Quantos Gramas De Carboidratos Comer Por Dia Para Emagrecer E Melhorar Sua Saúde?

Quanto carboidrato por dia eu tenho que comer para emagrecer?”

As dietas baixas em carboidrato estão cada vez mais populares.

E, seja pelos benefícios de saúde, seja para perder peso rápido

Cada vez mais pessoas vêm se interessando em restringir carboidratos.

Sendo importante perceber o seguinte: não existe uma única maneira de fazer restrição de carboidratos para emagrecer.

Pois existem diversas variações de dietas que são consideradas low-carb.

Dieta como dieta paleo low-carb.

Dieta Atkins.

Dieta cetogênica tradicional.

Dieta cetogênica cíclica.

E tantas outras vertentes que se encaixam na denominação de “dieta LCHF”.

Mas cada uma delas tem regras — e quantidades de carboidratos — distintas.

Qual será a melhor para você?

É isso que você vai descobrir lendo este artigo até o final.

Por isso, leia este artigo atentamente. 

Pois em poucos minutos você saberá exatamente:

  • quantos carboidratos você deve comer para estar realmente numa dieta low-carb,
  • quais são bons (e quais são maus) motivos para contar a quantidade de carboidratos na sua alimentação, 
  • com qual quantidade de carboidratos por dia você pode começar a dieta,
  • como descobrir a quantidade de carboidratos dos principais alimentos, e mesmo,
  • uma maneira simples e fácil de emagrecer com low-carb — sem ter que se preocupar em calcular as quantidades de carboidrato.

Sendo assim, este é mais um artigo completo — que se soma às centenas de artigos que temos aqui no site.

Você pode ter acesso a todos eles ao se inscrever na nossa lista de emails 100% gratuita.

(Ao fazer isso, você ainda de presente uma tabela em pdf com a quantidade de carboidratos dos principais alimentos.)

O email é nosso canal favorito de comunicação com você, e onde te enviaremos novidades, artigos receitas e estratégias para você ter sucesso. 

Além do email, você também pode nos acompanhar na sua mídia favorita — pois estamos em diversos canais, incluindo Youtube, Instagram, e Telegram.

Tudo para deixar você no controle do seu corpo.

Sendo assim, vamos explicar exatamente por que a quantidade de carboidratos é importante.

Quantidade De Carboidratos — Resumo Em 6 Minutos

Se prefere ver vídeos do que ler, saiba que um resumo deste artigo está disponível no vídeo acima.

Nele, explicamos um pouco sobre a quantidade de carboidratos a ingerir para emagrecer com saúde.

Em apenas 6 minutos e 38 segundos, você terá um bom ponto de partida.

Caso prefira ler, basta continuar aqui neste artigo — pois fizemos questão de tornar este conteúdo acessível a você na forma de texto também.

(Assim como postamos todas as transcrições de nossas entrevistas com especialistas.)

Note que este vídeo foi originalmente publicado em nosso canal do YouTube — e você pode se inscrever gratuitamente para ver mais vídeos com conhecimento e receitas.

Também avisamos dos novos vídeos em nosso canal do Telegram.

Dito isso, vamos explorar agora alguns motivos comuns que levam as pessoas a desejarem contar carboidratos.

Quantidade De Carboidratos | Por Que Contar Os Carboidratos Da Alimentação?

Existem muitos motivos para se desejar contar os carboidratos.

Pelo que observamos, o mais comum é o desejo de emagrecer.

Todavia, este não é o único.

Por exemplo, pessoas com resistência à insulina ou mesmo diabetes também se beneficiam de reduzir os carboidratos da alimentação.

(Isso vale tanto para diabetes tipo 2 quanto para diabetes tipo 1.)

Pessoas com pressão alta também podem ver melhoras neste quadro ao limitar a quantidade de carboidratos. [1]

O mesmo vale para os triglicerídeos: pois o consumo de carboidratos (especialmente os refinados) está muito ligado a esta condição.

Também existem pessoas que reduzem os carboidratos da alimentação visando melhorar (ou mesmo reverter) casos de esteatose hepática não-alcoólica — a famosa gordura do fígado.

Há, ainda, pessoas que buscam benefícios da dieta cetogênica para questões neurológicas (como a epilepsia). 

Essas pessoas — que seguem a dieta cetogênica terapêutica — também precisam controlar a quantidade de carboidratos ingerida.

Sem contar as pessoas que já emagreceram com a dieta low-carb — e são impressionantes casos de antes e depois.

Elas simplesmente desejam manter os resultados.

E podem querer acompanhar de perto a quantidade de carboidratos para fazer testes e ajustes no seu estilo de vida.

