Jejum Intermitente Com Dieta Low-Carb É Uma Boa Ideia?

Jejum intermitente e dieta low-carb são dois assuntos que geram muitas dúvidas – e muitos resultados também.

Neste artigo, vamos explorar cada uma dessas estratégias, e depois analisar como elas podem ser usadas de maneira conjunta para acelerar seu processo de emagrecer com saúde.

Por isso, leia este texto até o final.

Porque ao concluir a leitura você terá:

  • uma noção básica do que é uma dieta baixa em carboidratos,
  • uma ideia de como praticar jejum intermitente e quais seus benefícios,
  • conhecimento de como potencializar essas duas práticas.

Antes de mais nada, um aviso.

Dieta Low-Carb e Jejum Intermitente: Cada Pessoa Está Em Um Momento Diferente

Ambos os tópicos (low-carb e jejum intermitente) atraem cada vez mais pessoas pelos seus potenciais efeitos benéficos para a saúde.

Isso quer dizer que, ao mesmo tempo em que algumas pessoas já estudaram bastante e têm bastante conhecimento, existem outras que estão apenas começando.

Se você já tem um pouco de conhecimento sobre jejum intermitente e dieta low-carb, vai ver que hoje vamos tocar apenas brevemente na teoria.

(Mas pode continuar lendo: porque não dói rever os conceitos 😉.)

Por outro lado, se você está iniciando neste mundo das dietas low-carb, pode ser interessante ler o texto até o final.

E depois ler mais dois artigos sobre a dieta low-carb caso tenha dúvida.

O primeiro é este aqui: uma introdução ao estilo de vida low-carb.

E o segundo trata de uma parte mais prática: como montar um cardápio para a dieta low-carb.

Recomendamos esses dois artigos pois a dieta low-carb pode ter várias nuances – e ter um conceito sólido dela vai fazer maravilhas por você.

(Tanto para você ter mais resultados quanto para não “aprender errado” com o monte de informações que têm surgido por aí.)

Já o jejum intermitente vai ser fácil de entender – e acredito que lendo abaixo você vai capturar a essência dessa prática.

Por isso, vamos começar falando dele.

Jejum Intermitente: O Que É E Por Que Fazer

Jejum intermitente, de maneira resumida, é uma prática na qual se alternam períodos em que se come com períodos de jejum.

OK, muito fácil entender: nele eu como por um determinado período, e fico outro período sem comer.

Mas por que alguém se interessaria em ficar “períodos do dia sem comer”?

(Afinal de contas… comer é tão bom!)

Em primeiro lugar, porque o jejum intermitente traz diversos benefícios à saúde humana.

Alguns deles são:

Devido aos benefícios e à praticidade de se poder pular refeições (como o café da manhã), milhares de pessoas têm adotado o jejum intermitente e gostado muito dos resultados.

(E não, nada de ruim vai acontecer se você não comer a cada 3 horas.)

O que vai acontecer é o seguinte: ao pular algumas refeições, você faz com que seu corpo precise buscar energia nas reservas de glicogênio e gordura que ele tem em estoque.

Ou seja: seu corpo para de queimar a energia que você ingere via alimentos (pois você não estará ingerindo alimento algum) e passa a queimar a energia armazenada no seu corpo (isto é, os pneuzinhos da sua barriga).

E, de brinde, ele ainda “limpa” ou “recicla” os detritos que se acumulam dentro das suas células. Sendo que é isso, simplificadamente, a autofagia celular: uma limpeza natural feita pelo corpo quando você fica um período expressivo de horas sem se alimentar.

(Uma regra prática é pelo menos 12 horas para começar a colher alguns benefícios.)

A bem da verdade, essa é uma visão bastante resumida do jejum intermitente.

Pois ela mostra apenas uma modalidade (a de pular refeições livremente).

Sendo que existem maneiras mais estruturadas de fazer jejum – e escrevemos sobre elas em nosso texto sobre 5 protocolos de jejum intermitente.

