Tudo Sobre A Cetose – A Dieta Cetogênica, Os Corpos Cetônicos, Os Sintomas E O Passo A Passo Para Entrar Em Cetose E Queimar Gordura

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Você sabe como seu corpo funciona?

É muito comum nos depararmos com o conceito de cetose quando começamos a estudar e pesquisar mais sobre o mundo da nutrição.

Geralmente essa busca começa porque as pessoas desejam emagrecer e ter uma vida mais saudável e feliz.

E se esse é seu caso também, então continue conosco até o final.

Por que neste artigo, abordaremos tudo o que você precisa saber para entender por que a cetose está tão na moda.

Também falaremos sobre como entrar em cetose, suas vantagens e desvantagens, e como usá-la para perder peso de maneira ainda mais acelerada.

E, se você está procurando um cardápio para Dieta Cetogênica, basta clicar aqui e obter um cardápio gratuito de 6 dias para iniciar a Dieta Keto.

O Que É Cetose

Basicamente, a cetose é um estado metabólico no qual o organismo obtém energia a partir, principalmente, das gorduras.

E não da glicose (que seria o funcionamento mais comum do corpo, chamado de glicólise).

Na verdade, nosso corpo passa a “queimar” moléculas chamadas de corpos cetônicos.

Esses corpos cetônicos são produzidos pelo fígado durante períodos de restrições de alimento (jejum) ou de carboidrato (dietas low carb), para serem usados como fonte de energia.

Então, a cetose nada mais é do que esse estado no qual o corpo obtém energia de uma fonte diferente da usual.

(É importante mencionar que, do ponto de vista biológico, ambas são formas normais de se obter energia.

Dizemos aqui que o estado de glicólise é mais comum porque a dieta da maioria das pessoas é altamente inclinada a um consumo majoritário de carboidratos.)

Relacionado: Carboidrato ou Gordura, qual o combustível preferido do nosso corpo?

Como Funciona A Cetose

dieta cetogênica keto ketogênica saúde emagrecer sintômas cetose diabetes metabolismo

O funcionamento do processo, embora tenha alguns detalhes bioquímicos mais complexos, pode ser entendido como 3 simples passos:

#1 – Devido à restrição de carboidratos, o seu corpo fica privado do fornecimento usual de glicose;

#2 – Como suas células precisam de energia, seu corpo necessita de outra fonte para supri-la. (E, curiosamente, você tem uma poderosa reserva de energia na forma de gordura… e está louco para gastá-la!)

#3 – O fígado, então, quebra os ácidos graxos, provenientes do seu tecido adiposo, em corpos cetônicos (que, como mencionamos, podem ser usados como substitutos à glicose).

Simples, não é? Mas de onde será que veio essa ideia?

Relacionado: Respondemos a 20 dúvidas muito comuns para iniciantes na dieta cetogênica em um outro artigo: Dieta Cetogênica: Respostas Para As 20 Principais Perguntas

Como A Cetose Começou? Introdução À Dieta Cetogênica

dieta cetogênica keto ketogênica saúde emagrecer sintômas cetose diabetes metabolismoConforme dissemos, a cetose é um processo natural do corpo humano – logo, não faz sentido falar em um início da cetose.

Porém, podemos sim traçar o uso da indução de cetose por meio da dieta.

A primeira dieta indutora de cetose foi a chamada Dieta Cetogênica.

Ela foi elaborada por médicos para tratar casos de epilepsia em pacientes que não estavam respondendo bem aos tratamentos convencionais para essa condição.

Curiosamente, além do sucesso em reduzir os episódios de epilepsia, foi observada perda de gordura corporal nesses pacientes, e melhora de outros indicadores de saúde.

Com isso, a dieta cetogênica se popularizou entre pessoas sem problemas graves de saúde, mas que desejavam perder peso.

Resumidamente, a dieta se baseia em ingestão baixíssima de carboidratos, mediana de proteínas e bem elevada de gorduras.

(Para saber mais sobre como iniciar uma dieta cetogênica, clique aqui.)

Colocando essa frase em proporções de macronutrientes, nós podemos dizer o seguinte:

  • A ingestão de carboidratos não deve ultrapassar 5 a 10% do total de calorias;
  • A ingestão de proteínas deve ficar em torno de 20 a 30% do total das calorias consumidas diariamente;
  • E a ingestão de gorduras deve fornecer de 65 a 75% das calorias (possivelmente até mais).