Até porque muitas acham esse estilo de vida prático, barato e gostoso.

E desejam seguir uma dieta low-carb para o longo prazo — por saber que esta é uma alternativa altamente saudável e rica em nutrientes.

Resumindo: Reduzir a quantidade de carboidratos ingerida por dia pode ser uma estratégia efetiva para emagrecer. 

No entanto, outros motivos de saúde também são indicações válidas desta estratégia. 

Se você tem alguma condição de saúde, é importante falar com seu médico antes de adotar uma estratégia como a cetogênica.

Quantidade De Carboidratos | Motivos Para Contar Os Carboidratos Da Alimentação

Provavelmente, você está interessado(a) em controlar a quantidade de carboidratos porque você está buscando emagrecer.

E isso é ótimo!

Afinal de contas, cuidar de você e melhorar a alimentação são duas atitudes que merecem ser muito elogiadas.

No entanto, é importante evitarmos alguns erros comuns que as pessoas têm em mente quando buscam cortar carboidratos para emagrecer.

E, para isso, é importante entender a sua motivação: por que você quer contar carboidratos?

Perguntamos isso porque conhecer a motivação pode ajudar você a atingir seus objetivos.

Dizemos isso porque, após mais de 7 anos praticando um estilo de vida baixo em carboidratos (e tendo ajudado milhares de alunos a emagrecer)…

Notamos que existem 5 motivos principais que levam as pessoas a contar carboidratos quando elas buscam emagrecer.

Vamos ver quais são eles.

Motivo para contar a quantidade de carboidratos #1 — Você está começando agora

Se você está prestes a começar uma dieta low-carb, pode ser difícil saber se está fazendo tudo certo.

Nesse caso, é sim útil contar os carboidratos — para que você saiba se está realmente fazendo low-carb.

Ou se está incorrendo em algum erro (exemplo: consumir aveia ou tapioca porque viu em algum lugar que “podia na low-carb”)…

E, com isso, acabar consumindo mais carboidratos do que deveria.

Este é um motivo super válido — e prestar atenção nos carboidratos pode te ajudar a definir a quantidade de carboidratos ideal para o seu caso específico.

Resumindo: Se você está começando e precisa de um “norte”, pode ser muito bom acompanhar a quantidade de carboidratos da sua alimentação.

Isso vai garantir que você está realmente fazendo uma dieta low-carb.

Se você está começando, este menu low-carb prático e saudável vai te ajudar a emagrecer (sem comer alimentos que você não gosta e nem ter de passar fome).

Motivo para contar a quantidade de carboidratos #2 — Você está buscando melhorar a saúde

Pode ser que você já tenha uma relação saudável com o alimento.

E que já esteja num peso bom e saudável. 

Ou talvez tenha só aquela última gordura teimosa para eliminar.

Pode ser que você já esteja baseando sua alimentação em comida de verdade, pouco processada.

Neste caso, você pode simplesmente ter curiosidade de saber quantos carboidratos está ingerindo por dia.

Ou então, pode ser que você tenha lido, ou ouvido algum podcast a respeito da dieta cetogênica.

E tenha ficado curioso(a) para experimentar.

Neste caso, controlar a quantidade de carboidratos a comer por dia é bastante importante.

Uma vez que a restrição de carboidratos é o principal fator necessário para entrar em cetose.

Pois, se você está buscando entrar em cetose nutricional, pode ser interessante restringir a ingestão de carboidratos para menos de 20-25g de carboidratos líquidos por dia. [2]

(Note que a cetose nutricional é um estado saudável do corpo, e que não há nada de errado nem de perigoso em estar em cetose.)

Neste caso, saiba que a maioria dos praticantes de dieta cetogênica come até 30g de carboidratos por dia.

E que você vai sim querer controlar a quantidade de carboidratos da sua alimentação — para garantir que está fazendo tudo certo para não sair da cetose.

Resumindo: Você quer testar medir a quantidade de carboidratos — por curiosidade ou biohacking.

Ensinamos a fazer testes para descobrir o que funciona para você no Treinamento de Cardápios Low-Carb Inteligentes.

Motivo para contar a quantidade de carboidratos #3 — Você está em um platô de peso

Muita gente começa a dieta low-carb — e até perde peso rapidamente.

Até porque alguns sinais da queima de gordura são a diminuição da fome, e mais idas ao banheiro para fazer xixi — o que ajuda a diminuir o inchaço e a retenção de líquidos.

Tudo isso ajuda a ver o peso e o inchaço indo embora rapidamente nos primeiros dias.

No entanto, depois de algum tempo, essa perda de peso fica mais lenta.

Ou mesmo para de acontecer completamente.

