Goma Xantana: O Que É, Como Usar, E Onde Encontrar Goma Xantana

O que é goma xantana? Onde posso comprar esse ingrediente?”

Estas são duas perguntas que recebemos sempre.

Até porque cada vez mais pessoas entre nossos leitores, alunos, e clientes descobrem um verdadeiro prazer ao cozinhar.

Enquanto emagrecem com deliciosas receitas low-carb e cetogênicas.

(E geram espantosos casos de antes e depois.)

No caso, recebemos essas perguntas constantemente em nosso Instagram @senhortanquinho e também no nosso canal do YouTube (nos siga também por lá).

E, neste artigo, você vai saber tudo sobre a goma xantana.

Portanto, leia o texto até o final — para, assim, descobrir exatamente:

  • O que é e como usar a goma xantana,
  • Goma xantana faz mal? O que a ciência diz,
  • Possíveis benefícios da goma xantana para a saúde,
  • As melhores receitas com goma xantana, e
  • Onde encontrar goma xantana de qualidade (não aceite falsificações).

Este texto completo é mais um dos conteúdos que disponibilizamos gratuitamente para nossa lista VIP de emails (clique aqui para participar sem custo nenhum).

E, como a goma xantana é muito usada em receitas, queremos te oferecer como presente uma seleção de 15 receitas low-carb muito fáceis e baratas de fazer (clique aqui para baixar gratuitamente).

Dito isso, vamos ver o que é a goma xantana.

Goma Xantana: O Que É

Tecnicamente, a goma xantana nada mais é do que um polissacarídeo — ou seja, uma molécula de carboidrato formada por vários monossacarídeos.

Esse carboidrato, quando em contato com a água, cria uma “super consistência” devido à interação entre suas moléculas.

Nesse ponto, a goma xantana “reage” com a água de forma muito similar ao psyllium husk — conforme falamos aqui.

A maior parte da goma xantana consumida atualmente é produzida a partir da glicose extraída do milho.

Sendo que 100% da goma xantana utilizada no Brasil é importada.

(Embora existam pesquisas nacionais buscando produzi-la a partir do soro do leite.)

A função principal da goma xantana, neste caso, é a de engrossar líquidos (alterando sua textura e viscosidade), além de impedir que componentes / ingredientes diversos se separem uns dos outros.

Justamente por isso, é um aditivo alimentar bastante usado.

Mas será que ela pode fazer mal para a sua saúde?

Goma Xantana Faz Mal?

É natural termos dúvidas sobre a segurança em consumir certos aditivos alimentares.

Isso vai desde conservantes usados em frios e embutidos, até adoçantes e substitutos do açúcar.

No caso da goma xantana, ela é usada consistentemente desde os anos 1960 no Brasil e nos Estados Unidos, e desde os anos 1970 na Europa.

A goma xantana é usada não apenas em produtos alimentares, mas também em itens como pasta de dentes, produtos para cabelo, e muito mais.

Um painel recente de 2017 observou que a goma xantana costuma ser fermentada no intestino, e que não causa nenhum efeito adverso para a saúde. [1]

Sendo assim, o consumo esporádico de goma xantana não deve ser motivo para grandes preocupações.

Resumindo: A goma xantana é um aditivo alimentar mundialmente considerado seguro. 

E algumas pesquisas mostram que ela pode ter benefícios para a saúde — vamos ver quais.

Goma Xantana: Benefícios De Saúde

Você já entendeu para que serve a goma xantana, e viu que ela é segura para consumo humano — isto é, que ela não faz mal.

No entanto, você sabia que ela pode ter benefícios de saúde?

Por exemplo, num estudo feito com diabéticos, a adição de 12g de goma xantana em uma porção de muffins diminuiu o impacto glicêmico após a refeição, e aumentou a sensação de saciedade dos indivíduos. [2]

(Obviamente, a glicose no sangue e a saciedade seriam ainda maiores se fossem servidos muffins low-carb.)

Outro estudo mostrou que a adição de goma xantana ao arroz, na hora do cozimento, diminui seu impacto na glicemia sanguínea. [3]

Embora, novamente, seja mais fácil e prático trocar o arroz (que tem alta quantidade de carboidratos) por alguma alternativa low-carb como o arroz de couve-flor.