Lembrando que a quantidade de carboidratos a que nos referimos acima é de carboidratos líquidos – isto é, o total de carboidratos menos o total de fibras.

E que a maneira mais fácil de entender essas proporções é observando a tabela nutricional dos alimentos.

Geralmente, a dieta se inicia com um jejum de 24h, de forma a acelerar a indução do estado de cetose no paciente.

A partir daí, a distribuição estrita de macronutrientes se encarrega de garantir que o indivíduo permaneça nesse estado de cetose, e acelere sua perda de peso.

Alguns benefícios adicionais reportados por pessoas que seguiram uma dieta bem restrita em carboidratos como a cetogênica são:

  • aumento do HDL (colesterol bom),
  • melhor regulação da fome e da glicemia (reduzindo ou mesmo eliminando casos de hipoglicemia),
  • alívio de alguns sintomas de Alzheimer e Parkinson,
  • e diminuição de dores nas articulações.

Claro que você provavelmente não vai colher todos esses benefícios (porque, se você não tem sintomas de Parkinson, não há como diminuí-los, não é mesmo?).

Mas é interessante saber que essa dieta rica em gorduras e restrita em carboidratos pode ajudar no tratamento de condições médicas diversas.

Tem medo de sair da cetose, leia nosso texto: Será Que Isso Vai Me Tirar da Cetose?

Entendi bem as bases da dieta cetogênica, porém como fazer um café da manhã cetogênico?

Receitas Low-Carb de Café da Manhã para Emagrecer Feliz: Clique Aqui!Esta é uma excelente pergunta, porque o café da manhã na dieta Keto é uma dificuldade para muitas pessoas.

Claro, você pode comer ovos com queijo e bacon – mas muita gente não consegue comer apenas isso todos os dias.

E foi pensando nisso que preparamos uma coletânea de livros de receita de café da manhã low-carb – e que é perfeito para a Dieta Cetogênica.

(Ou você pode clicar aqui para ver os vídeos grátis de receitas.)

Mas… Como A Cetose Ajuda A Emagrecer?

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Conforme mencionamos anteriormente, a cetose é um processo normal do corpo, que utiliza os ácidos graxos para gerar os corpos cetônicos.

Esse corpos cetônicos, por sua vez, fornecem energia para o corpo.

O grande “pulo do gato” reside no fato de que esses ácidos graxos atualmente estão armazenados nas suas células em forma de gordura.

Desse modo, a cetose funciona para emagrecer porque ela para de retirar energia da glicose (porque você restringiu a ingestão desse açúcar), e passa a fornecer energia para seu corpo a partir da sua queima de gordura.

Ou seja, é um mecanismo que te ajuda a eliminar o excesso de gordura sem a necessidade de exercícios físicos – tudo porque seu corpo estará usando uma fonte de energia diferente da usual.

Observação: Os exercícios podem e devem ser feitos para uma vida idealmente saudável, e sugerimos que você adote alguma prática ou esporte de que goste.

Porém, o que estamos dizendo aqui é que é possível emagrecer sem exercícios.

E, caso você queira otimizar seu emagrecimento, sugerimos o 3 tipos de exercícios ótimos para otimizar a queima de gordura em uma dieta low-carb, incluindo o método de treinos intervalados.

Cuidado apenas para não exagerar na intensidade, especialmente antes de você estar cetoadaptado (leia mais abaixo para entender a cetoadaptação).

Como Entrar Em Cetose – Passo A Passo Para Níveis Ótimos De Cetose Nutricional

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Aviso Importante Sobre Entrar Em Cetose Nutricional

Antes de explorarmos essa ferramenta poderosa, usada por milhões de pessoas para emagrecer, apenas um aviso.

Nesta seção, damos dicas e procedimentos orientados para entrar em cetose nutricional, especialmente em indivíduos não-diabéticos, com objetivo de perda de peso.

Falamos um pouco sobre diabetes mais abaixo, e até traçamos uma comparação com a cetoacidose, porém não recomendamos que diabéticos do tipo 1 entrem em cetose de qualquer maneira.

Então, se você tem alguma condição de saúde preexistente, leia o texto à vontade, mas fale com seu médico antes de tomar qualquer medida.

Dito isso, vamos tratar dos fatores importantes e fornecer orientações para você entrar em cetose de maneira rápida, saudável e eficaz.

Relacionado: A dieta cetogênica é para você? Descubra aqui 8 motivos para não fazê-la.