Nesses casos, pode ser extremamente útil acompanhar de perto a sua ingestão de alimentos — justamente para ver onde você pode fazer ajustes.

Isso envolve, por exemplo, ver se você está exagerando em alguns alimentos que são permitidos na low-carb — mas que não são a base dela.

Nessa categoria, incluímos coisas como chocolates, amendoim, castanhas e oleaginosas, e mesmo bebidas alcoólicas.

Neste acompanhamento, você vai verificar a quantidade de carboidratos que está ingerindo por dia.

Ao tomar ciência desse processo, você pode descobrir o seguinte.

Que, enquanto é tranquilo comer algumas centenas de gramas de cenoura, beterraba e morango na dieta low-carb.

É mais difícil encaixar frutas bem doces como algumas bananas por dia — ou mesmo comer um balde de pipoca vendo um filme.

Ao mesmo tempo, você também vai querer verificar se não está exagerando nas gorduras.

Com isso, queremos dizer o seguinte.

Que comer a gordura naturalmente presente nos alimentos (como a gordura da carne, e a gema do ovo) é tranquilo.

Enquanto adicionar creme de leite e manteiga em tudo o que vê pela frente não é.

Resumindo: Se você estiver num platô de perda de peso, é útil acompanhar sua alimentação mais de perto. 

Isso envolve acompanhar a quantidade de carboidratos ingerida por dia, bem como verificar se não está exagerando nas gorduras.

A decisão de manter um plano que está funcionando, ou adaptar e ajustar ao longo do caminho para evitar platôs de perda de peso é um dos tópicos do nosso Treinamento De Cardápios Low-Carb Inteligentes. Veja os outros nesta página.

Motivo para contar a quantidade de carboidratos #4 — Você está buscando uma dieta restritiva

View this post on Instagram

"Fiz low-carb uma vez, emagreci vários kg… mas depois larguei e engordei tudo de novo." Parabéns por ter emagrecido uma vez. Mas isso não significa que você esteja magra agora. Nem que a dieta que você fez funciona. Nem que não funciona. Nem que você é fraca, ou gulosa, nem nada assim. Na verdade, essa frase quer dizer é apenas uma coisa. Que a dieta que você seguiu não era sustentável para você. Entenda. Comer barriga de porco e ovo frito é uma dieta low-carb que funciona para muita gente (eu mesmo adoro). Mas não é uma low-carb que funciona para alguém que é vegetariano, por exemplo. Comer peito de frango com alface, é low-carb… e funciona para alguém que venha de dietas tradicionais. Mas não funciona para boa parte das pessoas (que vai querer mais sabor do que encontra nestes alimentos). Estes são exemplos que ilustram um ponto. O de que o que FUNCIONA MESMO é você montar o SEU cardápio low-carb. Que você consegue seguir. Tem prazer ao comer. E que entrega os resultados que você deseja. É exatamente isso que te ensinamos a fazer no nosso Treinamento Tanquinho de Refeições. Nele, te ensinamos como pensar sua alimentação – para que você consiga montar (e seguir) sua própria estratégia low-carb ou cetogênica de longo prazo. Com toda a flexibilidade e liberdade alimentar que você merece. Participe do treinamento: basta fazer sua inscrição em senhortanquinho.com/treinamento-cardapio (Ou clicar no link da minha bio – @senhortanquinho ) Será um prazer receber você lá. E te ajudar a construir o estilo alimentar que funciona para você. #resultado #motivacao #alimento #lowcarb #nutricao #alimentacao #mitos #cetogenica #keto #emagrecer #senhortanquinho #paleobrasil #primal #lowcarb #lchf #semgluten #semlactose #cetogenica #keto #atkins #paleobr #comidadeverdade #estilodevida #lowcarbdieta #cardapiolowcarb

A post shared by Guilherme e Roney (@senhortanquinho) on

Até agora, vimos 3 bons motivos para controlar a quantidade de carboidratos ingerida por dia.

No entanto, este aqui já não é um motivo tão bom assim.

Isso porque muitas pessoas entendem que uma dieta low-carb ou cetogênica pode trazer resultados poderosos de emagrecimento.

E então pensam algo mais ou menos assim.

Se reduzir carboidratos é bom, vou reduzir o máximo que puder — para ter resultados o mais rápido possível.”

Porém, este tipo de pensamento esconde um grande erro.

Isso porque, muitas vezes, a pessoa que opta por soluções drásticas demais está com uma ideia imediatista.

Mas fato é que a dieta não vai dar certo se ela for um sofrimento terrível.

Se você fizer tudo certo, e “sofrer” por um mês — para depois voltar ao estilo alimentar que tinha antes…

Vai voltar justamente ao peso e à saúde que tinha antes.