Além disso, a goma xantana pode ser considerada um tipo de laxante, sendo um alimento low-carb que ajuda a soltar o intestino preso. [4]

Um dos estudos que investigou o consumo diário de 10 a 13g de goma xantana observou que os participantes foram mais vezes ao banheiro. [5]

Este mesmo estudo também notou que houve uma diminuição nos seus níveis de colesterol — embora você provavelmente não precise se preocupar muito com o nível do colesterol total num contexto de dieta low-carb ou cetogênica.

Sendo assim, seus efeitos mais relevantes parecem ser referentes ao funcionamento do intestino, e ao impacto dos carboidratos nos níveis de açúcar no sangue.

Resumindo: A goma xantana parece ter efeitos positivos sobre alguns desfechos específicos de saúde — especialmente ligados à função intestinal, e ao impacto glicêmico ligado à ingestão de carboidratos.

Mas, visto que ela é um carboidrato, muitas pessoas se perguntam se ela pode ser consumida numa dieta low-carb ou cetogênica. Vamos ver a resposta agora.

Consumir Goma Xantana É Seguro Na Low-carb Ou Cetogênica

Como vimos, a goma xantana é segura para o público em geral.

Mas e para quem busca perder peso seguindo uma estratégia low-carb — será que a goma xantana pode atrapalhar?

E o fato é que dificilmente o uso de goma xantana — presente em receitas low-carb e em alguns produtos alimentares — vai atrapalhar seus resultados.

Isso porque, a quantidade de goma xantana utilizada nessas receitas e produtos é muito pequena — geralmente na ordem de 1 ou 2 gramas na receita inteira.

Além disso, é válido lembrar que a goma xantana é um carboidrato que podemos considerar seguro, por não conter antinutrientes que possam desencadear reações adversas (como a lactose e o glúten, por exemplo).

(Inclusive pessoas intolerantes à lactose e pessoas celíacas muitas vezes usam goma xantana para conseguir uma boa consistência em suas receitas e preparações.)

Ainda podemos dizer que, diferentemente do açúcar, consumir goma xantana não representa uma queda aos hábitos ruins do passado, nem leva a crises de compulsão por doces ou a picos de insulina — inclusive devido à baixa quantidade usada nas receitas.

Isso sem contar que usualmente a goma xantana é muitas vezes utilizadas em receitas que visam justamente ajudar as pessoas a consumir alimentos (como bolos, pães, e sobremesas) que não usem o açúcar.

Então, somando tudo isso, a nosso ver, a goma xantana é segura para ser utilizada em receitas low-carb e cetogênicas.

E, para não ficar apenas na teoria, vamos ver agora 4 exemplos de receitas low-carb e cetogênicas que usam goma xantana como um de seus ingredientes.

Como Usar Goma Xantana — 4 Receitas Incríveis

Agora veremos 4 receitas baixas em carboidratos que usam a goma xantana para adquirir a consistência e textura perfeitas.

Você encontra muitas outras receitas em nosso livro com as 120 melhores receitas low-carb e cetogênicas.

Ele está disponível em versão física e também digital — com frete grátis para todo o Brasil. 

Aproveite a condição especial agora mesmo.

Receita Low-Carb #1 — Pudim Cetogênico Sem Ovo 

Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de espera: 300 minutos

Quantidade de carboidratos por porção: 5g

Ingredientes (cerca de 8 a 12 porções):

  • 200g (1 xic) de creme de leite (ou leite de coco para versão vegana / plant-based)
  • 50g (1/4 de xic) de xilitol (ou 70g de eritritol)
  • 50g de chocolate 70% cacau
  • 30g (4 a 5 cs) de cacau em pó
  • 1 cc de goma xantana

Preparo:

  • Colocar o creme de leite e o cacau em uma panela pequena e levá-la ao fogo baixo;
  • Mexer, evitando que ferva, até que o chocolate derreta por inteiro;
  • Adicionar os outros ingredientes (exceto a goma xantana);
  • Continuar mexendo até que a mistura esteja homogênea;
  • Misturar a goma xantana com 50 ml de água morna e adicionar essa mistura à panela;
  • Mexer até obter uma mistura homogênea;
  • Despejar a mistura em uma forma antiaderente ou untada (sugestão: untar com óleo de coco e coco ralado ou cacau em pó);
  • Esperar esfriar e levar à geladeira por pelo menos 4 horas;
  • Desenformar, cobrir conforme o desejado, e servir.

