudiafitblog BLOG: claudiafitblog.blogspot.com.br EMAIL: [email protected] Claudia Vilaça, advogada, escritora, atleta 100% natural (Fisiculturismo) e modelo brasileira, 56 anos, dois filhos (25 e 23 anos), musculação (5-6 vezes/semana), dieta paleo de baixo carboidrato. Sem drogas, sem anabolizantes, sem hormônios, sem remédios, sem suplementos, sem estimulantes, sem vitaminas sintéticas. Sem botox, sem lipoaspiração, sem injeções e preenchimentos, sem tratamentos estéticos. SEM ALIMENTOS PROCESSADOS. SEM TERAPIAS PARA MENOPAUSA. SEM HORMÔNIOS. SEM SINTOMAS. #claudianatural #claudiafitblog #age56 #naturalathlete #naturalbodybuilding #bodybuilding #herniateddisc #fitnessmodel #classicmodel #maturemodel  #girlswholift #girlswithmuscle #nobotox #nolipo #nosurgeries #nomenopausetherapies #noprocessedfood #paleo #lowcarb #fitover50 #nodoping  #nosteroids #nomedicines #nohormones #nosupplements #redefiningage #50isthenew30 #50isthenewsexy #brazilianmodel #podcast

A post shared by CLAUDIA VILAÇA ☆ BRAZIL (@claudianatural) on

Esta é a fisiculturista natural Claudia Vilaça (no Instagram, @claudianatural).

Ela começou a treinar aos 46 anos, e já ganhou diversos campeonatos de fisiculturismo (inclusive competindo contra mulheres muito mais novas do que ela).

Além disso, ela:

  • tem 56 anos de idade,
  • não toma hormônios,
  • não usa suplementos, e
  • segue uma dieta cetogênica.

Para nós, ela é um exemplo claro de que é possível sim ter energia para treinar mesmo numa dieta cetogênica.

Sendo que nós gostamos tanto da história da Cláudia que a entrevistamos para o nosso podcast — onde ela revelou sua dieta, rotina, treinos, e muito mais.

>>> Clique aqui para ver essa entrevista.

Mas os treinos e esportes que se beneficiam da dieta cetogênica não se limitam ao treinamento com pesos e nem ao fisiculturismo.

Atleta de CrossFit Diva Osório

View this post on Instagram

Depende…Desde q vc TREINE BEM, não seja dependente de carbo,consiga se alimentar BEM durante o seu período alimentado: NÃO vai perder músculo se jejuar. . . Outro fator importante é q o jejum seja algo NATURAL. Se vc estiver forçando fome e treinando em jejum sem estar preparado p isso, irá produzir cortisol em excesso. Se está forçando jejum, elevando cortisol, promove catabolismo e quebra de proteína sob estresse excessivo. . . ☝🏻Minha experiência: já jejuo e treino em jejum há pouco +de 13 anos. Desde então, NUNCA perdi massa muscular. Pelo contrário, GANHEI. E muita! E sem NUNCA ter usado nenhum tipo de hormônio exógeno. Tb perdi gordura. Mudei minha composição corporal. E a mantenho sem dificuldades. . . Porém: . 👉🏻eu NÃO FORÇO jejum. Se tenho fome, COMO! . 👉🏻eu NÃO TEMO calorias! Como bastante nas minhas janelas alimentadas. . 👉🏻eu TREINO PESADO!! Estimulo o anabolismo com treino bem feito e eficiente! . . . Agora, se vc passa dias e dias em deficit calórico, força jejum morrendo de fome, desmaiando pelos cantos, e fica 2hrs na esteira fazendo aeróbio em baixa intensidade, dai a história é OUTRA!!! E ganhar massa magra será mto difícil senão impossível. . . ➡️Em um estudo, pesquisadores usaram fisioculturistas, q fizeram jejum de 15hrs/dia e se alimentaram em uma janela de 9hrs/dia, no decorrer de 4 semanas. Os fisioculturistas tb treinaram em intensidade alta o suficiente para manterem sua força ~65-75%. Os resultados encontrados foram q durante as 4 semanas, os fisioculturistas não perderam nada de massa magra (músculo). A composição corporal de ambos os grupos não teve mudanças significativas. Outro ponto interessante é q não foram realizadas +do q 2 refeições/dia. A conclusão foi q a frequência alimentar pode não ser tão importante qto se pensa p a manutenção muscular, desde q a intensidade do treino seja alta o suficiente e vc coma o suficiente. 👉🏻Estudo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3639860/ . . 📢"Estávamos tentando ganhar músculo toda hora nos alimentando. Foi surreal qdo começamos a jejuar, NÃO perdemos músculo,nos sentíamos melhor, e qdo comíamos, ganhamos MAIS músculo!" Adam Shafer and Sal Di Stefano

A post shared by Diva Osorio 📍 Diario de Saude (@coachdiva.diariopaleo) on

A Diva Osório (no Instagram @coachdiva.diariopaleo) é atleta de CrossFit — que é uma modalidade bem intensa.