View this post on Instagram

Engraçado que todo mundo entende e aceita o Diálogo#2 – afinal é uma verdade . Mas por que isso acaba sendo um demérito para a dieta low-carb – como no caso do diálogo #1? . Fato é que mantendo seus hábitos você manterá seus resultados . E voltando aos hábitos antigos, você voltará a saúde, a forma e a qualidade de vida antigas também . Não tem segredo e não tem milagre – seus hábitos definem você, e você define seus hábitos Se você quer contar diretamente com nossa ajuda para mudar definitivamente seus hábitos na hora de fazer suas refeições, então te convidamos a participar de nosso "Treinamento para montagem inteligente de cardápios low-carb e cetogênicos". Nele você vai contar com nossa ajuda por mais de 4 horas – onde passaremos nossas estratégias pessoais para escolha dos melhores alimentos para sua saúde e boa forma Além disso, você contará com aulas extras com convidados especiais, como o @batata.assando e a @olgaserra_nutri Por fim, ainda ganhará acesso a nossos 3 guias exclusivos: – como manter a saúde e boa forma mesmo viajando – como ler rótulos corretamente para evitar enganações – como cuidar da melhor maneira possível do seu intestino Saiba mais clicando no link da nossa bio @senhortanquinho ou acessando www.senhortanquinho.com/treinamento-cardapio . #habito #lowcarb #saude #vidalowcarb #senhortanquinho #estilodevida #maisacao #menosconversa

A post shared by Guilherme e Roney (@senhortanquinho) on

E note: o problema não está em necessariamente cortar radicalmente os carboidratos.

Até existem pessoas que inclusive se sentem melhor numa dieta cetogênica — ou mesmo em estratégias com zero carboidratos (como a dieta carnívora).

No entanto, este é um processo que envolve estudo, aprendizado, e mudanças constantes.

E não uma mentalidade “tudo ou nada” agora… para depois abandonar.

Até porque uma restrição desnecessária pode te levar a não conseguir manter a dieta e seus novos hábitos saudáveis.

E a verdade é que sem mudar seus hábitos, você não vai mudar seus resultados.

Sendo assim, perceba como ter pressa pode ser um verdadeiro tiro no pé de quem deseja emagrecer — e depois manter os resultados.

Em vez disso, é melhor aprender como montar seu cardápio low-carb corretamente, e fazer mudanças que sejam sustentáveis — independentemente de quantos carboidratos você escolher comer por dia.

Resumindo: Uma dieta com menos carboidratos pode ser um estilo de vida saudável e gostoso.

Buscar reduzir a quantidade de carboidratos ingerida por dia como uma espécie de solução rápida ou “pílula mágica” não é a maneira correta de pensar nessa estratégia.

Em vez de buscar a pílula mágica, te ensinamos como emagrecer de forma duradoura no Treinamento De Cardápios Low-Carb Inteligentes.

Motivo para contar a quantidade de carboidratos #5 — Você está buscando um “esqueminha” para atingir um “número mágico”

Esta é outra forma de “pílula mágica”.

E é um erro que, infelizmente, vemos acontecer bastante.

Ele acontece quando as pessoas percebem que conseguem perder peso ao comer, por exemplo, 50g de carboidratos por dia.

No começo, elas fazem tudo certo: comem carnes, ovos, saladas, e cuidam bem da alimentação no café da manhã, almoço, e jantar.

No entanto, depois de algum tempo começam a querer “trapacear” na dieta.

Pensando algo na seguinte linha.

Se eu comer pão e bolacha recheada, mas não comer nenhum outro carboidrato no dia… ainda fico abaixo dos 50g de carboidrato.”

Porém, esta é uma péssima ideia.

Porque você estará retirando alimentos que são boas fontes de carboidratos (como legumes, vegetais, e algumas frutas) e colocando alimentos que não trazem realmente uma mudança de estilo de vida.

E não estamos com isso dizendo que você nunca mais pode sair da dieta.

Muito pelo contrário: você pode sim fazer exceções — e até dias livres inteiros — se ajustar a frequência deles.

(Isto é: não podem ser algo comum — têm que ser realmente uma exceção.)

Mas fica muito difícil querer emagrecer reduzindo os carboidratos se você não mudar o tipo de alimento que você come.

Por este motivo, quem começa a low-carb com esta mentalidade de “esqueminha” geralmente não atinge um sucesso duradouro.

Não seja essa pessoa — esteja disposto(a) a mudar.

Resumindo: A quantidade de carboidratos ingerida por dia é importante sim. Mas a qualidade dos alimentos de onde vêm os carboidratos também é. 