Receita Low-Carb #2 — Sorvete Cetogênico Amendoim

Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de espera: 3 horas

Quantidade de carboidratos por porção: 4 g

Ingredientes (8 porções):

  • 100g (1 xíc) de pasta de amendoim
  • 5ml (2 cc) de essência de baunilha
  • ¼ cc de goma xantana
  • 300ml (1 ⅓ xíc) de creme de leite
  • 1 xícara de leite de amêndoas ou leite de coco
  • 1 pitada de sal
  • 100g (½ xíc) de adoçante xilitol

Preparo:

  • Bater os ingredientes no liquidificador até obter uma mistura homogênea;
  • Levar a mistura a uma máquina de sorvete, seguindo as instruções do fabricante;
  • Se não utilizar a máquina, levar a mistura ao freezer por 3 horas, mexendo a cada 20 minutos.

Receita Low-Carb #3 — Pé De Moça Cetogênico

Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de espera: 6 horas

Quantidade de carboidratos na receita toda: 6g

Ingredientes (10 a 12 porções):

  • 200g de amendoim torrado sem casca e sem sal
  • 100g (½ xíc) de adoçante eritritol (ou 80g de xilitol)
  • 100 ml (½ xic) de creme de leite ou leite de coco
  • 5g (1 cc) de cacau em pó
  • ½ colher de chá de goma xantana
  • 15g (½ cs) de manteiga ou óleo de coco

Preparo:

  • Colocar o amendoim em um processador de alimentos (ou liquidificador);
  • Bater um pouco o amendoim;
  • Parar de bater, abrir e desgrudar a massa das paredes do liquidificador;
  • Repetir o processo algumas vezes;
  • Adicionar a manteiga e o adoçante;
  • Bater novamente até formar uma mistura homogênea;
  • Servir ou armazenar na geladeira por até 30 dias.

Receita Low-Carb #4 — Delícia De Morango Cetogênica

Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de espera: 60 minutos

Ingredientes (10 porções):

  • Camada branca (beijinho):
    • 10 g (1 colher de sopa) de manteiga ou óleo de coco
    • 200 ml (1 xícara) de leite de coco
    • 25 g (½ xícara) de coco ralado
    • 50 g (½  xícara) de adoçante eritritol ou xilitol
    • ½ colher de chá de essência de baunilha (opcional)
    • ½ colher de chá de goma xantana (opcional)
  • Camada preta (brigadeiro):
    • 10 g (1 colher de sopa) de manteiga ou manteiga de coco
    • 200 g de creme de leite
    • 20 g (¼ xícara) de cacau em pó
    • 50 g (½  xícara) de adoçante eritritol
  • 2 caixas de morangos picados

Preparo:

  • Misturar todos os ingredientes da camada branca e uma panela, exceto a goma xantana;
  • Levar a panela ao fogo baixo e mexer até que a mistura engrosse um pouco (cerca de 5 a 10 minutos);
  • Adicionar a goma xantana, misturar bem, e despejar em uma forma;
  • Esperar esfriar um pouco e então distribuir os morangos por dentro e por cima dela;
  • Levar à geladeira;
  • Misturar todos os ingredientes da parte da preta em uma panela;
  • Levar a panela ao fogo baixo e misturar bem até que fique com ponto de brigadeiro (cerca de 5 a 10 minutos);
  • Esperar esfriar um pouco;
  • Cobrir a forma que estava na geladeira com esse ganache de chocolate e adicionar o restante dos morangos;
  • Levar novamente à geladeira por cerca de 2 a 3 horas;
  • Servir.

Onde Encontrar Goma Xantana

Como vimos, a goma xantana é segura, e pode ser uma boa adição para receitas low-carb e cetogênicas.

Você pode encontrar goma xantana em lojas de “produtos naturais” e ingredientes diversos — sejam elas lojas online ou mesmo físicas.

No caso, nós obtemos nossa goma xantana na loja online Tudo Low-Carb.

Lá, eles contam com uma ampla variedade de produtos, todos com laudo técnico, e preços competitivos.

A goma xantana é usada em pequenas quantidades em receitas.

Portanto, ao comprar 100g de goma xantana, por exemplo, você terá um estoque para vários meses de receitas e preparações.

Confira os descontos disponíveis na Loja Online Tudo Low-Carb.

Goma Xantana: Conclusão E Palavras Finais

Hoje, vimos tudo sobre a goma xantana.

Vimos que ela é um aditivo alimentar seguro, usado para dar consistência em receitas e preparações, e que pode ser consumida numa dieta low-carb ou cetogênica.

E agora eu quero te fazer um convite.