Ela compete nessa modalidade, e também segue uma dieta cetogênica durante pelo menos 90% do tempo.

A Diva conta que se sente melhor com dieta cetogênica do que com um monte de carboidratos.

E ela inclusive nos disse o seguinte.

Eu não só treino MUITO bem em cetose, como já até competi em cetose algumas vezes — e tive pódios em todas elas.”

Mais um exemplo de que é possível sim treinar em cetose — e, mais do que isso, competir e vencer.

Bodybuilder Luis VillaSeñor

O cavalheiro da foto acima é o Luis Villaseñor — ele é o criador do site KetoGains, do qual gostamos muito (e inclusive já traduzimos alguns artigos, como este).

O Luis (no Instagram @ketogains) gosta de como se sente ao seguir a dieta cetogênica.

E também dos resultados de composição corporal que atingiu com ela.

Por isso, hoje em dia ensina para as pessoas como fazer exatamente isso.

Ele usa uma dieta cetogênica um pouco diferente (com um pouco mais de proteínas) — falei sobre ela neste vídeo aqui.

Guilherme, Do Senhor Tanquinho

View this post on Instagram

FRASES / DESCULPAS QUE OUVI NOS ULTIMOS MESES . Muitas pessoas me fazem perguntas sobre alimentação – e, como adoramos falar sobre isso, a gente sempre explica o que estamos fazendo . Sendo que já falamos várias vezes – e repetimos aqui: nossa alimentação é 85-95% do tempo uma Dieta Cetogênica bem formulada . Ao saber disso, algumas pessoas acabam respondendo com desculpa que vêm na forma de MITOS sobre essa dieta. 🙄🙄🙄 . 3 dos mais comuns incluem: – Vou perder toda a minha massa muscular 💪 (bom, parece que não perdi), – Você só perde água 💧nessa dieta (desidratadíssimo! 🌊, – É uma dieta temporária / impossível de seguir no longo prazo (já são 6 anos ⏰ – e contando…) — Quais outras desculpas você já escutou? Me conta! . #TBT de um dia nublado no Algarve, em Portugal. — P.S.: Contei mais outros 7 mitos que insistem em não morrer ⚰️ no último vídeo do canal (E as respostas para eles!) É só acessar youtube.com/senhortanquinho para ver . #senhortanquinho #algarve #desculpas

A post shared by Guilherme e Roney (@senhortanquinho) on

Por fim, este na foto acima é o Guilherme, numa foto recente.

Ele é um dos fundadores aqui do site Senhor Tanquinho (juntamente com o Roney — clique aqui para conhecer nossa história).

E escolhemos elencá-lo nesta lista justamente porque ele:

  • NÃO é atleta,
  • NÃO é fisiculturista,
  • NÃO é profissional, e
  • NÃO vive em função da dieta.

Em vez disso, é uma pessoa comum do dia a dia — como você possivelmente é também.

Ele trabalha, passando a maior parte do dia sentado.

Ele também comete exceções de vez em quando (mas tenta limitá-las a até 10% do tempo) — seguindo a dieta cetogênica durante os outros 90% do tempo.

Treina na academia 3 a 4 vezes por semana (sem problema nenhum).

E caminha pela cidade, faz pilates, faz dança de salão…

Enfim: vive uma vida cheia, sem nenhuma falta de energia para essas atividades.

Resumindo: Se você quer ter uma vida ativa, fazer seus treinos e viver bem, cheio de energia e disposição — saiba que isso é completamente possível com a dieta cetogênica.

Pois tanto atletas e fisiculturistas quanto pessoas comuns conseguem seguir essa dieta ao mesmo tempo em que treinam e têm uma vida feliz e ativa.

Mito #5: “Essa Dieta Até Emagrece, Mas Você Vai Morrer De Infarto”

Não, você não vai morrer de infarto.

Porque não é a ingestão de boas gorduras — as gorduras naturais dos alimentos, vindas de comida de verdade, pouco processada — que vai fazer mal ao seu coração.

E sim a ingestão excessiva de comida ultraprocessada, óleos vegetais refinados, e açúcares.

Ainda mais quando aliada a hábitos ruins como alcoolismo, tabagismo, e sedentarismo.