Foque em comida de verdade, pouco processada — e deixe comidas como bolos, tortas, farinhas, açúcares e afins para ocasiões excepcionais.

Ensinamos como montar as bases do seu cardápio para emagrecer neste treinamento.

Quantos Carboidratos Por Dia É Considerado “Low-Carb”?

Ate agora, falamos bastante de reduzir carboidratos.

E de seguir uma dieta low-carb.

No entanto, saiba que não existe uma definição absoluta e definitiva do que é low-carb ou não.

Alguns autores definem a low-carb como até 150g de carboidratos por dia. [2]

Outros definem a low-carb como algo entre 20g e 60g de carboidratos por dia — e notam que isso significa “menos de 20% das calorias ingeridas vindas dos carboidratos”. [3]

Sendo que existem estudos em que uma dieta com até 40% das calorias vindas dos carboidratos é chamada de mild low-carb  — uma espécie de “low-carb suave”. [4]

Pelo menos quando comparada com a dieta padrão ocidental  — que costuma contar com uma ingestão de cerca de 250 a 300 gramas de carboidratos líquidos por dia. [5]

No entanto, você pode ter percebido que entre “zero” gramas de carboidratos e 150g de carboidratos existe um mundo de variações possíveis.

E mesmo o cardápio diário de uma dieta com 0g de carboidratos e uma com 100g de carboidratos vai ser bem diferente.

Por isso, pode ser útil conhecer algumas “classificações” ou “nomes“ de dietas.

Porque isso ajuda as pessoas a saberem do que estão falando quando dizem “faço uma dieta low-carb”.

Algumas variações populares — e as quantidades de carboidratos que elas envolvem — são as seguintes.

Quantos carboidratos comer na dieta Atkins

A dieta Atkins surgiu nos anos 1960, e causou muita polêmica. [6]

Por um lado, chocou as pessoas que tinham medo da gordura e do colesterol — parecia algo perigoso.

Por outro lado, ela trazia resultados melhores que muitas dietas tradicionais. A dieta Atkins começa com uma ingestão de menos de 20g de carboidratos por dia.

Quantos carboidratos comer na dieta Paleo

A dieta paleo defende que devemos ter uma alimentação mais próxima daquela que tivemos ao longo da nossa evolução.

Com isso, ela exclui açúcares, grãos e farinhas e acaba gerando uma diminuição “natural” da quantidade de carboidratos ingeridos (comparada à dieta ocidental padrão).

No entanto, ela não define necessariamente uma ingestão ideal de carboidratos.

Ela foca mais na qualidade dos alimentos  — seguindo o paradigma da comida de verdade.

(Uma variação da dieta paleo mais permissiva com derivados do leite e leguminosas é a dieta Primal.)

Quantos carboidratos comer na dieta Cetogênica

A dieta cetogênica é uma dieta classificada como very low-carb — isto é, bem baixa em carboidratos.

Apesar de a quantidade de carboidratos para entrar em cetose ser algo bem individual, a maior parte das pessoas que segue uma dieta cetogênica come 30g de carboidratos ao dia ou menos.

Você pode ver mais de 70 exemplos de pratos cetogênicos no vídeo acima.

Quantos carboidratos comer na dieta Slow-Carb

A dieta slow carb foi difundida pelo autor americano Tim Ferriss no livro 4 Horas Para O Corpo.

As suas regras envolvem evitar frutas, açúcares e grãos.

E, por isso, ela tende a ser naturalmente mais baixa em carboidratos.

No entanto, o consumo de leguminosas (como o feijão e a lentilha) é incentivado, e por isso ela não fica tão low-carb assim.

A maioria dos praticantes da slow carb não conta os carboidratos.

Mas, se considerarmos um consumo de 400g de feijão cozido por dia, a dieta contaria com uns 80 a 100g de carboidratos digeríveis.

O que faz com que ela possa ser considerada, de certa forma, mais baixa em carboidratos do que a alimentação da maioria das pessoas.

Quantos carboidratos comer na dieta Low-Carb

Como falamos, qualquer dieta com até (discutivelmente) 150g de carboidratos por dia pode ser considerada low-carb.

No entanto, não existe uma quantidade correta de carboidratos que funcione para todas as pessoas.

Até porque, a quantidade “ideal” de carboidratos a ser ingerida é aquela que vai proporcionar a você emagrecimento, saúde e satisfação com sua vida.

E a sua tolerância pessoal aos carboidratos vai depender de vários fatores, como:

e muito mais.

No entanto, podemos dar um ponto de partida baseado em nossa experiência.

E depois, é claro, você pode fazer os ajustes necessários.