Os Fatores Mais Cruciais A Considerar Na hora De Entrar Em Cetose Nutricional

Fator #1 – Carboidratos

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Se está lendo este texto atentamente, talvez você já tenha percebido que uma das chaves para entrar em cetose nutricional de maneira efetiva passa pelo controle da quantidade de carboidratos.

Sendo mais específico, os números podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente a recomendação é ingerir menos de 20-30 gramas de carboidratos líquidos por dia (isto é, descontando fibras).

(Repare como essa parte importante da indução da cetose nutricional consiste na mesma recomendação que a primeira fase da Dieta Atkins… que, por sinal, se chama indução.)

Por outro lado, assim como essa mesma dieta do Doutor Atkins prega, é importante não “zerar” seu consumo de carboidratos, ingerindo ao menos alguns gramas de fibras.

(Caso você não saiba como montar um cardápio para entrar em cetose, clique aqui para obter um plano alimentar completo de 13 semanas para a dieta cetogênica + livro de receitas Keto e não ter mais dúvidas do que comer para emagrecer.)

Mas o que queremos dizer com isso?

Basicamente, que você pode e deve consumir folhas e vegetais crucíferos (brócolis, alface, rúcula, agrião, escarola, repolho, nabo, couve-flor, couve de Bruxelas, dentre outros) na sua alimentação rotineira.

Veja aqui uma lista de compras padrão da dieta cetogênica.

Fator #2 – Proteínas

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

É importante notar que parte do segredo para entrar em cetose de maneira bem sucedida consiste não só em evitar as fontes óbvias de carboidratos (doces, pães, massas, arroz, batatas…) mas também vigiar sua ingestão de proteínas.

Não é um erro muito comum, mas existem pessoas que, ao tentar diminuir a ingestão de carboidratos, acabam por simplesmente substitui-los por proteínas.

Isso pode provocar um leve desconforto estomacal, e também um progresso abaixo do que seria ótimo para a cetose.

Isso porque a ingestão de proteínas também afeta os níveis de insulina, conforme ensinamos aqui.

Observe que isso não significa a adoção de uma dieta pobre em proteínas, mas sim moderada.

Se você está bem perdido sobre o que seria  “moderada” ou “elevada”,  uma boa métrica seria: algo em torno de 20-30% das suas calorias diárias vindas de fontes de proteína.

(Não esquecendo que 1 g de proteína apresenta 4 kcal, 1 g de carboidrato apresenta 4 kcal e 1 g de gordura apresenta 9 kcal.)

“Mas Senhor Tanquinho… e o que mais eu como?

É aí que entra o fator #3.

Fator #3 – Gorduras

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

A ingestão mais elevada de gorduras vai propiciar uma dieta que é sustentável no longo prazo, além de apresentar alguns benefícios importantes para o bom funcionamento do seu corpo.

Basicamente, a gordura ingerida:

  • Fornece maior saciedade durante as refeições;
  • É uma poderosa fonte de energia;
  • Não eleva a insulina;
  • É importante para a boa regulação dos hormônios.

Eu sei que pode ser difícil começar a ingerir mais gorduras.

Ainda mais porque o que ouvimos durante a maior parte da nossa vida foram mitos assustadores sobre como comer gordura iria entupir nossas artérias e nos matar.

Bom, acontece que não há nenhuma comprovação científica desse fato.

(Já dietas baixas em carboidratos e mais elevadas em gordura apresentam sim resultados efetivos para perda do sobrepeso e manutenção de níveis ótimos de saúde.)

De todo modo, algumas pessoas podem achar difícil aumentar sua ingestão de gordura.

Um modo fácil de implementar isso consiste em simplesmente comer de maneira mais “natural e intuitiva.

Isto é, não tirar a gema dos ovos (saiba por que), não cortar a gordura da carne, optar por cortes mais gordos, comer bacon (sim… você pode!), não ter medo dos queijos gordos, etc.

Outras pessoas preferem métodos alternativos como adicionar manteiga ou outras fontes de gordura em seu café (como óleo de coco, por exemplo), de modo a aumentar a ingestão diária de gordura.

(Caso queira saber minha preferência, eu pessoalmente gosto do meu café preto, e do meu bife/contra filé bem gordo ;-)  )

Fatores Adicionais – Álcool, Calorias, Jejum, E Dia Do Lixo

Apresentamos acima os três principais fundamentos de dieta para você entrar em níveis ótimos de cetose e colher todos os benefícios que ela proporciona.