No entanto, com esta breve explicação você já consegue

  1. entender o que é jejum intermitente (alternar períodos de comida com períodos sem comer), e
  2. entender por quais motivos ou benefícios o jejum intermitente (JI) pode ser interessante para você.

Agora é importante falarmos sobre a dieta low-carb: será que ela faz bem para a saúde?

E mais: será que unir essas duas práticas (dieta low-carb ou cetogênica e jejum intermitente) é benéfico ou é perigoso?

Vamos primeiro falar um pouco da low-carb e saúde, e depois dessas duas estratégias combinadas.

Dieta Low-Carb: O Que É E Por Que Fazer

As dietas low-carb vêm crescendo enormemente em popularidade.

Isso porque elas têm diversos benefícios para a saúde, como:

  • reduzir a fome, que é o pior efeito colateral de qualquer dieta;
  • levar a uma maior perda de peso;
  • poder diminuir os níveis de hipertensão sanguínea;
  • diminuir os triglicerídeos;
  • reduzir a glicemia e os níveis de insulina no sangue;
  • melhorar o perfil do colesterol.

(Abordamos esses 6 benefícios das dietas low-carb em um texto completo. Por isso, caso você queira mais detalhes, sugiro ler o texto.)

A questão é que, de maneira resumida, em uma dieta low-carb você reduz o consumo de carboidratos processados (como açúcar e farináceos), e aumenta a ingestão de alimentos nutritivos, como vegetais de baixo amido, ovos e carnes.

(Embora seja possível fazer low-carb até mesmo sendo vegetariano.)

É claro que, num primeiro momento, pode parecer difícil excluir alimentos que estamos tão acostumados a comer –  como pães, bolos, tortas e doces.

Mas existem receitas que podem ajudar a aplacar sua vontade de doces, além de substitutos para o pão, para o macarrão e mesmo para as sobremesas… existe até pudim low-carb!

Sendo que os ganhos de saúde e de autoestima fazem a troca mais do que valer a pena.

Além disso, você pode ver na página de depoimentos a história de vários leitores que compartilharam conosco o que vêm aprendendo nessa jornada – e os resultados surpreendentes que eles têm conseguido.

Relacionado: cardápio para 147 dias de dieta low-carb + livro de receitas low-carb.

Dito isso, será que é prudente fazer jejum intermitente e dieta low-carb ao mesmo tempo?

Jejum Intermitente E Dieta Low-Carb Podem Ser Feitos Juntos?

De maneira direta, podemos dizer que sim.

(Inclusive, aliando as práticas, você acaba colhendo os benefícios de ambas – conforme vamos explicar mais abaixo.)

E as pessoas podem achar estranho “fazer duas dietas ao mesmo tempo”, mas isso não é verdade no caso de unir low-carb com jejum intermitente.

Porque você não estará fazendo duas dietas ao mesmo tempo.

Pois, ao contrário do que você pode ter lido ou ouvido por aí, o jejum intermitente não é uma dieta, mas sim um modo de se alimentar.

A prática de jejum intermitente apenas orienta com relação a quando comer, e não com relação ao que comer.

Sendo que, quando você for de fato comer (isto é, na sua “janela de alimentação”)  os alimentos que você vai ingerir serão aqueles permitidos na low-carb – e essa sim pode ser considerada uma “dieta”.

(Apesar de nós preferirmos chamá-la de estilo de vida.)

Então, lembre-se: low-carb é uma dieta (no sentido de que ela diz respeito ao que você come), mas jejum intermitente não (porque não diz respeito aos alimentos que você come, e sim aos períodos de alimentação).

Dieta Low-Carb E Jejum Intermitente: Qual Começar Primeiro?

Sabemos que geralmente as pessoas têm medo de fazer alguma mudança alimentar – especialmente se você passar a comer de maneira bem diferente do que fez até hoje.

Imagina então fazer duas mudanças alimentares ao mesmo tempo?

Certamente não é nada fácil num primeiro momento.

Por isso, apesar de essas duas práticas serem saudáveis e compatíveis uma com a outra, pode ser interessante começar apenas com uma delas (para depois talvez incluir a outra).