Dessa forma, nós não vemos motivo para ter medo de alimentos fontes de boas gorduras como:

  • azeite de oliva,
  • abacate,
  • queijos e laticínios,
  • peixes,
  • ovos,
  • frango,
  • carne,
  • amêndoas e castanhas e oleaginosas,

Enfim: gorduras boas como as acima — e não óleos processados como óleo de canola, margarina e por aí vai.

Sendo que muita gente que come “dietas ricas em gordura” come justamente esse pior tipo de gordura — e ainda por cima acompanha essas gorduras processadas com um monte de açúcares e carboidratos refinados.

(E isso sim traz risco para a saúde.)

Mas vamos falar de maneira mais objetiva.

Porque é relativamente comum que algumas mudanças aconteçam quando você começa a seguir uma dieta baixa em carboidratos.

Dentre essas mudanças, podemos destacar:

  • emagrecer,
  • diminuir a sua circunferência abdominal,
  • aumentar o seu HDL,
  • diminuir os seus triglicerídeos, e
  • melhorar suas frações (como a razão “colesterol total sobre HDL”).

Se tudo isso acontecer (e acontece com muita gente que vem da dieta ocidental para uma dieta low-carb ou cetogênica), você vai estar com menos risco cardíaco do que alguém que come uma dieta pobre em gordura — porém que tem esses marcadores muito piores do que os seus.

Porque esses marcadores são preditores muito melhores de risco cardíaco do que “quanta gordura você come”.

Nós entramos em mais detalhes sobre isso num artigo sobre “7 mitos da gordura”.

E eu acredito que você também pode se beneficiar de conhecer este podcast sobre colesterol que gravamos com o nutri João Gabriel.

Pois ele vai tirar muitas dúvidas e medos infundados que você possa ter.

Resumindo: Comer a gordura natural dos alimentos, sem medo, não vai aumentar seu risco cardiovascular.

Com a dieta cetogênica, é muito provável que você melhore a sua saúde — e, assim, o seu risco cardiovascular diminua.

Mito #6: “Essa Dieta Não Emagrece, Só Perde Água”

Este é um mito que dá até certa preguiça de explicar.

Porque nós vemos diariamente dezenas de histórias de transformações e “antes e depois” da dieta cetogênica.

Desde leitores aqui do site até seguidores do nosso canal do YouTube…

Passando por alunos do curso completo Guia Dieta Cetogênica.

O fato é que muita gente emagrece com a dieta cetogênica.

Sendo que vários desses casos são emagrecimentos da ordem de dezenas de quilos: não são incomuns casos de 20kg, 30kg, ou 40kg eliminados com a dieta cetogênica.

(Ou mesmo casos como o da Andreia, que perdeu 62,5kg… e hoje pesa 62,5kg: ela eliminou “uma pessoa” de peso.)

Sendo assim, só vendo estes simples exemplos, dá para concluir que não se perde “apenas água” na dieta cetogênica.

Porque essas pessoas certamente não guardavam em seus corpos 60kg de água: afinal,  somos pessoas, não caixas d’água!

Ademais, existem muitos estudos científicos que mostram emagrecimento com a dieta cetogênica.

Isto é, além dos exemplos práticos que mencionei agora, também temos o suporte teórico comprovando que a cetogênica ajuda a eliminar gordura.

Tem até estudos que mostram que a dieta cetogênica elimina mais gordura do que outras dietas — e pode inclusive levar a uma composição corporal superior (conforme visto aqui, aqui, aqui e aqui).

Resumindo: A teoria e a prática comprovam que a dieta cetogênica elimina gordura corporal. Ela não elimina “apenas água”.

Mito #7: “A Ingestão De Gordura É Completamente Ilimitada Na Cetogênica”

Esse mito é um pouco diferente dos outros.

Mas ele também tem de ser endereçado.

E por quê?

Porque muita gente começa a dieta cetogênica achando que deve colocar gordura no café.

Que “quanto mais gordura melhor”.

Que tem de comer bacon 6 vezes ao dia.

E beber azeite de oliva e óleo de coco às colheradas.

Mas simplesmente não funciona assim.

Pois, na dieta cetogênica, incentivamos a não temer a gordura natural dos alimentos.

Isto é:  você não precisa comer omelete de claras — pode comer a gema do ovo (que é super nutritiva, por sinal).

Você não precisa fazer a sobrecoxa de frango no forno e jogar fora a pele (que é uma delícia, por sinal).

Então, pode comer a deliciosa pelinha do frango.

Pode comer a gema do ovo.

E pode até comer torresmo.