No entanto, algumas pessoas nos perguntam sobre alguns pontos mais sutis, então nesta seção vamos endereçá-los.

Álcool E Cetose

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

O álcool não é aconselhado numa fase inicial, ainda mais porque seu metabolismo ainda estará se adaptando a essa nova condição de cetose.

Se resolver beber, pode acabar descobrindo que suas ressacas tendem a ser mais fortes.

Porém, depois que estiver cetoadaptado, você pode se divertir ocasionalmente, e até adicionar vinhos e drinks Low Carb na sua rotina.

Alternativamente, você pode beber drinks e bebidas elevadas em carboidratos como cervejas, caipirinhas, bebidas adocicadas e o que mais quiser numa ocasião de dia do lixo, caso opte por um.

Calorias E Cetose

Numa dieta cetogênica (ou na maioria das dietas que induz cetose, inclusive praticamente todas as dietas Low Carb), a contagem de calorias não é necessária.

Todavia, saiba que uma ingestão muito elevada de calorias, mesmo que em proporções como as da dieta cetogênica (dieta keto), pode influenciar a cetose.

Um exemplo numérico (e irreal, mas que estamos considerando porque esta é uma pergunta que recebemos).

Caso você consuma 10.000kcal por dia, mesmo que apenas 5% delas venham dos carboidratos, isso perfaz 500 kcal, ou cerca de 125g de carboidratos por dia.

Mas, se você já fez alguma dieta de contagem de calorias, sabe quão surreal é esse número de 10.000 kcal por dia.

Mesmo metade disso já seria um número bem pouco atingível para a maioria das pessoas.

E novamente, isso são casos extremos.

Se você se alimenta em quantidades minimamente normais (isto é, se come menos de 3kg de comida por dia), e especialmente “comida de verdade”, é extremamente difícil que isso influa em sua entrada na cetose por meio da dieta.

Um Cardápio pensado para evitar o ganho de peso mesmo comendo-se até a saciedade é este aqui.

Dia do Lixo E Cetose

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

O dia do lixo certamente vai te tirar do estado de cetose, ainda que temporariamente – mesmo que seja um dia do lixo paleo, mais natural.

Especialmente se você tem muito peso a perder, e deseja usar a cetose como ferramenta, não é recomendado que faça dia do lixo nos estágios iniciais, ou até que esteja cetoadaptado.

Depois desse período, um dia do lixo ocasional vai te tirar da cetose, mas nada que seu corpo não retorne em até uns 3 dias.

Jejum e Cetose

Por fim, o jejum e a dieta cetogênica.

Conforme mencionamos, ele geralmente está presente no início da dieta cetogênica, para que o corpo entre em cetose mais rapidamente.

E, de fato, no intervalo entre o jantar e o café da manhã, a maioria das pessoas não se alimenta – e é nessa janela que elas mais queimam gordura, justamente pela ausência da ingestão de glicose nesse período.

Pensando nisso, algumas pessoas gostam de aproveitar essa oportunidade natural e, por exemplo, pular o café da manhã, prolongando o período de cetose – praticando o jejum intermitente.

Esse método, se aliado a uma dieta baixa em carboidratos, pode ser bastante eficiente para a indução de níveis ótimos de cetose.

Essa tática não é maléfica, e tem se tornado cada vez mais popular – e falamos muito mais sobre esse assunto aqui.

Por enquanto, resta saber que jejuns de qualquer tipo não são necessários para atingir a cetose mesmo em seus níveis ideais.

Mas, já que falamos em níveis ótimos de cetose, vamos definir o que eles seriam.

(Dúvidas com relação ao jejum intermitente? Clique aqui.)

Níveis De Concentração De Corpos Cetônicos No Sangue

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

  • Abaixo de 0,5 mmol/L – esse nível não é considerado cetose. Nessa zona, seu metabolismo está praticamente todo dependente de glicose;
  • Entre 0,5 e 1,5 mmol/L – você está numa cetose nutricional bem sutil. Esse nível até ajuda a emagrecer, dependendo do seu estado inicial, mas o processo será bem lento;
  • Entre 1,5 a 3 mmol/L – é o nível ótimo de cetose, recomendado para a máxima perda de peso, e o que buscaremos neste tutorial. É o nível que dietas como Atkins ou mesmo Paleo Low Carb acabam atingindo se seguidas da maneira correta;
  • Acima de 3 mmol/L – os benefícios não são fundamentalmente diferentes do nível anterior, e para atingir esse nível você provavelmente terá de comer bem menos quantidade de comida. Ainda está bem longe da cetoacidose (que detalhamos mais abaixo no texto), mas realmente não há necessidade de se ultrapassar esse nível.