Nesse caso, sem sombra de dúvidas, a primeira medida a ser adotada é com relação a escolha dos alimentos, ou seja: começar com a dieta low-carb.

Por dois motivos principais.

O primeiro é que só com a dieta low-carb já seria possível colher diversos benefícios ligados a saúde e emagrecimento – que dificilmente seriam atingidos só com o jejum associado a péssimos hábitos alimentares.

Relacionado: aprenda a montar seu cardápio para dieta low-carb.

(Isto é: de nada adianta ficar 16 horas sem comer, para depois comer pizza por 8 horas seguidas.)

E o segundo motivo está relacionado com a saciedade que a low-carb pode proporcionar, conforme veremos abaixo.

A Vantagem De Praticar Jejum Intermitente Fazendo Dieta Low-Carb

Quando você começa a fazer uma dieta low-carb, a ingestão de proteínas, gorduras e fibras tende a aumentar.

E esses são macronutrientes que proporcionam grande saciedade.

Sendo que a saciedade é dos grandes trunfos da dieta low-carb na promoção de saúde e emagrecimento.

Também é essa saciedade que vai te ajudar a se manter em jejum.

Afinal, se você comer alimentos que são altamente nutritivos e altamente saciantes, vai ser muito mais fácil para você passar longos períodos sem se alimentar.

Pois seu corpo não vai entender que você está com fome ou carente de nutrientes.

Ou seja, tendo uma dieta baseada em comida de verdade e low-carb, fica muito mais fácil aguentar ficar sem comer.

Uma outra vantagem é que a dieta low-carb permite a ingestão de algumas gorduras boas, como manteiga, óleo de coco, manteiga de coco, creme de leite, leite de coco, nata…

Mas o que isso tem a ver com o assunto do texto?

Acontece que algumas pessoas gostam de emular alguns benefícios do jejum – porém sem ficar totalmente sem se alimentar.

Essa é uma técnica chamada de “jejum de insulina”, na qual você ingere apenas gorduras – pois esse macronutriente não eleva os níveis de insulina no sangue.

Dessa forma, também é possível colher alguns dos benefícios do jejum enquanto você continua seguindo uma dieta low-carb.

Nesse caso, essas pessoas optam por se alimentarem de um pouco dessas gorduras, que são provenientes de alimentos permitidos e altamente saciantes, justamente para conseguirem prolongar suas janelas de jejum.

Elas podem fazer, por exemplo, o famoso café à prova de balas, ingeri-lo, ficarem saciadas e ainda assim se manterem em jejum e em low-carb ou em cetose.

A grande vantagem é que essa é uma forma mais tranquila para os iniciantes começarem a prática de jejum – afinal é muito mais fácil se você não está morrendo de fome o tempo todo.

E aí, conforme vai se acostumando a fazer a jejum, pode experimentar retirar essa gordura, e assim fazer um “jejum verdadeiro” – sem nenhuma caloria durante a janela de jejum.

Mas é claro que isso é muito pessoal, e muitas pessoas optam por seguirem sempre tomando seu cafezinho turbinado, por exemplo.

Conclusão E Palavras Finais

No texto de hoje, vimos que jejum intermitente e dieta low-carb são práticas que têm tudo a ver.

E sua combinação ainda tem diversas vantagens como:

  • todos os benefícios da low-carb;
  • todos os benefícios do jejum;
  • otimização dos benefícios que elas têm em comum;
  • maior saciedade nas janelas de jejum.

Porém, é importante estar alerta: se você tiver alguma condição de saúde preexistente, você precisa falar com o seu médico antes de adotar essas práticas.

Porque elas podem, sim, ser positivas para tratar doenças, como diabetes e síndrome metabólica, mas elas definitivamente precisam do acompanhamento de um profissional de saúde de sua confiança.

Feito o aviso, agora a gente quer saber de você:

  • você faz Jejum Intermitente?
  • Ou faz Dieta Low Carb?
  • Ou Dieta Cetogênica?

Ou faz tudo isso junto?

Conta para a gente aqui nos comentários!