Quantidade De Carboidratos Por Dia — Como Começar

Agora, vamos ver uma quantidade de carboidratos muito comum para quem está iniciando a dieta low-carb e deseja ver resultados.

Mas sem sofrer restrições desnecessárias, e que poderiam levar até a sintomas desagradáveis (como os da gripe low-carb).

Essa quantidade seria a ingestão de 50 a 100 gramas de carboidratos líquidos por dia.

O que você pode fazer é experimentar essa quantidade de carboidratos por algumas semanas.

E aí avaliar as métricas que realmente importam:

  • suas fotos de antes e depois,
  • se as roupas estão ficando mais folgadas,
  • se você está perdendo medidas corporais,
  • se você está perdendo peso, e mesmo
  • como você está se sentindo com tudo isso.

É importante “dar tempo ao tempo” e seguir um plano alimentar inteligente por algumas semanas antes de afirmar que “está dando certo” ou não está.

Na verdade, parece ser ideal seguir pelo menos 4 semanas da sua nova estratégia alimentar — de preferência, sem fazer exceções — antes de fazer mudanças.

Isso vai permitir que seu corpo passe pelas adaptações necessárias (inclusive de enzimas e hormônios importantes) para passar a queimar gordura como combustível.

(Até por este motivo é que definimos uma fase de 30 dias sem exceções como a primeira etapa do nosso programa Guia Dieta Cetogênica.)

Depois dessas 4 semanas você pode escolher se está gostando dos resultados, ou se prefere experimentar com uma maior redução (ou aumento) dos carboidratos.

Afinal de contas, é importante testar e ter liberdade para descobrir o que funciona para você.

Pois, por um lado, de nada adianta se restringir desnecessariamente e sofrer todos os dias.

E, por outro lado, de nada adianta se recusar a mudar significativamente sua dieta — e ficar patinando e se esforçando sem sair do lugar.

Resumindo: Se você está iniciando a low-carb agora, um bom ponto de partida pode ser a ingestão de 50g a 100g de carboidratos líquidos por dia.

Neste patamar, você ainda poderá incluir bastantes frutas, legumes, e mesmo as melhores receitas low-carb na sua alimentação sem muito medo.

Quanta Comida São 100g De Carboidratos?

Você já entendeu que consumir algo entre 50g e 100g de carboidratos líquidos por dia pode ser um bom ponto de partida para a sua jornada de perda de peso.

(Só para lembrar, carboidratos líquidos são aqueles que efetivamente digerimos — isto é, descontadas coisas como as fibras alimentares, por exemplo.)

No entanto, quanta comida dá isso?

Existem duas maneiras principais de acompanhar a quantidade de carboidratos dos principais alimentos.

A primeira maneira envolve usar a nossa tabela de carboidratos para emagrecer.

É uma tabela que você pode baixar gratuitamente aqui.

Nessa tabela, ajudamos você a descobrir os nutrientes de cada alimento.

Isto é, para cada 100g de alimentos, temos indicada a quantidade de:

  • carboidratos,
  • fibras,
  • carboidratos líquidos,
  • proteínas, e
  • gorduras.

Isto é: você vai ter todos os dados que precisa.

A tabela é 100% grátis, e contêm estes dados para mais de 100 alimentos. Baixe grátis agora.

Você pode deixar salva no celular para consultar offline sempre que quiser.

Também pode imprimir e levar na bolsa — ou deixar colada na porta da geladeira.

E ainda usar como base para montar a sua lista de compras low-carb.

Enfim: são várias formas de usar, é nosso presente para você.

Já a segunda maneira envolve usar algum aplicativo para celular para te ajudar a calcular essas quantidades.

Existem vários aplicativos que podem te ajudar a perder peso.

Deixamos aqui abaixo um vídeo que ensina o passo a passo de como usar o aplicativo MyFitnessPal para emagrecer.

Mas este não é o único aplicativo para controlar a quantidade de carboidratos que existe.

Pois existem alguns outros apps úteis também — leia o artigo completo sobre aplicativos para conhecer todos.

Além destas duas formas, você também pode ler os rótulos das embalagens de alimentos para saber a quantidade de carboidratos deles.

(Isso pode ser importante mesmo em produtos aparentemente “fit”, como os produtos light, diet, ou zero.)

Até por isso, um dos bônus do nosso Treinamento de Cardápios Inteligentes Para Emagrecer é uma aula completa sobre leitura de rótulos — como nunca mais se  enganar ao fazer compras.

Apesar de todas estas maneiras de descobrir a quantidade de carboidratos dos alimentos — e, assim, poder determinar sua quantidade de carbos ingerida por dia — a verdade é a seguinte.

A vida pode ser bem mais simples do que isso.