Mas como saber se você está ou não em cetose?

Como Saber Se Estou Em Cetose? – Sintomas E Métodos

Nesta seção, vamos explorar os três métodos que as pessoas costumam utilizar para saber se estão em cetose, cada qual com suas vantagens e desvantagens.

São eles: exame sanguíneo, fitinhas coloridas e avaliação de sintomas.

Mas, antes de mais nada, é bom você ter em mente que não precisa se tornar refém das medições de concentração de corpos cetônicos no sangue.

Sendo muito mais importante focar em basear sua alimentação nos alimentos certos.

Método #1 – Exame Sanguíneo

A única maneira real de saber se você está em cetose é por meio do do seu sangue.

Não quero com isso desmerecer os outros dois métodos, que podem fornecer “boas pistas” para você saber se está em cetose ou não.

Mas, se você, por qualquer motivo, quer realmente garantir que entrou em cetose, deve fazer um exame de sangue.

A grande desvantagem deste método é que ele é mais inconveniente.

É o único que envolve você sair da sua casa e ter agulhas espetadas no corpo – uma experiência que nem todos gostam.

E, para completar, ainda pode acabar saindo mais caro – o que vai depender do laboratório e do seu plano de saúde.

Devido a esses fatores, muita gente acaba optando pelo uso do método #3.

Método #2 – Medidor de Cetonas Portátil

544469

Ao invés de ir até um laboratório medir seu sangue, você pode simplesmente comprar um medidor portátil de cetonas e medir a quantidade de cetonas em seu sangue de maneira fácil e em casa.

A leitura é feita seguindo os parâmetros que citamos anteriormente.

Acima uma opção disponível para venda no Brasil.

Método #3 – Fitas Para Medição De Cetose

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Um dos métodos mais populares para avaliar o estado de cetose consiste no uso de  fitinhas coloridas que servem para medir se você entrou em cetose através da concentração de corpos cetônicos na sua urina.

Então, você colocaria a fitinha em contato com a urina e a observaria mudar de cor.

Sendo que, quanto maior a concentração deles na urina, mais escura ficaria a fitinha, simbolizando que você estaria mais intensamente em cetose.

Sendo assim, a medição de cetose se dá pela concentração de corpos cetônicos na urina – isto é, na quantidade de corpos cetônicos que estão sendo eliminados.

E, justamente por isso, o problema maior com esse método é que, em inúmeras situações, as fitas medidoras de cetose simplesmente podem não funcionar.

Algumas das situações em que esse método não se torna mais confiável são as seguintes:

  • As fitinhas estão danificadas (passaram da validade ou ficaram úmidas, por exemplo);
  • Você está bebendo muito líquido (e diminuindo a concentração de corpos cetônicos. Note que a diferença de ingestão de líquido poderia afetar até mesmo a comparação entre diferentes dias ou semanas);
  • Você faz o teste em períodos inconsistentes (um teste em jejum antes do café da manhã, por exemplo, e outro após o jantar);
  • Você está Cetoadaptado.

Apenas para esclarecer o último ponto, que é o mais importante para nós.

Estar cetoadaptado (ou ceto-adaptado) significa que o seu corpo já se adaptou a utilizar corpos cetônicos como fonte de energia – o que seria um processo normal do organismo.

No entanto, como a dieta ocidental é muito concentrada em carboidratos, a maior parte das pessoas não está completamente apta a utilizar integralmente os corpos cetônicos – isto é, elas estão muito mais adaptadas à glicólise do que à cetose.

Esse processo de cetoadaptação ocorre em média após 4 a 6 semanas numa dieta que controla a ingestão de carboidratos.

O tempo médio pode variar de pessoa para pessoa (caso ela já tenha experimentado jejuns ou outras dietas low-carb, por exemplo) e também caso a dieta seja mais ou menos restritiva em relação a eles.

Um exemplo de dieta mais restritiva seria a dieta cetogênica, que vimos acima.

Já um exemplo de dieta (bem) menos restritiva seria a Dieta Slow Carb.

E, enquanto não estiver cetoadaptado, não é prudente fazer atividades físicas extenuantes – isto é, nada de maratonas ou exercícios de CrossFit diários.