Apenas note que a ingestão de gordura é algo bom. Mas isso não significa que “mais gordura” vai ser necessariamente melhor.

Para entender esse conceito, pense na ingestão de água.

Se você toma muito pouca água, aumentar um pouco — de modo a satisfazer sua sede — vai ser algo positivo.

No entanto, se você se forçar a tomar 10 litros de água por dia… bom, sua vida não vai ser nada agradável — e nem saudável.

(Falando em água, veja o que o treinador Danilo Balu fala sobre hidratação para corredores.)

E este exemplo é análogo à ingestão de gordura na dieta cetogênica.

Porque não costumamos contar calorias nesta dieta — mas isso não significa que elas não contem.

Sendo assim, vamos usar as gorduras naturalmente presentes na comida de verdade para fornecer mais sabor e nutrientes para seus pratos.

E deixar que a saciedade cuide do resto.

Resumindo: Se você “beber gordura” igual uma picape 4 x 4 bebe gasolina…

Você provavelmente não vai emagrecer e nem obter os níveis ótimos de saúde que poderia atingir com uma dieta cetogênica bem feita.

Mito #8: “Na Dieta Cetogênica Não Pode Comer Nenhuma Fruta Ou Vegetal”

Esse mito está bem errado.

Porque é possível sim encaixar uma variedade enorme de frutas e vegetais na dieta cetogênica.

Inclusive, existem algumas frutas e vegetais que entram na cetogênica— por mais que muitas pessoas não saibam disso.

Falamos sobre eles no vídeo acima.

Sendo assim, se considerarmos todos os vegetais de baixo amido, frutas baixas em carboidratos, e outros alimentos de origem vegetal que entram com facilidade na cetogênica…

Só acredita neste mito quem realmente não pesquisou nada sobre esse estilo alimentar.

Resumindo: Muita gente acha que, na cetogênica, você tem que fugir de toda e qualquer fruta e vegetal que existe na face da Terra — o que é uma grande besteira.

Neste artigo mostramos a quantidade de carboidratos de vários alimentos — e você pode ver que várias frutas e vegetais entram sim nesta dieta.

Mito #9: “Na Cetogênica É Impossível Ganhar Massa Magra”

Nós já falamos sobre os “energia para treinar” num mito anterior.

Então não vamos nos estender neste mito aqui.

Uma vez que já mostramos diversos exemplos de pessoas que conseguem ganhar massa magra na dieta cetogênica.

Todavia, vamos deixar registrado que o ganho de massa muscular simplesmente não depende de carboidratos.

Portanto, com:

  • um modelo inteligente de treinamentos,
  • um aporte calórico adequado, e
  • uma boa ingestão de proteínas,

É possível ganhar massa muscular em qualquer dieta: de dietas cetogênicas a dietas high-carb — passando por dietas vegetarianas, ou qualquer outra que você queira seguir.

Falamos sobre isso com maior grau de detalhe neste artigo aqui sobre hipertrofia em dietas low-carb.

Resumindo: Comendo proteínas, treinando pesado, e ingerindo calorias suficientes, é possível ganhar massa magra na dieta cetogênica.

(Estas condições são necessárias para o ganho de massa magra em qualquer dieta.)

Mito #10: “A Cetogênica É Impossível De Seguir No Longo Prazo”

Este é um mito muito importante de combater — e o deixamos para o final justamente para fechar o artigo com chave de ouro.

Isso porque de nada adiantaria a dieta cetogênica ter tantos benefícios para a saúde

E ajudar a emagrecer, mantendo a massa magra…

E te ajudar a se sentir bem disposto e energizado…

Se ela fosse algo impossível de seguir.

Sendo que nós mesmos somos provas da facilidade de seguir a dieta cetogênica.

Porque estamos num estilo alimentar cetogênico há quase 6 anos, e nunca nos sentimos tão bem na vida com uma dieta.

Na verdade, antes de mudar a alimentação — uma jornada que começou com a dieta slow carb e nos levou a experimentar com diminuições na quantidade de carboidratos ingerida por dia — jamais havíamos conseguido emagrecer e manter o peso de maneira simples e fácil.

E é por isso — e por amar os alimentos que fazem parte desta dieta — que não pretendemos largar a dieta cetogênica.

Nós a seguimos durante 90 a 95% do tempo — às vezes fazemos uma exceção, ou comemos um pouco de feijão, ou tapioca, ou mesmo tomamos cerveja

Mas os resultados vêm do que se pratica durante a maior parte do tempo.

E a dieta cetogênica é o estilo de vida que adotamos para nós mesmos.