Quantidade de carboidratos: muito além das continhas

Agora, você já tem em mãos tudo o que precisa para começar a emagrecer com uma dieta low-carb.

Pois você sabe:

  • quantos carboidratos pode comer numa dieta low-carb,
  • quais são bons (e quais são maus) motivos para contar a quantidade de carboidratos na sua alimentação, 
  • com qual quantidade de carboidratos por dia começar a dieta, e mesmo
  • como descobrir a quantidade de carboidratos dos principais alimentos.

No entanto, o fato é o seguinte.

Você não precisa contar os carboidratos para emagrecer.”

Porque, se você basear sua estratégia low-carb apenas nos alimentos realmente baixos em carboidratos…

Vai ser praticamente impossível ultrapassar essa quantidade de carboidratos.

Pois o fato é que ensinar o seu corpo a queimar gorduras não precisa envolver cálculos complexos.

E nem o uso constante de aplicativos.

Em vez disso, pode ser muito mais fácil usar a estratégia dos alimentos permitidos.

Nessa estratégia, ingerimos apenas alimentos que têm tão poucos carboidratos… que é impossível exagerar neles.

Isto é: você apenas tem de comer os alimentos low-carb certos.

E deixar que seu corpo — de maneira quase que automática — faça sozinho todo o trabalho de te emagrecer.

Agora, você pode querer ter acesso a esta lista de alimentos low-carb.

E eu tenho uma notícia boa para você.

O fato de que ela está disponível para download 100% gratuito neste link aqui.

Na lista, você vai ver que alguns alimentos, como o brócolis, são “liberados”.

Enquanto outros alimentos, como o arroz, devem ser “evitados”.

E uma maneira simples de entender isso é com a imagem abaixo (que publicamos originalmente em nosso Instagram).

quantidade de carboidratos líquidos a cada 100g de diversos tipos de alimentos, incluindo pipoca, vegetais, legumes, frutas, e verduras
quantidade de carboidratos líquidos a cada 100g de diversos tipos de alimentos, incluindo pipoca, vegetais, legumes, frutas, e verduras

Nesta imagem, ilustramos quanto de cada alimento você tem que ingerir para obter 100g de carboidratos líquidos.

E você pode notar o seguinte.

Ao mesmo tempo em que você poderia ingerir apenas 125 de arroz (uma quantidade normal para boa parte dos adultos) para atingir os 100g de carboidratos líquidos… 

(E mais nada de carboidrato, em nenhum outro alimento, no dia inteiro…)

Você poderia, por outro lado, ingerir praticamente 5kg de brócolis num dia — o que seria humanamente impossível.

Sendo assim, a imagem acima mostra quanto 100g de carboidratos líquidos equivalem em termos de alimentos reais.

E ela apenas reforça o seguinte ponto.

De que, seguindo a lista de alimentos permitidos, você não tem como errar.

Baixe a sua lista de alimentos permitidos gratuitamente agora mesmo.

Resumindo: Você pode descobrir quanto carboidrato tem a cada 100g de alimento de duas formas principais: ou usando a tabela grátis, ou usando aplicativos.

Mas o fato é que não necessariamente você precisa desses cálculos para emagrecer.

Apenas com a lista de alimentos permitidos, você já consegue ter muitos resultados.

Ensinamos como combinar os alimentos da lista de permitidos para formar refeições gostosas, práticas, e nutritivas no nosso Treinamento De Cardápios Low-Carb Inteligentes.

Quantidade De Carboidratos: Conclusão E Palavras Finais

Descobrir a quantidade certa de carboidratos a comer por dia para emagrecer não é uma ciência exata.

Porque, para cada pessoa — dependendo de características individuais — a resposta será diferente.

Além disso, para emagrecer, também é importante entender todo o contexto da sua alimentação.

Isto é: se você come comida pouco processada, se exagera nas gorduras, se tem alguma intolerância alimentar, se tem problemas digestivos (que impedem a absorção de nutrientes), e muito mais.

Por isso, o que você realmente precisa fazer para descobrir a quantidade de carboidratos ideal para o seu caso específico é experimentar.

Sendo que é importante ter um ponto de partida sensato para que você consiga resultados rápidos.

Isto é: não adianta começar os “experimentos” com uma dieta que seja muito errada, ou que coloque sua saúde em perigo.

Em vez disso, é melhor começar seguindo princípios testados e comprovados para montar o seu cardápio low-carb que emagrece.

Neste aspecto, convidamos você a conhecer nosso Treinamento Para Montagem De Cardápios Inteligentes.

Com este treinamento, você vai ter acesso ao conhecimento que precisa para elaborar o exato cardápio que vai permitir a você emagrecer.