Depois de estar cetoadaptado, porém, sua gama de opções de exercícios aumenta.

De todo modo, como o uso das fitas ainda apresenta algum gasto financeiro (elas não são grátis!) e inconveniência (urinar numa fitinha).

Além da chance de incorreções, conforme mostramos – muitas pessoas acabam optando por um terceiro método.

Método #4 – Avaliar os Sintomas da Cetose

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Este terceiro método, de observação dos sintomas, apresenta as seguintes vantagens:

  • é o mais barato dos três (pois é completamente grátis),
  • é imediato (porque não há espera pela chegada de produtos ou resultados)
  • e não tem nem mesmo inconveniências (pois você não tem de fazer nada – apenas observar).

No entanto, sua imprecisão é a maior de todas, e por dois motivos simples.

O primeiro é um lado psicológico e de atenção: muitas vezes, as pessoas “pensam” que estão vendo alguma alteração, quando na verdade elas estão apenas mais atentas a sinais que, de outra forma, não perceberiam.

Por outro lado, reciprocamente, a pessoa por vezes é mais distraída e não observa os sintomas se manifestando, mesmo quando aqueles ao seu redor os percebem claramente.

Já o segundo lado é fisiológico: muitas vezes, os sintomas podem não se manifestar da mesma maneira em todas as pessoas – que, por isso, podem pensar que não estão em cetose, quando de fato estão.

Tendo feito essas ressalvas, vamos elencar alguns dos principais sintomas relatados e associados ao estado de cetose:

  • Sensação de euforia;
  • Clareza de raciocínio;
  • Diminuição da sensação de fome;
  • Mau hálito;
  • Gosto metálico na boca;
  • Dor de cabeça;
  • Náusea;
  • Fraqueza;
  • Desregulação do sono;
  • Necessidade mais frequente de urinar (muitas vezes o cheiro da urina pode mudar também);
  • Mãos ou pés gelados.

Note que esses sintomas podem não se manifestar; ou então, podem ocorrer apenas alguns deles em vez de todos.

E, para piorar, podem ocorrer, mas devido a outras causas – afinal, a cetose não é a única causa de mau hálito, nem de dor de cabeça.

Uma Observação Interessante: Você Sabe Por Que O Hálito Fica Com Um Aroma Diferente Durante A Cetose?

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Conforme dissemos, os ácidos graxos são metabolizados em corpos cetônicos no fígado.

Acontece que são três os corpos cetônicos criados nesse processo: ácido acetoacético, Ácido beta-hidroxibutírico, e acetona.

Porém, enquanto os dois primeiros são utilizados pelos tecidos cerebrais e musculares como fonte de energia, a acetona não serve a essa mesma finalidade.

Além disso, parte dela acaba sendo excretada na urina enquanto outra parte é expirada, o que gera o hálito cetônico característico.

Esse hálito é ainda mais marcante, e pode servir como sinal de alerta, para uma condição clínica bem distinta da nossa amiga cetose: a cetoacidose, da qual falaremos a seguir.

Igualmente, a diminuição da sensação de fome pode ser devida também à adoção de alimentos que saciam mais, ricos em proteínas e gorduras.

Os sintomas tendem a diminuir com o tempo.

Se você nunca entrou em cetose – ou nunca restringiu carboidratos antes – entrar numa dieta cetogênica “de uma vez” pode causar dor de cabeça e fraqueza facilmente, numa situação nada agradável.

Nosso conselho: não precisa sair de uma alimentação rica em carboidratos para um jejum de 24h e depois uma dieta muito restritiva.

Você pode experimentar reduzir os carboidratos de maneira mais ou menos gradual, além de tomar outras precauções para prevenir alguns dos sintomas mais desagradáveis.

Especialmente, sugiro um cuidado especial em beber mais água, de modo a evitar desidratação, uma vez que seu corpo tende a eliminar mais dela nos estágios iniciais de uma dieta de restrição de carboidratos.

E também a adoção de um multivitamínico, para suprir eventuais carências que podem ser acentuadas devido às restrições – ou mesmo de alguns dos suplementos que falamos nesse texto.

De todo modo, é importante esclarecer que os sintomas mais acentuados tendem a desaparecer após cerca de uma semana de dieta.

Assim, você talvez nem se lembre de que está em cetose após esse tempo, pois seu único sintoma será uma perda de peso acelerada.