A verdade é que, aqui no site (e também no nosso canal do YouTube), temos muita informação disponível para você.

Isso inclui receitas, vídeos, e artigos completos — todos eles disponíveis gratuitamente.

No entanto, muitas pessoas nos contam que sentem falta de ter um livro físico de receitas low-carb em mãos.

Para poder levar para a cozinha.

Ler e consultar — sem depender do celular, ou tablet, ou computador.

Ou mesmo dar de presente para alguém que elas querem ajudar — influenciando positivamente a alimentação dessa pessoa.

Por isso, reunimos as melhores receitas low-carb que existem — sabemos disso: pois testamos cada uma delas — num livro “de verdade”.

Isto é: um livro físico, ricamente ilustrado, com as melhores receitas baixas em carboidratos — para você emagrecer comendo receitas deliciosas.

E, no exato momento em que você lê estas linhas, o livro físico está com uma promoção em que você recebe, gratuitamente:

  • versão digital do livro (para poder começar a usar antes mesmo de ele chegar em casa),
  • diversos bônus digitais (planilha de emagrecimento, tabelas de quantidade de carboidratos, lista de alimentos permitidos, lista de compras, e muito mais), e
  • frete grátis para qualquer lugar do Brasil.

>>> Clique aqui para saber mais sobre este projeto e aproveitar a promoção enquanto ela ainda está disponível

Esperamos que tenha gostado deste artigo — e temos certeza de que vai amar o livro físico.

É um prazer e uma honra poder te acompanhar nessa jornada rumo a uma melhor saúde, boa forma, e longevidade.

Porque esta é uma caminhada em que, quando você investe em si, e muda suas atitudes, os resultados vêm.

Da nossa parte, estamos à disposição para te ajudar como pudermos.

Obrigado por estar sempre com a gente.

Forte abraço,
— Guilherme e Roney, do Senhor Tanquinho.

Referências

Para tornar a leitura mais fluida, agrupamos nesta seção algumas das referências consultadas para a elaboração deste artigo.

Note que você pode ter acesso a um livro físico que reúne em linguagem simples (e com mais de 300 referências bibliográficas) tudo o que a ciência reúne de melhor sobre alimentação e saúde: conheça o livro Saúde Sem Mitos.

  1. EFSA Panel on Food Additives and Nutrient Sources added to Food (ANS), Mortensen, A., Aguilar, F., Crebelli, R., Di Domenico, A., Frutos, M. J., Galtier, P., Gott, D., Gundert-Remy, U., Lambré, C., Leblanc, J. C., Lindtner, O., Moldeus, P., Mosesso, P., Oskarsson, A., Parent-Massin, D., Stankovic, I., Waalkens-Berendsen, I., Woutersen, R. A., Wright, M., … Dusemund, B. (2017). Re-evaluation of xanthan gum (E 415) as a food additive. EFSA journal. European Food Safety Authority, 15(7), e04909. https://doi.org/10.2903/j.efsa.2017.4909 
  2. Osilesi, O., Trout, D. L., Glover, E. E., Harper, S. M., Koh, E. T., Behall, K. M., O'Dorisio, T. M., & Tartt, J. (1985). Use of xanthan gum in dietary management of diabetes mellitus. The American journal of clinical nutrition, 42(4), 597–603. https://doi.org/10.1093/ajcn/42.4.597 
  3. Fuwa, Masako & Nakanishi, Yukiko & Moritaka, Hatsue. (2016). Effect of Xanthan Gum on Blood Sugar Level after Cooked Rice Consumption. Food Science and Technology Research. 22. 117-126. https://doi.org/10.3136/fstr.22.117   
  4. Daly, J., Tomlin, J., & Read, N. W. (1993). The effect of feeding xanthan gum on colonic function in man: correlation with in vitro determinants of bacterial breakdown. The British journal of nutrition, 69(3), 897–902. https://doi.org/10.1079/bjn19930089 
  5. Eastwood, M. A., Brydon, W. G., & Anderson, D. M. (1987). The dietary effects of xanthan gum in man. Food additives and contaminants, 4(1), 17–26. https://doi.org/10.1080/02652038709373610 
Receba atualizações dos comentários
Notifique-me de
guest
2 Comentários
mais votados
mais novos mais antigos
Inline Feedbacks
View all comments
Samira
Samira
29 de março de 2021 08:09

Nossa, muuuito bom! Artigo muito completo, me ajudou muito. Parabéns!