E começar a ter resultados incríveis já nas próximas 4 semanas.

>>> Conheça o treinamento de cardápios low-carb para emagrecer

Este é um recurso valioso para quem está iniciando nesse estilo de vida e não quer errar. Se este é seu caso, tenho certeza de que vai ser muito útil e proveitoso para você.

Será um prazer ajudar na sua transformação — e deixar você no controle do seu corpo.

Um forte abraço,
— Guilherme e Roney, do Senhor Tanquinho.

Referências

Para tornar a leitura mais fluida, agrupamos nesta seção algumas das referências consultadas para a elaboração deste artigo.

Note que você pode ter acesso a um livro físico que reúne em linguagem simples (e com mais de 300 referências bibliográficas) tudo o que a ciência reúne de melhor sobre alimentação e saúde: conheça o livro Saúde Sem Mitos.

  1. Unwin, D.J.; Tobin, S.D.; Murray, S.W.; Delon, C.; Brady, A.J. Substantial and Sustained Improvements in Blood Pressure, Weight and Lipid Profiles from a Carbohydrate Restricted Diet: An Observational Study of Insulin Resistant Patients in Primary Care. Int. J. Environ. Res. Public Health 2019, 16, 2680.  https://doi.org/10.3390/ijerph16152680 
  2. Eric C Westman, Richard D Feinman, John C Mavropoulos, Mary C Vernon, Jeff S Volek, James A Wortman, William S Yancy, Stephen D Phinney, Low-carbohydrate nutrition and metabolism, The American Journal of Clinical Nutrition, Volume 86, Issue 2, August 2007, Pages 276–284, https://doi.org/10.1093/ajcn/86.2.276 
  3. Last, A. R., & Wilson, S. A. (2006). Low-carbohydrate diets. American family physician, 73(11), 1942–1948. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16770923/ 
  4. Hashimoto, Y., Fukuda, T., Oyabu, C., Tanaka, M., Asano, M., Yamazaki, M., & Fukui, M. (2016). Impact of low-carbohydrate diet on body composition: meta-analysis of randomized controlled studies. Obesity reviews : an official journal of the International Association for the Study of Obesity, 17(6), 499–509. https://doi.org/10.1111/obr.12405 
  5. https://www.cdc.gov/nchs/fastats/diet.htm (Dados referentes aos Estados Unidos sobre a ingestão de macronutrientes. Ela é realmente próxima da preconizada dieta ocidental padrão: cerca de 50% carboidratos, 15% proteínas, e 35% gorduras.)
  6. Mahdi G. S. (2006). The Atkins diet controversy. Annals of Saudi medicine, 26(3), 244–245. https://doi.org/10.5144/0256-4947.2006.244 
Receba atualizações dos comentários
Notifique-me de
guest
6 Comentários
mais votados
mais novos mais antigos
Inline Feedbacks
View all comments
Audna Oliveira
Audna Oliveira
27 de May de 2020 00:12

Boa noite!
Comecei na dieta low carb agora, estou aprendendo ainda. Tenho 46 anos e o meu objetivo é perder peso. Meu consumo de carboidratos líquido diário está variando entre 20 e 30 gr, uso o app FatSecret para acompanhamento. Meu objetivo é perder 28 kg. Faço Jejum Intermitente de 18 e 24 hs. Estou me apaixonando pela low carb, me sentindo muito bem. Comecei severamente há uma semana, e só vou me pesar depois dos primeiros 15 dias. Minha pergunta é… Se eu seguir essa dieta rigorosamente quanto tempo devo levar para atingir meu objetivo?

Natália
Natália
3 de October de 2019 14:28

Boa tarde! Faço low carb a alguns anos, estou acostumada a fazer jejum de 24 h e ando com dúvida sobre o consumo de carboidratos. Se eu estiver com uma ingestão de 30 gr de carboidrato diário, por exemplo, faria diferença na diminuição de peso se eu fizer jejum ou não fizer jejum de 24 h?
Obrigada!

Ronaldo
Ronaldo
16 de September de 2019 17:59

Boa tarde,

Preciso de 2500 kcal por dia para me manter.
Peso 75kg, fiz as contas e coloquei 75g de proteína = 300 cal.
Considerando 150g de carboidratos = 600 cal.
Então dos dois somados tenho 900cal/dia de proteína e carboidratos.
Para chegar nos 2.500 cal diárias, preciso de mais 1.600 cal em gorduras. Daí tenho que sair colocando nata, óleo de coco no café, fritando ovo na banha, e tascando azeite na salada e comendo carne com gordura. Meu paladar aceita.
Mas tá certo isso? É assim que devo lidar com a gordura?
Obrigado