Além disso, existem maneiras de aliviar ou suprimir completamente os sintomas desagradáveis – isto é, você não precisa sentir dor de cabeça para emagrecer!

Além da água e do multivitamínico que mencionamos, é importante não passar fome.

Uma medida simples que pode auxiliar é comer à vontade durante as refeições, e cozinhar comidas saborosas pode ajudar bastante a tornar seu início de cetose bem mais agradável.

E capriche nos temperos! (Você não precisa comer de 3h em 3h como o mito da nutrição diz, como quando der fome e pronto – nada de se preocupar com horários.)

Clique aqui para baixar grátis um livro de deliciosas receitas low carb.

Cetose E Cetoacidose – Uma Confusão Que Não Faz Bem

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Esta seção vem para desmistificar uma confusão que infelizmente é bem comum – a confusão entre cetose e cetoacidose.

A cetoacidose é uma condição clínica caracterizada pelo excesso de corpos cetônicos no sangue, e não é atingida clinicamente por meio da dieta.

Geralmente ela está associada a diabetes e resistência a insulina – e vem acompanhada do hálito cetônico, que mencionamos acima.

Quadros de cetoacidose podem ocorrer, por exemplo, quando um diabético do tipo 1 não administra a dose correta de insulina.

Nesse caso, as células do fígado aumentam a conversão de ácidos graxos para corpos cetônicos para fornecer energia para o corpo.

O excesso de corpos cetônicos diminui o pH do sangue, e os rins tentam excretar o excesso de glicose (que não pôde ser metabolizada devido à falta de insulina) e de corpos cetônicos (que estão em quantidades anormais).

Esse processo vai causar a remoção de água e eletrólitos do sangue, podendo causar desidratação, taquicardia e queda de pressão. Não é um quadro nada animador.

Felizmente, na cetose induzida pela dieta que tratamos aqui (a chamada cetose nutricional), a concentração  de corpos cetônicos é bastante inferior.

Enquanto na cetose nutricional a concetração de corpos cetônicos é da ordem de 0,5 até 5 mmol/L, na cetoacidose patológica esse índice se encontra na faixa de 15-25 mmol/L.

Portanto, por favor, não confunda sua cetose nutricional, normal e saudável, com uma condição patológica associada a um quadro clínico bem mais grave.

Alguns defensores de dietas ricas em carboidratos são rápidos em associar uma coisa com a outra, mas como vimos basta um exame de sangue para dizer com certeza em qual categoria você se encontra.

Palavras Finais

keto,cetose,cetogenica,dieta,emagrecer,saúde,low carb,cetonicos

Conforme vimos, a cetose pode ser uma ferramenta poderosa da sua dieta.

Ela é capaz de acelerar seu emagrecimento, além de fazer parte de um mecanismo interessante de regulação de insulina, grelina e outros hormônios.

Além de ser benéfica para tratamento de outras condições, como o diabetes e gordura no fígado.

Todavia, você não precisa entrar em cetose para emagrecer.

Ela é uma ferramenta ótima, sim, mas certamente não é a única maneira de emagrecer.

Inclusive, muitas pessoas nem podem contar com esse recurso.

É o caso de diabéticos tipo 1 (e até diabéticos tipo 2 caso tenham o pâncreas muito danificado).

Embora existam casos de diabéticos tipo 1 em cetose, aliada a um controle mais estrito da administração de insulina, certamente não é a regra.

(A cetose também não é recomendada para pessoas com deficiência na enzima piruvato carboxilase ou com porfiria.

Mas eu tenho a forte impressão de que, se você tivesse alguma dessas raríssimas condições, não estaria lendo este texto agora.)

Mas, se não é necessária para emagrecer, por que falar tanto sobre isso?”

E a resposta é simples: porque acreditamos que muitas pessoas podem se beneficiar desse conhecimento.

E porque queremos fornecer os recursos, informações, e ferramentas, para que todos possam ter condições de fazer escolhas bem informadas sobre quais os métodos exatos que desejam utilizar para atingir uma vida com mais saúde.

Essa é a nossa missão aqui no Senhor Tanquinho.

E, agora que explicamos tudo o que você precisa saber sobre a cetose para fazer escolhas adequadas…

Tem alguma dúvida? Já utilizou a dieta cetogênica – ou entrou em cetose com outra dieta? Conte sua experiência nos comentários!

[Relacionado: cetose e a saúde da tireoide.]

Save

Save