E não somos os únicos: porque esta é a realidade de milhares e milhares de leitores, alunos e clientes que temos.

Especialmente os alunos do nosso curso Guia Dieta Cetogênica, que é onde ensinamos o passo a passo para :

  1. seguir a dieta,
  2. obter resultados, e
  3. transformar em um estilo de vida.

Clicando aqui você pode saber mais sobre este programa que te ajuda a aprimorar seus resultados e melhorar seu corpo, sua saúde, e sua disposição com a dieta cetogênica.

Porque seguir a dieta cetogênica não é difícil: você não precisa ser um PhD em bioquímica ou em nutrição para conseguir fazer a dieta de maneira bem feita.

No entanto, quando você tem as ferramentas certas — e as informações corretas — é mais fácil acertar e ter resultados.

(Em vez de ficar procurando informação internet afora, e cada hora ver uma informação diferente, e não saber muito bem que fazer.)

Clique aqui para ter acesso ao programa e entender melhor como funciona.

Mas então para seguir na prática a cetogênica eu tenho que pagar?”

Na verdade, não.

Isso porque nossa missão é democratizar a alimentação saudável — especialmente difundindo informações sobre as dietas baixas em carboidratos.

Portanto, queremos te propor um desafio — especialmente para você que mostrou interesse e comprometimento lendo até aqui.

Fizemos no nosso Instagram um desafio público e gratuito de 31 dias cetogênicos.

Ele é chamado #31diasketo — clique aqui para saber direitinho como funciona.

E, nesses 31 dias, postamos lá no Instagram (nos posts normais do feed e nos stories) diversas opções de pratos e cardápios para uma dieta cetogênica bem feita.

Claro: não tem como ser tão completo e detalhado quanto o GDC e seus materiais bônus.

Mas já serve como um ótimo ponto de partida para você entender na prática como é possível fazer escolhas melhores nas suas refeições e ter sucesso com a dieta cetogênica.

Resumindo: É completamente possível seguir um estilo de vida cetogênico por semanas, meses, ou anos a fio. No Guia Dieta Cetogênica ensinamos em mais detalhes como começar e como ter sucesso.

10 Mitos Dieta Cetogênica — Palavras Finais

Hoje te mostramos 10 mitos sobre as dietas low-carb (especialmente a dieta cetogênica) que são extremamente populares… e completamente errados.

Você já ouviu falar de algum deles?

Pode se sentir à vontade para deixar seu comentário na seção abaixo — contando que tipo de besteiras teve de escutar em sua jornada rumo a uma alimentação melhor.

E, além dos comentários abaixo, tem outras formas de você entrar em contato com a gente.

A primeira é nos seguindo no Instagram: onde postamos imagens divertidas e também um pouco do nosso dia a dia.

Conciliando com a vontade de sempre entregar valor a você, te dando algo para pensar ou aprender.

View this post on Instagram

"Nós temos duas vidas, e a segunda delas começa quando percebemos que só temos uma." – Confucius . Nossa missão – a missão das nossas vidas – é ajudar as pessoas a reconquistarem sua saúde. E ficarem no controle do seu corpo . Foi só depois que começamos a viver uma vida de ENTREGA e PROPÓSITO que as coisas boas começaram a vir no nosso caminho… . Por isso, vale sempre a pena se perguntar: o que eu estou fazendo com minha vida? . Que tipo de energia eu estou emitindo? . Comenta aqui embaixo a sua resposta! . Porque isso tem muito a ver com os resultados que vamos colher lá na frente ;D . #TBT de quando estávamos em Montevideo set-2017 . #senhortanquinho #montevideo

A post shared by Guilherme e Roney (@senhortanquinho) on

A segunda é se inscrevendo em nosso canal do YouTube: onde postamos vídeos todas as semanas com informações e receitas para te ajudar a viver mais e melhor.

Como o vídeo abaixo, que fala das diferentes variações da dieta cetogênica.

E a terceira é investindo em nossos livros, cursos e treinamentos — sendo que o mais completo disponível atualmente é o Guia Dieta Cetogênica, que mencionamos algumas vezes ao longo deste artigo.

Porque acreditamos que ele pode ser um divisor de águas na sua vida, te trazendo resultados incríveis.

De toda forma — seja com os vídeos, artigos do site, ou com o Curso Completo — o que esperamos é que você tenha uma saúde de ferro e um corpo com o qual você esteja feliz.

É para te ajudar com isso que trabalhamos todos os dias.

Forte abraço,
— Guilherme e Roney, do Senhor Tanquinho.

Deixe um comentário

avatar
  Receba atualizações dos comentários  
Notifique-me de